Predição de visitas domiciliares na atenção primária

uma abordagem de séries temporais com o modelo Autoregressive Integrated Moving Average

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5712/rbmfc17(44)3012

Palavras-chave:

Determinação de Necessidades de Cuidados de Saúde, Atenção Primária à Saúde, Visita Domiciliar, Projeções e predições.

Resumo

Introdução: Espera-se, nos próximos anos, um novo perfil de demanda para o Sistema Único de Saúde em consequência do envelhecimento populacional e do aumento da prevalência de doenças crônicas. Diante disso, faz-se necessário o uso de ferramentas para estimar a demanda futura por serviços. Modelos para a análise de séries temporais como o Autoregressive Integrated Moving Average (ARIMA) podem auxiliar. Objetivo: Estimar a demanda por visitas domiciliares na Atenção Primária à Saúde (APS) do Sistema Único de Saúde, em Florianópolis (SC). Métodos: Estudo ecológico de séries temporais que utilizou o ARIMA para projeções. Adotaram-se as visitas domiciliares realizadas pela APS, registradas do prontuário eletrônico da Secretaria de Saúde do município, de janeiro de 2015 a fevereiro de 2019. As projeções dos 20 meses seguintes foram realizadas para o município e para cada um de seus 49 Centros de Saúde. Resultados: A previsão aponta, em agosto de 2019, a máxima de 702 visitas, seguida de queda para 573 visitas em dezembro de 2019 e posterior recuperação, com estimativa de 632 para outubro de 2020. A previsão para cada Centro de Saúde indicou variações na demanda entre unidades com o mesmo número de equipes de Saúde da Família (ESF), entre 11,3 e 1,3 visitas/ESF, no 20o mês. Conclusões: O ARIMA possibilitou a realização das projeções de visitas domiciliares no município, indicando queda na demanda de visitas domiciliares. O método pode ser de grande valia para a projeção de outras demandas no mesmo município ou em outros que possuam dados de série histórica. Estudos futuros podem expandir a análise nesse sentido, bem como comparar o ARIMA com modelos como a suavização exponencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Luiza Bolsoni, Prefeitura Municipal de Ponte Serrada – Ponte Serrada (SC), Brasil.

Graduação em Medicina pela UFSC, Residência de Medicina de Família e Comunidade pela Secretaria Municipal da Saúde de Florianópolis, atuação na Atenção Primária à Saúde. 

Leandro Pereira Garcia, Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis – Florianópolis (SC), Brasil.

Graduado em Medicina pela Universidade de Brasília, fez Residência Médica em Pediatria, MBA em Gestão Empresarial, MBA em Gestão de Projetos, Mestrado em Administração e Doutorado em Ciências da Saúde. Desenvolveu sua dissertação, na linha de pesquisa Gestão Pública e Coprodução do Bem Público, propondo um modelo de Governança Pública que visa a promover a emancipação solidária de pessoas em comunidade: a Governança para a Emancipação. Doutorado sanduíche na University College London, em Ciências da Saúde com a tese Eficácia, efetividade e eficiência de governos sobre a mortalidade de crianças e a proporção de gastos públicos destinados à saúde em países pobres ? a importância de pensar os governos de forma sistêmica para avançar rumo aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Tem experiência em Administração Pública, tendo atuado como Coordenador de Centro de Saúde, Gestor de Projetos e de Programas, além de de ter atuado no Planejamento Estratégico; como Diretor de Diretor de Vigilância em Saúde do Município de Florianópolis, ; e como chefe do Departamento de Análise de Dados da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis.

Daniela Baumgart de Liz Calderón, Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis – Florianópolis (SC), Brasil.

Enfermeira graduada pela Universidade Federal de Santa Catarina, Mestre em Saúde Coletiva e Especialista em Saúde Pública e Especialista em Economia da Saúde. Atua principalmente na área de Saúde Coletiva com ênfase em Planejamento e Gestão em Saúde.

Referências

Mendes ACG, Sá DA, Miranda GMD, Lyra TM, Tavares RAW. Assistência pública de saúde no contexto da transição demográfica brasileira: exigências atuais e futuras. Cad Saúde Pública 2012;28(5):955-64. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2012000500014 DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2012000500014

Rede Interagencial de Informações para a Saúde. Demografia e saúde: contribuição para análise de situação e tendências. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde; 2009.

Tarricone R, Tsouros AD. The solid facts: home care in Europe. Italy: World Health Organization; 2008.

Starfield B. Atenção primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília : UNESCO, Ministério da Saúde; 2002.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Departamento de Monitoramento e Avaliação do SUS. Planejamento estratégico do Ministério da Saúde: 2011-2015: resultados e perspectivas. Brasília: Editora do Ministério da Saúde; 2013.

Totten AM, White-Chu EF, Wasson N, Morgan E, Kansagara D, Davis-O’Reilly C, et al. Home-based primary care interventions. Rockville: Agency for Healthcare Research and Quality. [Internet]. 2016 [acessado em 4 nov. 2019]. Disponível em: https://effectivehealthcare.ahrq.gov/products/home-based-care/research

De Jonge KE, Jamshed N, Gilden D, Kubisiak J, Bruce SR, Taler G. Effects of home-based primary care on Medicare costs in high-risk elders. J Am Geriatr Soc 2014;62(10):1825-31. https://doi.org/10.1111/jgs.12974 DOI: https://doi.org/10.1111/jgs.12974

Ornstein K, Wajnberg A, Kaye-Kauderer H, Winkel G, DeCherrie L, Zhang M, et al. Reduction in symptoms for homebound patients receiving home-based primary and palliative care. J Palliat Med 2013;16(9):1048-54. https://doi.org/10.1089/jpm.2012.0546 DOI: https://doi.org/10.1089/jpm.2012.0546

Unwin BK, Tatum 3rd PE. House calls. Am Fam Physician 2011;83(8):925-38. PMID: 21524032

Savassi LCM. Os atuais desafios da Atenção Domiciliar na Atenção Primária à Saúde: uma análise na perspectiva do Sistema Único de Saúde. Rev Bras Med Fam Comunidade 2016;11(38):1-12. http://orcid.org/0000-0001-6780-0377 DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc11(38)1259

Savassi LCM, Carvalho HRO, Mariano FM, Lamberti CA, Mendonça MF, Yamana GF, et al. Proposta de protocolo de classificação de risco para o atendimento domiciliar individual na atenção primária. J Manag Prim Health Care 2012;3(2):151-7. https://doi.org/10.14295/jmphc.v3i2.153 DOI: https://doi.org/10.14295/jmphc.v3i2.153

Coelho FLG, Savassi LCM. Aplicação de escala de risco familiar como instrumento de priorização das visitas domiciliares. Rev Bras Med Fam Comunidade 2004;1(2):19-26. https://doi.org/10.5712/rbmfc1(2)104 DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc1(2)104

Alves LC, Andrade PG, Maria PF, Pereira ACR, Marins RL, Brusse GPL, et al. Uma proposta de utilização do software R para a construção de algoritmos de avaliação da qualidade da declaração da idade. Campinas: Núcleo de Estudos de População “Elza Berquó” Unicamp; 2016.

Soyiri IN, Reidpath DD. Evolving forecasting classifications and applications in health forecasting. Int J Gen Med 2012;5:381-9. https://doi.org/10.2147/IJGM.S31079 DOI: https://doi.org/10.2147/IJGM.S31079

Soyiri IN, Reidpath DD. An overview of health forecasting. Environ Health Prev Med 2013;18(1):1-9. https://doi.org/10.1007/s12199-012-0294-6 DOI: https://doi.org/10.1007/s12199-012-0294-6

Box GEP, Jenkins GM, Reinsel GC, Ljung GM. Time series analysis: forecasting and control. 5th ed. New Jersey: John Wiley & Sons; 2015.

Após 19 dias, termina greve dos servidores de Florianópolis [Internet]. G1 Santa Catarina; 2015 [acessado em 4 out. 2020]. Disponível em: http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2015/06/apos-19-dias-termina-greve-dos-servidores-de-florianopolis.html

Greve de servidores de Florianópolis encerra após 17 dias [Internet]. G1 Santa Catarina; 2016 [acessado em 4 out. 2020]. Disponível em: http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2016/03/greve-de-servidores-de-florianopolis-encerra-apos-17-dias.html

Após 38 dias, servidores decidem encerrar greve em Florianópolis [Internet]. G1 Santa Catarina; 2017 [acessado em 4 out. 2020]. Disponível em: http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2017/02/apos-38-dias-servidores-decidem-encerrar-greve-em-florianopolis.html

Prefeitura e sindicato assinam acordo para pôr fim à greve dos servidores da Capital [Internet]. ND+; 2018 [acessado em 4 out. 2020]. Disponível em: https://ndmais.com.br/noticias/prefeitura-e-sindicato-assinam-acordo-para-por-fim-a-greve-dos-servidores-da-capital/

Hyndman RJ, Athanasopoulos G. Forecasting: principles and practice [Internet]. Austrália: Monash University; 2021 [acessado em 16 set. 2020]. Disponível em: https://Otexts.com/fpp3/

Peres EM, Andrade AM, Dal Poz MR, Grande NR. The practice of physicians and nurses in the Brazilian Family Health Programme – evidences of change in the delivery health care model. Hum Resour Health 2006;4:25. https://doi.org/10.1186/1478-4491-4-25 DOI: https://doi.org/10.1186/1478-4491-4-25

Gusso GDF. Diagnóstico de demanda em Florianópolis utilizando a Classificação Internacional de Atenção Primária: 2a edição (CIAP-2) [dissertação de mestrado]. São Paulo: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo; 2009. [Internet]. [acessado em 4 nov. de 2019]. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5159/tde-08032010-164025/publico/GustavoGusso.pdf

Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis. Relatório anual de gestão 2018 [Internet]. Florianópolis: Prefeitura de Florianópolis; 2019 [acessado em 24 jan. 2021]. Disponível em: http://www.pmf.sc.gov.br/arquivos/arquivos/pdf/22_04_2020_15.34.48.bff1178f060e36cf7fbbd2db3e202227.pdf

Mueller Y, David S, Cohidon C, Locatelli I, Senn N. Home visits made by general practitioners in the canton of Vaud between 2006 and 2015. Swiss Med Wkly 2019;149:w20037. https://doi.org/10.4414/smw.2019.20037 DOI: https://doi.org/10.4414/smw.2019.20037

Seah JY. Barriers to making house calls by primary care physicians and solutions: a literature review. Malays Fam Physician 2020;15(3):3-9. PMID: 33329858

Totten AM, Womack DM, Eden KB, McDonagh MS, Griffin JC, Grusing S, et al. Telehealth: mapping the evidence for patient outcomes from systematic reviews [Internet]. Rockville: Agency for Healthcare Research and Quality (US); 2016. PMID: 27536752

Braga PP, Sena RR, Seixas CT, Castro EAB, Andrade AM, Silva YC. Oferta e demanda na atenção domiciliar em saúde. Ciênc Saúde Colet 2016;21(3):903-12. https://doi.org/10.1590/1413-81232015213.11382015 DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232015213.11382015

Kojima N, Klausner JD. Virtual House calls: telemedicine and reforming the health care delivery model with strategies implemented in a novel coronavirus pandemic. J Gen Intern Med 2020;35(7):2243. https://doi.org/10.1007%2Fs11606-020-05867-2 DOI: https://doi.org/10.1007/s11606-020-05867-2

Publicado

2022-10-07

Como Citar

1.
Bolsoni L, Garcia LP, Calderón DB de L. Predição de visitas domiciliares na atenção primária: uma abordagem de séries temporais com o modelo Autoregressive Integrated Moving Average. Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 7º de outubro de 2022 [citado 9º de dezembro de 2022];17(44):3012. Disponível em: https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/3012

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa

Plaudit