Atrofia de Múltiplos Sistemas: gestão de caso complexo em uma Unidade de Saúde da Família

  • Natalia Rocha Henriques Magela Médica de Família e Comunidade
  • Luciane Loures dos Santos Universidade de São Paulo (FMRP-USP). Ribeirão Preto, SP
  • Tiago Batistela Núcleo de Saúde da Família 2 da FMRP/USP
  • Marcela Stabile da Silva Fukui Núcleo de Saúde da Família 2 da FMRP/USP
  • Janise Braga Barros Ferreira Universidade de São Paulo (FMRP-USP). Ribeirão Preto, SP
Palavras-chave: Parkinsonismo. Atrofia de Múltiplos Sistemas. Administração de Caso. Atenção Primária à Saúde. Estratégia de Saúde da Família. Diagnóstico Diferencial.

Resumo

A Atrofia de Múltiplos Sistemas é uma doença neurodegenerativa grave, caracterizada por falência autonômica progressiva, com características parkinsonianas, cerebelares e piramidais em diferentes combinações. É a terceira causa de Parkinsonismo, atingindo 7,8% dos maiores de 40 anos, de evolução rápida e com média de 6 a 10 anos de vida após o início dos sintomas. O objetivo do estudo foi relatar um caso complexo de Atrofia de Múltiplos Sistemas acompanhado em uma Unidade de Saúde da Família. Reforça a importância da longitudinalidade para a coordenação do cuidado, o diagnóstico diferencial e a integralidade da atenção. O olhar global da equipe de saúde da família influenciou o manejo do caso, favorecendo o trabalho em rede com a abordagem especializada. Destaca a magnitude da gestão do cuidado praticada na Atenção Primária à Saúde na condução dos casos complexos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Natalia Rocha Henriques Magela, Médica de Família e Comunidade
Médica de Família e Comunidade pelo programa de residência em Medicina de Família e Comunidade do Hospital das Clínicas da FMRP/USP
Luciane Loures dos Santos, Universidade de São Paulo (FMRP-USP). Ribeirão Preto, SP

Docente do Departamento de Medicina Social da FMRP/USP

Áreas: Atenção Primária à Saúde; Estratégia Saúde da Família; Populações vulneráveis

Tiago Batistela, Núcleo de Saúde da Família 2 da FMRP/USP

Médico de Família e Comunidade

Preceptor do Programa de Residência de Medicina de Família e Comunidade do HC/FMRP/USP

Marcela Stabile da Silva Fukui, Núcleo de Saúde da Família 2 da FMRP/USP

Enfermeira com especialização em Saúde da Família. 

Núcleo de Saúde da Família 2 da FMRP/USP

Janise Braga Barros Ferreira, Universidade de São Paulo (FMRP-USP). Ribeirão Preto, SP
Departamento de Medicina Social da FMRP/USP

Referências

Starfield B. Atenção primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: UNESCO/Ministério da Saúde; 2004. 726 p.

Falk JW, Gusso G, Lopes JMC. Medicina de Família e Comunidade como especialidade médica e profissão. In: Tratado de Medicina de Família e Comunidade. Porto Alegre: Artmed; 2012. p. 12-18.

Fanciulli A, Wenning GK. Multiple-system atrophy. N Engl J Med. 2015;372(3):249-63. PMID: 25587949 DOI: http://dx.doi.org/10.1056/NEJMra1311488

Knopp DB, Barsottini OGP, Ferraz HB. Avaliação fonoaudiológica na Atrofia de Múltiplos Sistemas. Estudo com cinco pacientes. Arq Neuro-Psiquiatr. 2002;60(3A):619-23. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2002000400019

Albuquerque AV, Freitas MR, Cincinatus D, Harouche MB. Clinical-radiological correlation. Report of two cases. Arq Neuro-Psiquiatr. 2007;65(2B):512-5. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2007000300029

Gusso G. A especialidade Medicina de Família e Comunidade. Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade. 2011. [citado 2016 Mar 4]. Disponível em: http://www.apmfc.org.br/images/artigos/especialidade.pdf

Matuda CG, Pinto NRS, Martins CL, Frazão P. Colaboração interprofissional na Estratégia Saúde da Família: implicações para a produção do cuidado e a gestão do trabalho. Ciênc Saúde Coletiva. 2015;20(8):2511-21. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015208.11652014

Landsberg GAP, Savassi LCM, Sousa AB, Freitas JMR, Nascimento JLS, Azagra R. Análise de demanda em Medicina de Família no Brasil utilizando a Classificação Internacional de Atenção Primária. Ciênc Saúde Coletiva. 2012;17(11):3025-36. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232012001100019

Publicado
2016-12-05
Como Citar
Magela, N. R. H., Santos, L. L. dos, Batistela, T., Fukui, M. S. da S., & Ferreira, J. B. B. (2016). Atrofia de Múltiplos Sistemas: gestão de caso complexo em uma Unidade de Saúde da Família. Revista Brasileira De Medicina De Família E Comunidade, 11(38), 1-6. https://doi.org/10.5712/rbmfc11(38)1328
Seção
Casos Clínicos