O trabalho do Agente Comunitário de Saúde

Ana Cláudia Garabeli Cavalli Kluthcovsky, Angela Maria Magosso Takayanagui

Resumo


Este artigo tem como objetivo refletir sobre o Agente Comunitário de Saúde (ACS) inserido em um contexto de desafios, pela necessidade de mudança no modelo de atenção à saúde. Historicamente, representa o elo entre o sistema de saúde e a comunidade onde vive e trabalha, sendo, por isso, um trabalhador singular no âmbito da saúde. O estudo envolve metodologia descritivo-reflexiva, com dados fundamentados na literatura. Apresenta-se um breve histórico sobre a Estratégia Saúde da Família, enquanto proposta de reorganização da Atenção Básica, e questões referentes ao serviço do ACS, suas competências e o processo de trabalho. Foi possível perceber a importância desse profissional pelo número crescente de profissionais em atividade e pela relevância de seu trabalho na vigilância e promoção da saúde.


Palavras-chave


Programa Saúde da Família; Atenção Primária à Saúde; Agente comunitário

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc2(5)23

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014 Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade



 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia