Oficina de saúde e sexualidade: Residentes de saúde promovendo educação sexual entre adolescentes de escola pública

Iago Gonçalves Ferreira, Marina Piazza, Deyse Souza

Resumo


Objetivo: Relatar a experiência da implementação de oficinas de saúde e sexualidade por residentes de saúde da família com adolescentes do 8º ano de uma escola pública em Florianópolis. Relato de experiência: As oficinas foram organizadas sob a forma de encontros mensais, com turmas do 8º ano dos períodos matutino e vespertino, da Escola de Ensino Básico Hilda Teodoro, situada no bairro da Trindade, em Florianópolis, entre os meses de março a dezembro de 2017. Os encontros eram realizados em pequenos grupos, com 16 alunos por turma, dispostos em roda de maneira a permitir a interação e participação de todos os membros, tendo duração de 45 a 90 minutos. Durante os encontros, eram realizadas palestras, dinâmicas e rodas de conversa, estimulando a reflexão, debate e conscientização dos adolescentes acerca da importância de temas como: gravidez na adolescência, doenças sexualmente transmissíveis, orientação sexual e identidade de gênero, machismo, métodos anticoncepcionais e anatomia dos órgãos reprodutivos. Discussão: Por meio da experiência, notou-se participação ativa e ricas contribuições por parte dos adolescentes, principalmente das meninas, evidenciando interesse considerável sobre a temática da sexualidade, principalmente a gravidez na adolescência e os métodos contraceptivos. Os discursos e pontos de vista ressaltaram as mudanças em curso na sociedade brasileira, em direção à igualdade de gênero e empoderamento feminino. Conclusão: As oficinas de saúde e sexualidade desenvolvidas pelos residentes de medicina de família e comunidade e saúde da família representaram uma oportunidade ímpar de interação entre os programas de residência, as equipes de Estratégia de Saúde da Família e a comunidade, utilizando o cenário escolar como ferramenta para a promoção de saúde e empoderamento social.


Palavras-chave


Especialização; Internato e Residência; Sexualidade; Adolescente

Texto completo:

PDF/A

Referências


- Pedrosa SC, Costa DVS, Citó MDCO, Luna IT, Pinheiro PNC. Educação em saúde com adolescentes acerca do uso de álcool e outras drogas. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro. 2015; 5(1):1535-1541.

Disponível em: http://seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/402

- Silva GS, Lourdes LAD, Barroso KDA, Guedes HM. Comportamento sexual de adolescentes escolares. Revista Mineira de Enfermagem. 2015; 19(1):154-166.

DOI: http://dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20150013

- Leite CT, Vieira RP, Machado CA, Quirino GS, Machado MFAS Prática de educação em saúde percebida por escolares. Cogitare Enfermagem. 2014; 19(1). Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/4836/483647660002.pdf

- Fonseca FF, Sena RKR, Santos RLA, Dias OV, Costa SM. As vulnerabilidades na infância e adolescência e as políticas públicas brasileiras de intervenção. Revista Paulista de Pediatria. 2013; 31(2): 258-264. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-05822013000200019

- Martins CBDG, Ferreira LO, Santos PRMD, Sobrinho MWL, Weiss MCV. Oficina sobre sexualidade na adolescência: uma experiência da equipe saúde da família com adolescentes do ensino médio. Revista Mineira de Enfermagem. 2011; 15(4): 573-578. Disponível em: http://reme.org.br/artigo/detalhes/72

- Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção em Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Diretrizes nacionais para a atenção integral à saúde de adolescentes e jovens na promoção, proteção e recuperação da saúde. 2010. Disponível em:http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_nacionais_atencao_saude_adolescentes_jovens_promocao_saude.pdf

- Barros BF, Aurélio EF, Macaya DAM, Marcelo AM, Otto DY, Santos IS. Sexo sem tabu: relato de um caso de ação comunitária, com foco na promoção de saúde de adolescentes, em uma escola técnica na cidade de São Paulo. Revista de Medicina. 2013; 92(2): 128-133. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v92i2p128-133

- Nothaft SCDS, Zanatta EA, Brumm MLB, Galli KDSB, Erdtmann BK, Buss E, Silva PRRD. Sexualidade do adolescente no discurso de educadores: possibilidades para práticas educativas. Revista Mineira de Enfermagem. 2014; 18(2): 284-294. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/927

- Queiroz AAFLN, Sousa ÁFLD, Feitosa JJDM, Alves RDC, Nery IS, Moura MEB. Sex education for adolescents by teachers from a community education center. Revista de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online. 2016; 8(4): 5120-5125.

DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2016.v8i4.5120-5125

- Farias ICVD, Sá F, Pereira RM, Figueiredo N, Menezes Filho A. Análise da Intersetorialidade no Programa Saúde na Escola. Rev. bras. educ. méd, 2016; 40(2): 261-267. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v40n2e02642014

- Machado MFAS, Gubert FA, Meyer APGFV, Sampaio YPCC, Dias MSA, Almeida AMB et al. The health school programme: a health promotion strategy in primary care in Brazil. Journal of Human Growth and Development. 2014; 25(3): 307-312.

DOI: http://dx.doi.org/10.7322/jhgd.96709

- Santiago LM, Rodrigues MTP, Oliveira Junior AD, Moreira TMM. Implantação do Programa Saúde na escola em Fortaleza-CE: atuação de equipe da Estratégia Saúde da Família. Revista Brasileira de Enfermagem. 2012; 65(6).

DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-71672012000600020

- Penso MA, Brasil KCTR, Arrais ADR, Lordello SR. A relação entre saúde e escola: percepções dos profissionais que trabalham com adolescentes na atenção primária à saúde no Distrito Federal. Saúde e Sociedade. 2013; 22(2), 542-553.

DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-12902013000200023

- Machado LDS, Ramos JLS, Machado MFAS, Antão JYFL, Santos SB, Bezerra IMP et al. Participatory process of health promotion at school. Journal of Human Growth and Development. 25(3): 357-363. DOI: http://dx.doi.org/10.7322/jhgd.106014

- Pinho LMGD, Garcia VL, Nogueira-Martins MCF. Implantação da residência médica e multiprofissional em saúde da família em um município paulista: percepção de residentes da primeira turma (2014-2016). Rev. bras. pesqui. saúde. 2017; 19(2). Disponível em: http://www.periodicos.ufes.br/RBPS/article/viewFile/18868/12845

- Casanova IA, Batista NA, Ruiz‑Moreno L. Formação para o trabalho em equipe na residência multiprofissional em saúde. ABCS Health Sciences. 2015; 40(3).

DOI: http://dx.doi.org/10.7322/abcshs.v40i3.800

- Jeolás LS, Ferrari RAP. Oficinas de prevenção em um serviço de saúde para adolescentes: espaço de reflexão e de conhecimento compartilhado. Ciência & Saúde Coletiva. 2003; 8: 611-620. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232003000200021

- Dias FLA, Silva KLD, Vieira NFC, Pinheiro PNDC, Maia CC. Riscos e vulnerabilidades relacionados à sexualidade na adolescência. Rev. enferm. UERJ. 2010; 456-461. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v18n3/v18n3a21.pdf

- Beserra EP, Sousa LB, Cardoso VP, Alves MDS. Percepção de adolescentes acerca da atividade de vida “exprimir sexualidade”. Revista de Pesquisa: Cuidado é fundamental online. 2017; 9(2): 340-346. DOI: http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2017.v9i2.340-346

- Jesus JGD. Orientações sobre identidade de gênero: conceitos e termos: guia técnico sobre pessoas transexuais, travestis e demais transgêneros, para formadores de opinião. 2ª Edição. Brasília: 2012.

Disponível em: http://www.diversidadesexual.com.br/wp-content/uploads/2013/04/G%C3%8ANERO-CONCEITOS-E-TERMOS.pdf

- Torresan ML, Pessotto F, Bueno CH. Mindfulness e coaching: alternativas para o desenvolvimento humano. Revista de Carreiras e Pessoas. 2018; 8(1).

DOI: http://dx.doi.org/10.20503/recape.v8i1.33385

- Salum GDB, Monteiro LAS. Educação em saúde para adolescentes na escola: um relato de experiência. Revista Mineira de Enfermagem. 2015; 19(2): 246-257.

DOI: http://dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20150039

- Maheirie K, Urnau LC, Vavassori MB, Orlandi R, Baierle RE. Oficinas sobre sexualidade com adolescentes: um relato de experiência. Psicologia em estudo. 2005; 10(3): 537-542.

DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-73722005000300022




DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc14(41)1788

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia