Absenteísmo de usuários

barreiras e determinantes no acesso aos serviços de saúde

Palavras-chave: Acesso aos Serviços de Saúde, Serviços de Saúde, Revisão Sistemática, Pesquisa Qualitativa, Absenteísmo.

Resumo

Introdução: O absenteísmo dos usuários aos serviços de saúde é um fenômeno que vem impactando a atenção à saúde. Objetivo: Identificar a evidência científica disponível sobre as possíveis causas do absenteísmo dos usuários aos serviços de saúde. Métodos: Este estudo analisou 34 publicações, classificadas em três unidades temáticas: barreiras do acesso; impacto dos serviços como determinante da saúde dos usuários; fatores condicionantes e facilitadores do acesso. Resultados: Enfrentar o absenteísmo exige a compreensão das desigualdades sociais, requer conhecimento sobre a organização dos serviços de saúde, dos determinantes sociais e das relações que ocorrem entre os grupos no contexto social. As principais razões para o absenteísmo são evitáveis e pode se beneficiar de intervenções para melhoria dos serviços de saúde. Conclusões: O conhecimento das barreiras e determinantes do acesso permite compreender as possíveis causas do absenteísmo e suas consequências, a fim de fundamentar a tomada de decisões que possibilitem a correção ou minimização de riscos e de prejuízos econômicos, na administração dos serviços públicos de saúde.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cynthia Moura Louzada Farias, Universidade Federal do Espírito Santo

Graduada em Odontologia (1987), Doutora em Saúde Coletiva e Mestra em Clínica Odontológica (2015) pela Universidade Federal do Espírito Santo. Especialista em Saúde da Família pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (2013), especialista em Implantodontia pela Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic-Campinas (2011), especialista em Odontologia do Trabalho pela Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic de Campinas (2011). Participa do grupo de pesquisa LAPROSC (Laboratório de Projetos em Saúde Coletiva-UFES). Professora e Coordenadora do Curso de Graduaçao em Odontologia da Faculdade Multivix em Cachoeiro de Itapemirim. Possui experiência nas áreas Clínica e Social atuando principalmente nos seguintes temas:Inovação em Saúde, Métodos e Técnicas em Pesquisa Científica, Educação em Saúde, Saúde Coletiva, Saúde Pública, Clínica Odontológica, Implantodontia.

Lorrane Moraes, Universidade Federal do Espírito Santo

Graduanda do Curso de Odontologia da Universidade Federal do Espírito Santo

Carolina Dutra Degli Esposti, Universidade Federal do Espírito Santo

Professora do Departamento de Medicina Social e do Programa de Pós graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Espírito Santo

Edson Theodoro Santos Neto, Universidade Federal do Espírito Santo

Professor do Departamento de Medicina Social e do Programa de Pós graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Espírito Santo

Referências

(1) Spedo SM, Pinto NRS, Tanaka OY. O difícil acesso a serviços de média complexidade do SUS: o caso da cidade de São Paulo, Brasil. Physis. 2010;3(20):953-72. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312010000300014

(2) Gonçalves CA, Vazquez FL, Ambrosano GMB, Mialhe FL, Pereira AC, Sarracini KLM, et al. Strategies for tackling absenteeism in dental appointments in the Family Health Units of a large municipality: action research. Ciênc Saúde Coletiva. 2015 Fev;(20):2449-60. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015202.00702014

(3) Oleskovic M, OlivaFL, Grisi CCH, Lima AC, Custódio I. Overbooking in an outpatient healthcare facility in the Brazilian Unified National Health System. Cad Saúde Pública. 2014 Mai;30(5):1009-17. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00158612

(4) Barreto ML, Carmo EH. Determinante das condições de saúde e problemas prioritários no país [Internet]. In: Ministério da Saúde, org. Caderno da 11ª Conferência Nacional de Saúde. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2000; [acesso em 2018 Out. 08]; 235-259. Disponível em: http://livroaberto.ibict.br/handle/1/880

(5) Thiede M, Akewengo P, Mcintyre D. Exploring the dimensions of access. In: McIntyre D, Mooney G, eds. The economics of health equity. Cambridge, UK: Cambridge University Press; 2007. p. 103-47.

(6) Andersen RM. National Health Surveys and the behavioral model of health services use. Med Care. 2008 Jul;46(7):647-53. DOI: https://doi.org/10.1097/MLR.0b013e31817a835d

(7) Frenk J, Ordónez C, Paganini JM, Starfield B. Concept and measurement of accessibility [Internet]. In: White KL, et al. Health service research: an anthology. Washington, DC: Pan American Health Organization (PAHO). 1992 Jan; [acesso em 2018 Out 08]; 842-55. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Julio_Frenk/publication/19080047_Concept_and_measurement_of_accessibility/links/5575db2708ae75363751a314.pdf

(8) Mejía PTR, Barona RC, Solarte JCM, Gómez FA, Bernal JAV. Factors of health services and users satisfaction associated to antenatal care access. Hacia Promoc Salud [Internet]. 2014 Abr; [citado 2018 Dez 10]; 19(1):84-98. Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/hpsal/v19n1/v19n1a07.pdf

(9) Esposti CDD, Oliveira AE, Santos Neto E, Travassos C. Representações sociais sobre o acesso e o cuidado pré-natal no Sistema Único de Saúde da Região Metropolitana da Grande Vitória, Espírito Santo. Saúde Soc. 2015 Set;24(3):765-79. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902015127606

(10) Oliver A, Mossialos E. Equity of access to health care: outlining the foundations for action. J Epidemiol Community Health. 2004 Jul;58:655-8. DOI: https://doi.org/10.1136/jech.2003.017731

(11) Martínez HLH. Aspectos econômicos da equidade em saúde. Cad Saúde Pública. 2016;32(5):eRE010316. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311XRE010316

(12) Machado AT, Werneck MAF, Lucas SD, Abreu MHNG. Who did not appear? First dental visit absences in secondary care in a major Brazilian city: a cross-sectional study. Ciênc Saúde Coletiva. 2015 Jan;20(1):289-98. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232014201.01012014

(13) Ministério da Saúde (BR). Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Financiamento público de saúde [Internet]. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2013; [acesso em 2018 Out 08];]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/financiamento_publico_saude_eixo_1.pdf

(14) Tesser CD, Poli Neto P. Specialized outpatient care in the Unified Health System: how to fill a void. Ciênc Saúde Coletiva. 2017 Mar;22(3):941-51. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232017223.18842016

(15) Fonseca E, Vázquez P, Mata, Pita S, Muiño MS. Estudio de la inasistencia a las citaciones en consulta en un servicio de dermatología. Piel. 2001;16(10):485-9. DOI: https://doi.org/10.1016/S0213-9251(01)72509-9

(16) Baldini MH, Brito WH, Lawder JAC, Mendes YBE, Silva FFM, Antunes JLF. Individual determinants of dental care utilization among low-income adult and elderly individuals. Rev Bras Epidemiol. 2010 Mar;13(1):150-62. DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-790X2010000100014

(17) Sandelowski M, Barroso J. Sandbar Digital Library Project. Qualitative metasummary method [Internet]. Chapel Hill, USA: University of North Carolina at Chapel Hill School of Nursing; 2004; [acesso em 2018 Out 08]. Disponível em: http://sonweb.unc.edu/sandbar/index.cfm?fuseaction=about#

(18) Evans D, Pearsons A. Systematic reviews: gatekeepers of nursing knowledge. J Clin Nurs. 2001 Dec;10(5):593-9. DOI: https://doi.org/10.1046/j.1365-2702.2001.00517.x

(19) Bender AS, Molina LR, Mello ALSF. Absenteísmo na atenção secundária e suas implicações na atenção básica. Rev Espaço Saúde. 2010;11(2):56-65.

(20) Critical Appraisal Skills Programme [CASP]. CASP Qualitative Research checklist [Internet]. Oxford, UK: CASP; 2013; [acesso em 2018 Out 08]. Disponível em: http://media.wix.com/ugd/dded87_29c5b002d99342f788c6ac670e49f274.pdf

(21) Munro SA, Lewin SA, Smith HJ, Engel ME, Fretheim A, Volmink J. A adesão do paciente ao tratamento da tuberculose: uma revisão sistemática da pesquisa qualitativa. PLoS Med. 2007 Jul;4(7):e238. DOI: https://doi.org//10.1371/journal.pmed.0040238

(22) Carlsen B, Glenton C, Pope C. Thou shalt versus thou shalt not: a meta- synthesis of GPs’ attitudes to clinical practice guidelines. J Gen Pract 2007;57(545): 971-8. DOI: https://doi.org/10.3399/096016407782604820

(23) Dubeux LS, Freese E, Felisberto E. Acesso a Hospitais Regionais de Urgência e Emergência: abordagem aos usuários para avaliação do itinerário e dos obstáculos aos serviços de saúde. Physis. 2013 Jun;23(2):345-69. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-73312013000200003

(24) Lima SAV, Silva MRF, Carvalho EMF, Cesse EAP, Brito ESV, Braga JPR. Elementos que influenciam o acesso à atenção primária na perspectiva dos profissionais e dos usuários de uma rede de serviços de saúde do Recife. Physis. 2015;25(2):635-56. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-73312015000200016

(25) Aragão JS, Magalhães IMO, Coura AS, Silva AFR, Cruz GKP, França NSX. Acceso para adultos sordos y comunicación: una voz silenciada en los servicios de salud. J Res Fundam Care [Internet]. 2014; [citado 2018 Dez 20]; 6(1):1-7. Disponível em: file:///C:/Users/parga/Downloads/2989-18110-1-PB.pdf

(26) Cruz MM, Bourget MMM. Home visiting in the Family Health Strategy: investigating families’ perceptions. Saúde Soc. 2010 Set;19(3):605-13. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-12902010000300012

(27) Schwartz TD, Ferreira JTN, Maciel ELN, Lima RCD. Family Health Strategy: evaluating the access to SUS from the perception of the users of the health unit Resistência, in the region of São Pedro, Vitória, Espírito Santo State. Ciênc Saúde Coletiva. 2010 Jul;15(4):2145-54. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232010000400028

(28) Almeida PF, Fausto MCR, Giovanella L. Fortalecimento da atenção primária à saúde: estratégia para potencializar a coordenação dos cuidados. Rev Panam Salud Publica [Internet]. 2011; [citado 2018 Dez 10]; 29(2):84-95. Disponível em: https://scielosp.org/article/rpsp/2011.v29n2/84-95/

(29) Conill EM, Giovanella L, Almeida PF. Listas de espera em sistemas públicos: da expansão da oferta para um acesso oportuno? Considerações a partir do Sistema Nacional de Saúde espanhol. Ciênc Saúde Coletiva. 2011 Jun;16(6):2783-94. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232011000600017

(30) Baduy RS, Feuerwerker LCM, Zucoli M, Borian JT. Healthcare regulation and healthcare management as tools to assure comprehensiveness and equity in health. Cad Saúde Pública. 2011 Fev;27(2):295-304. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2011000200011

(31) Codato LAB, Nakama L, Cordoni Junior L, Higasi MS. Dental treatment of pregnant women: the role of healthcare professionals. Ciênc Saúde Coletiva. 2011 Abr;16(4):2297-301. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232011000400029

(32) Junges JR, Schaefer R, Prudente J, Mello RF, Silocchi C, Souza M, et al. The moral vision of professionals at a primary healthcare unit and humanization. Interface (Botucatu). 2011 Set;15(38):755-64. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-32832011000300011

(33) Oliveira RF, Andrade LOM, Goya N. Access and comprehensiveness: the viewpoint of users of a mental health network. Ciênc Saúde Coletiva. 2012 Nov;17(11):3069-78. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232012001100023

(34) Amaral FLJS, Holanda CMA, Quirino MAB, Nascimento JPS, Neves RF, Ribeiro KSQS, et al. Accessibility for people with disabilities or permanent mobility restrictions to the Unified Health System. Ciênc Saúde Coletiva. 2012 Jul;17(7):1833-40. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232012000700022

(35) Trad LAB, Castellanos MEP, Guimarães MCS. Acessibilidade à atenção básica por famílias negras. Rev Saúde Pública. 2012 Dez;46(6):1007-13. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-89102012000600010

(36) Santos Neto ET, Oliveira AE, Zandonade E, Leal MC. Access to dental care during prenatal assistance. Ciênc Saúde Coletiva. 2012;17(11):3057-68. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232012001100022

(37) Taddeo PS, Gomes KWL, Caprara A, Gomes AMA, Oliveira GC, Moreira TMM. Acesso, prática educativa e empoderamento de pacientes com doenças crônicas. Ciênc Saúde Coletiva. 2012;17(11):2923-30. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232012001100009

(38) Kredo T, Ford N, Adeniyi FB, Garner P. Decentralizing HIV treatment in lower- and middle-income country. Cochrane Database Syst Rev. 2013 Jun;(6):CD009987. DOI: https://doi.org/10.1002/14651858.CD009987.pub2

(39) Glenton C, Colvin C, Carlsen B, Swartz A, Lewin S, Noyes J, et al. Barriers and facilitators to the implementation of lay health worker programmes to improve access to maternal and child health: qualitative evidence synthesis. Cochrane Database Syst Rev. 2013;(2):CD010414. DOI: https://doi.org/10.1002/14651858.CD010414.pub2

(40) Monteschio LVC, Sgobero JKGS, Marcon SS, Mathias TAF. Acesso de parturientes para a assistência ao parto em hospitais universitários: caracterização e fatores associados. Rev Gaúcha Enferm. 2014 Mar;35(1):22-30. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2014.01.39841

(41) Marin MJS, Moracvick MYAD, Marchioli M. Acesso aos serviços de saúde: comparação da visão de profissionais e usuários da atenção básica. Rev Enferm UERJ. 2014 Set/Out;22(5):629-36. DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2014.4238

(42) Stafford M, Badland H, Nazroo J, Halliday E, Walthery P, Povall S, et al. Evaluating the health inequalities impact of area-based initiatives across the socioeconomic spectrum: a controlled intervention study of the New Deal for Communities, 2002-2008. J Epidemiol Community Health. 2014;68(10):979-86. DOI: https://doi.org/10.1136/jech-2014-203902

(43) Sánchez G, Laza G, Estupiñán C, Estupiñán L. Barreras de acceso a los servicios de salud: narrativas de mujeres con cáncer de mama en Colombia. Rev Fac Nac Salud Pública [Internet]. 2014 Set/Dec; [citado 2018 Dez 10]; 32(3):305-13. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=12031816011

(44) Borysow IC, Furtado JP. Acceso, equidad y cohesión social: evaluación de estrategias intersectoriales para la población en situación de calle. Rev Esc Enferm. 2014;48(6):1069-76. DOI: https://doi.org/10.1590/S0080-623420140000700015

(45) Gomes IEM, Signor E, Silva LAA, Colomé I, Arboit EL, Correa AMG. Desafios na gestão do trabalho em saúde: a educação na interface com atenção. R Enferm Cent O Min. 2014;4(2):1100-11.

(46) Mejía PTR, Barona RC, Solarte JCM, Gómez FA, Bernal JAV. Factores de servicios de salud y satisfacción de usuarias asociados al acceso al control prenatal. Hacia Promoc Salud [Internet]. 2014 Jan/Jun; [citado 2017 Jul 11]; 19(1):84-98. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=309131703007

(47) Izecksohn MMV, Ferreira JT. Falta às consultas médicas agendadas: percepções dos usuários acompanhados pela Estratégia Saúde da Família, Manguinhos, Rio de Janeiro. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2014 Jul/Set;9(32):235-41. DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc9(32)960

(48) Mesa MLJ, Asencio JMM, Ruiz FR. Determinants and economic cost of patient absenteeism in outpatient departments of the Costa del Sol Health Agency. Anales Sis San Navarra. 2015 Ago;38(2):235-45. DOI: https://doi.org/10.23938/ASSN.0072

(49) Heaman M, Sword W, Elliott L, Moffatt M, Helewa ME, Morris H, et al. Barriers and facilitators related to use of prenatal care by innercity women: perceptions of health care providers. BMC Pregnancy Childbirth. 2015;15(2). DOI: https://doi.org/10.1186/s12884-015-0431-5

(50) Sarmiento PB, Fernández-Gutiérrez M, Albar-Marínb MJ, García-Ramírez M. Percepción y experiencias en el acceso y el uso de los servicios sanitarios en población inmigrante. Gac Sanit. 2015 Jul/Aug;29(4):244-51. DOI: https://doi.org/10.1016/j.gaceta.2015.03.008

(51) Rocha GSA, Coelho RCM, Andrade ARL, Aquino JM, Abrão FMS, Costa AM. Cuidados de enfermagem aos indivíduos soropositivos: reflexão à luz da fenomenologia. Rev Min Enferm. 2015 Abr/Jun;19(2):258-61. DOI: https://doi.org/10.5935/1415-2762.20150040

(52) Carvalho VF, Kerber NPC, Wachholz VA, Conceição F, Marques LA, Francioni FF. Access to Papanicolaou Test by the Unified Health System users. Rev Rene. 2016 Mar/Apr;17(2):198-207. DOI: https://doi.org/10.15253/2175-6783.2016000200007

(53) Ballantyne M, Rosenbaum PL. Missed appointments: more complicated than we think. Paediatr Child Health [Internet]. 2017 Jun; [citado 2018 Out 14]; 22(3):164-5. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5804886/

Publicado
2020-06-23
Como Citar
Moura Louzada Farias, C., Moraes, L., Esposti, C. D. D., & Santos Neto, E. T. (2020). Absenteísmo de usuários: barreiras e determinantes no acesso aos serviços de saúde. Revista Brasileira De Medicina De Família E Comunidade, 15(42), 2239. https://doi.org/10.5712/rbmfc15(42)2239
Seção
Artigos de Pesquisa