Conflitos de Interesse

A RBMFC adota a definição do ICMJE para conflito de interesse:

Pode haver conflito de interesses ou viés quando o julgamento profissional sobre um interesse primário (como o bem-estar do paciente ou a validade da pesquisa) puder ser influenciado por um interesse secundário (como ganho financeiro). As percepções de conflito de interesses são tão importantes quanto os conflitos de interesse reais. [...]

As relações financeiras (como emprego, consultoria, propriedade ou opções de ações, honorários, patentes e testemunhos pagos de especialistas) são as mais facilmente identificáveis [...]. Outros interesses também podem representar ou ser percebidos como conflitos, como relacionamentos ou rivalidades pessoais, competição acadêmica e crenças intelectuais. (tradução livre)

Autores devem relatar quaisquer relações ou atividades que possam enviesar ou serem vistos como enviesando seu trabalho, conforme descrito nas Diretrizes para Autores. Da mesma forma, avaliadores ad hoc devem informar quaisquer relações ou atividades que possam enviesar ou serem vistos como enviesando sua opinião sobre o trabalho, e declinar o convite em caso de conflito de interesse significativo. Editores não participam de decisão editorial se tiverem relações ou atividades que possam gerar conflitos relativos ao trabalho em questão; tais submissões são designadas a outros editores, inclusive editores convidados, quando necessário.