“Cuidar do outro é cuidar de mim”

impacto da pandemia de COVID-19 no sofrimento mental de enfermeiros/as e médicos/as de município do Nordeste brasileiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5712/rbmfc18(45)3219

Palavras-chave:

Infecções por Coronavirus, Pandemias, Estresse Psicológico, Atenção Primária à Saúde, Pessoal de saúde.

Resumo

Introdução: Em janeiro de 2020, foi isolado na China o vírus SARS-CoV-2, causador da doença do coronavírus 19 (COVID-19), que posteriorment disseminou-se globalmente numa pandemia. A Atenção Primária à Saúde (APS) desempenha papel crucial na resposta global à ameaça, considerando-se o papel da APS como uma das portas de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS) e como coordenadora do cuidado nesse sistema, com atuação ativa na resposta a surtos e epidemias. Nesse contexto, os profissionais atuantes na APS estão potencialmente expostos a sofrimento mental no cenário pandêmico. Objetivo: Analisar os níveis de sofrimento mental entre profissionais de saúde da APS de Petrolina (PE) no contexto da pandemia de COVID-19, verificando possível associação entre sofrimento mental e a atuação desses profissionais na linha de frente de combate à COVID-19. Métodos: Trata-se de estudo epidemiológico, transversal, com abordagem quantitativa e caráter exploratório. Foi aplicado um survey online com dados sociodemográficos e ocupacionais, bem como foi feita a avaliação do sofrimento mental nesse grupo de profissionais, por meio da aplicação da Escala de Distress Psicológico de Kessler (K10), sendo as respostas posteriormente analisadas estatisticamente. Resultados: Dos participantes, 48,6% apresentaram risco elevado para a presença de transtorno mental no contexto da pandemia de COVID-19, e uma média de 66,8%±21,7% dos sentimentos negativos experimentados têm relação com a pandemia. Além disso, nos 30 dias anteriores ao momento em que cada participante respondeu ao survey, 73,4% (correspondendo a 72,5% dos enfermeiros e 73,9% dos médicos) dos entrevistados relataram frequência maior que o habitual na ocorrência dos sentimentos investigados na Escala K10. A porcentagem média desses sentimentos atribuída às inseguranças/ incertezas/ medos relacionados à pandemia de COVID-19 é de 66,8% (com desvio padrão de ±21,7%). Dos respondentes, 99,1% (99,1%) consideram possível transmitir a infecção para familiares ou pessoas próximas. Trinta e sete (33,94% da população de estudo) declararam que fizeram uso de medicamento ansiolítico ou antidepressivo nos 30 dias anteriores ao momento em que o survey foi respondido, prescrito por médico assistente com quem realiza acompanhamento (19 participantes) ou por automedicação (18 participantes). É fator de sofrimento mental para os respondentes a possibilidade de ser veículo de transmissão de COVID-19 para familiares ou pessoas próximas. Observou-se associação estatisticamente significativa entre risco elevado de transtornos mentais e percepção dos respondentes (total e médicos) acerca dos equipamentos de proteção individual (EPI) disponíveis nas Unidades de Saúde. Não foi observada associação estatisticamente significativa entre sofrimento mental e demais indicadores. Conclusões: Num contexto de permanente medo e risco potencial de infecção por COVID-19 nesse grupo de profissionais, o sofrimento mental paira como ameaça permanente. Recomenda-se a adoção de estratégias para a abordagem do sofrimento mental nessa categoria profissional, além de estudos adicionais para determinar o perfil de adoecimento desse grupo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Francisco Telesforo Celestino Junior, Universidade Federal do Vale do São Francisco – Petrolina (PE), Brasil.

Médico, com graduação pela Universidade Federal do Cariri. Residência médica em Medicina de Família e Comunidade pela Univasf. Possui graduação em Direito pela UFC e em Gestão de Comércio Exterior pela FIC. Atualmente, cursa residência médica (R3) em Medicina Paliativa no HUWC-UFC, bem como pós-graduação lato sensu em Acupuntura Médica, pelo CIAME.

Erika Denise de Vasconcelos Florentino, Universidade Federal do Vale do São Francisco – Petrolina (PE), Brasil.

Possui graduação em Medicina (2015) com Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (2017), Especialização em Preceptoria de Residência Médica no SUS pelo Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa- IEP/HSL (2016), Especialização de Preceptoria em Medicina da Família e Comunidade- Ênfase Clínica pela Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre ( 2018) e Mestre em Saúde da Família pela Fundação Osvaldo Cruz/ PROFSAUDE.(2019). Atua como Preceptora Médica no Programa de Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade da UNIVASF, é Supervisora Acadêmica do Programa Mais Médicos para o Brasil e docente da Faculdade Estácio de Juazeiro-BA.

Pedro Victor Costa Escobar, Universidade Federal do Vale do São Francisco – Petrolina (PE), Brasil.

Médico pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF). Qualificação profissional em Suporte Avançado de Vida em Cardiologia pela American Heart Association + CUREM e Manejo do Paciente Grave na Urgência pela CUREM. Experiência em remoção e transporte de pacientes graves com COVID-19 em situação de terapia intensiva; e emergências cardiológicas. Atualmente, médico da atenção básica do Município de Petrolina-PE; e exercendo medicina do trabalho na MEDICAT.

Eledy da Silva de França, Universidade Federal do Vale do São Francisco – Petrolina (PE), Brasil.

Médica generalista da Estratégia de Saúde da Família no Município de São Paulo. Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Vale do São Francisco.

Referências

Prefeitura de Petrolina. Secretaria Municipal de Petrolina. Secretaria Executiva de Vigilância Epidemiológica. Secretaria Executiva de Atenção à Saúde. Diretoria de Atenção Básica. Diretoria Médica da Atenção Básica e Atenção Especializada. Orientações para os Serviços de Saúde de Petrolina: medidas a serem adotadas durante o atendimento aos casos suspeitos ou confirmados pelo Novo Coronavírus (COVID 19). Plano de Contingenciamento [Internet]. Petrolina: Secretaria Municipal de Saúde de Petrolina; 2020 [acessado em 30 mar. 2020]. Disponível em: /https://petrolina.pe.gov.br/wp-content/uploads/2020/04/Plano-de-contigenciamento-de-Petrolina-PE-COVID-19.pdf

Beeching N, Fletcher TE, Fowler R. Doença do coronavírus 2019 (COVID-19). BMJ Best Practice [Internet]. Jun 2020 [acessado em 11 jan. 2021]. Disponível em: https://www.sbmfc.org.br/wp-content/uploads/2020/06/BMJ-22-6-20.pdf

Peretti-Watel P, Alleaume C, Léger D, Beck F, Verger V, COCONEL Group. Anxiety, depression and sleep problems: a second wave of COVID-19. Gen Psychiatr 2020;33(5):e100299. https://doi.org/10.1136/gpsych-2020-100299 DOI: https://doi.org/10.1136/gpsych-2020-100299

World Health Organization. Coronavirus disease 2019 (COVID-19). Situation report – 72. [Internet]. Geneva: WHO; 2020 [acessado em 12 jan. 2021]. Disponível em: https://apps.who.int/iris/handle/10665/331685

World Health Organization. Weekly epidemiological update on COVID-19 – 31 August 2022. [Internet]. Geneva: WHO; 2022 [acessado em 3 set. 2022]. Disponível em: https://www.who.int/publications/m/item/weekly-epidemiological-update-on-covid-19---31-august-2022.

Cabral SAA, Nascimento MBG, Fonseca FLA, Amaraal MRR. Precisamos vencer o covid-19: refletindo o papel da atenção básica e agentes comunitários de saúde. Id on Line Rev Mult Psic. 2020;14(51):40-50. https://doi.org/10.14295/idonline.v14i51.2551 DOI: https://doi.org/10.14295/idonline.v14i51.2551

Japiassu RB, Rached CDA. Como a estratégia de saúde da família pode ser considerada ferramenta de apoio no combate ao COVID-19? International Journal of Development Research 2020;10(5):36069-74. https://doi.org/10.37118/ijdr.18806.05.2020 DOI: https://doi.org/10.1590/SciELOPreprints.229

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Protocolo de manejo clínico do coronavírus (COVID-19) na atenção primária à saúde. Versão7. Brasília: Ministério da Saúde; 2020 [acessado em 2 fev. 2021]. Disponível em: https://saude.rs.gov.br/upload/arquivos/202004/14140606-4-ms-protocolomanejo-aps-ver07abril.pdf

Wurdig VS, Ribeiro ER. Stress e doenças ocupacionais relacionadas ao trabalho executado por profissionais da área da saúde. Revista Saéde e Desenvolvimento 2014;6(3):219-33.

Leonelli LB, Andreoni S, Martins P, Kozasa EH, Salvo VL, Sopezki D, et al. Estresse percebido em profissionais da Estratégia Saúde da Família. Rev Bras Epidemiol 2017;20(2):286-98. https://doi.org/10.1590/1980-5497201700020009 DOI: https://doi.org/10.1590/1980-5497201700020009

Lotta G, Magri G, Mello CAC, Tavares DLC, Haddad JP, Corrêa MG. Nota Técnica. A pandemia de COVID-19 e os(as) profissionais da assistência social no Brasil. 3a fase [Internet]. Brasília: FGV/EAESP/NEB; 2020 [acessado em 2 fev. 2021]. Disponível em: https://neburocracia.files.wordpress.com/2020/11/rel10-social-covid-19-fase-3-v3.pdf

Kessler RC, Andrews G, Colpe LJ, Hiripi E, Mroczek DK, Normand SLT, et al. Short screening scales to monitor population prevalences and trends in non-specific psychological distress. Psychol Med 2002;32(6):959-76. https://doi.org/10.1017/S0033291702006074 DOI: https://doi.org/10.1017/S0033291702006074

Pereira A, Oliveira CA, Bártolo A, Monteiro S, Vagos P, Jardim J. Reliability and factor structure of the 10-item Kessler Psychological Distress Scale (K10) among Portuguese adults. Cien Saude Colet 2019;24(3):729-36. https://doi.org/10.1590/1413-81232018243.06322017 DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018243.06322017

Leal EM, Delgado PGG, Mann R, Strike C, Brands B, Khenti A. Estudo de comorbidade: sofrimento psíquico e abuso de drogas em pessoas em centros de tratamento, Macaé-Brasil. Texto Contexto Enferm 2012;21(Esp):96-104. https://doi.org/10.1590/S0104-07072012000500013 DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-07072012000500013

Andrews G, Slade T. Interpreting scores on the Kessler Psychological Distress Scale (K10). Aust N Z J Public Health 2001;25(6):494-7. https://doi.org/10.1111/j.1467-842x.2001.tb00310.x DOI: https://doi.org/10.1111/j.1467-842X.2001.tb00310.x

Snedecor GW, Cochran WG. Statistical methods. 8th ed. Ames: Iowa University Press; 1989

Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Ministério da Saúde. Ata da sexagésima quarta reunião extraordinária do Conselho Nacional de Saúde – CNS [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2020 [acessado em 18 set. 2021]. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/images/Atas_e_Resumo_Executivo/atas/2020/Ata_da_64_RE.pdf

Zhang C, Yang L, Liu S, Ma S, Wang Y, Cai Z, et al. Survey of insomnia and related social psychological factors among medical staff involved in the 2019 novel coronavirus disease outbreak. Front Psychiatry. 2020;11:306. https://doi.org/10.3389/fpsyt.2020.00306 DOI: https://doi.org/10.3389/fpsyt.2020.00306

Lai J, Ma S, Wang Y, Cai Z, Hu J, Wei N, et al. Factors associated with mental health outcomes among health care workers exposed to coronavirus disease 2019. JAMA Netw Open 2020;3(3):e203976. https://doi.org/10.1001/jamanetworkopen.2020.3976 DOI: https://doi.org/10.1001/jamanetworkopen.2020.3976

Tan BYQ, Chew NWS, Lee GKH, Jing M, Goh Y, Yeo LLL, et al. Psychological impact of the COVID-19 pandemic on health care workers in Singapore. Ann Intern Med 2020;173(4):317-20. https://doi.org/10.7326/M20-1083 DOI: https://doi.org/10.7326/M20-1083

Lu W, Wang H, Lin Y, Li L. Psychological status of medical workforce during the COVID-19 pandemic: a cross-sectional study. Psychiatry Res 2020;288:112936. DOI: https://doi.org/10.1016/j.psychres.2020.112936

Huang Y, Zhao N. Generalized anxiety disorder, depressive symptoms and sleep quality during COVID-19 outbreak in China: a web-based cross-sectional survey. Psychiatry Res 2020;288:112954. https://doi.org/10.1016/j. psychres.2020.112954 DOI: https://doi.org/10.1016/j.psychres.2020.112954

https://doi.org/10.1016/j.psychres.2020.11293

García-Iglesias JJ, Gómez-Salgado J, Martín-Pereira J, Fagundo-Rivera J, Ayuso-Murillo D, Martínez-Riera JR, et al. Impacto del SARS-CoV-2 (COVID-19) en la salud mental de los profesionales sanitarios: una revisión sistemática. Rev Esp Salud Pública 2020;(94):e1-20

Prado AD, Peixoto BC, Silva AMB, Salia LAM. A saúde mental dos profissionais de saúde frente à pandemia do COVID-19: uma revisão integrativa. Revista Eletrônica Acervo Saúde 2020;(46Spec No):e4128. https://doi.org/10.25248/reas.e4128.2020 DOI: https://doi.org/10.25248/reas.e4128.2020

Fertonani HP, Pires DEP, Biff D, Scherer MDA. Modelo assistencial em saúde: conceitos e desafios para a atenção básica brasileira. Ciênc Saúde Coletiva 2015;20(6):1869-78. https://doi.org/10.1590/1413-81232015206.13272014 DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232015206.13272014

Silva JM, Caldeira AP. Modelo assistencial e indicadores de qualidade da assistência: percepção dos profissionais da atenção primária à saúde. Cad Saúde Pública 2010;26(6):1187-93. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2010000600012 DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2010000600012

Prigol AC, Santos EL. Saúde mental dos profissionais de enfermagem diante da pandemia COVID-19. Research, Society and Development. 2020;9(9):e542997563. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7563 DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7563

Ornell F, Halpern SC, Kessler FHP, Narvaez JCM. The impact of the COVID-19 pandemic on the mental health of healthcare professionals. Cad Saude Publica 2020;36(4):e00063520. https://doi.org/10.1590/0102-311X00063520 DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00063520

Qiu J, Shen B, Zhao M, Wang Z, Xie B, Xu Y. A nationwide survey of psychological distress among Chinese people in the COVID19 epidemic: implications and policy recommendations. Gen Psychiatr 2020;33:e100213. https://doi.org/10.1136/gpsych-2020-100213 DOI: https://doi.org/10.1136/gpsych-2020-100213

Kisely S, Warren N, McMahon L, Dalais C, Henry I, Siskind D. Occurrence, prevention, and management of the psychological effects of emerging virus outbreaks on healthcare workers: rapid review and meta-analysis. BMJ 2020;369:m1642. https://doi.org/10.1136/bmj.m1642 DOI: https://doi.org/10.1136/bmj.m1642

Santos WA, Beretta LL, Leite BS, Silva MAP, Cordeiro GP, França EM. O impacto da pandemia da COVID-19 na saúde mental dos profissionais de saúde: revisão integrativa. Research, Society and Development 2020;9(8):e190985470. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i8.5470 DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v9i8.5470

Gold JA. Covid-19: adverse mental health outcomes for healthcare workers. BMJ 2020;369. https://doi.org/10.1136/bmj.m1815 DOI: https://doi.org/10.1136/bmj.m1815

Villaça CC. Sofrimento social no trabalho da atenção primária à saúde: a experiência dos Agentes Comunitários de Saúde em tempos de pandemia por COVID-19 [tese de doutorado]. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz. Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca; 2021

Quirino TRL, Rocha LP, Cruz MSS, Miranda BL, Araújo JGC, Lopes RN, et al. Estratégias de cuidado à saúde mental do trabalhador durante a pandemia da COVID-19: uma experiência na Atenção Primária à Saúde. Estudos Universitários: revista de cultura 2020;37(1e2):172-91. DOI: https://doi.org/10.51359/2675-7354.2020.247692

Krug SBF, Bertelli C, Martins BR, Carissimi DKW, Paz I, Zell CV, et al. Saúde e segurança de trabalhadores da atenção primária durante o período de pandemia do COVID-19: Rio Grande do Sul/Brasil. Saúde e segurança de trabalhadores da atenção primária. Revista de Atenção à Saúde 2021;19(70):221-34. https://doi.org/10.13037/2359-4330.7945 DOI: https://doi.org/10.13037/2359-4330.7945

Oliveira EN, Costa MAS, Nascimento PIFV, Rodrigues CS, Andrade CSG, Mendonça JMF, et al. Com a palavra os profissionais de saúde na linha de frente do combate à COVID-19. Research, Society and Development. 2020;9(8):e30985145. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i8.5145 DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v9i8.5145

Morais AJD, Teles CB, Rocha LF, Silveira MF, Pinho L. Síndrome de Burnout em médicos de estratégia saúde da família de Montes Claros, MG, e fatores associados. Rev Bras Med Fam Comunidade 2018;13(40):1-15. https://doi.org/10.5712/rbmfc13(40)1751 DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc13(40)1751

Publicado

2023-02-12

Como Citar

1.
Celestino Junior FT, Florentino ED de V, Escobar PVC, França E da S de. “Cuidar do outro é cuidar de mim”: impacto da pandemia de COVID-19 no sofrimento mental de enfermeiros/as e médicos/as de município do Nordeste brasileiro. Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 12º de fevereiro de 2023 [citado 18º de abril de 2024];18(45):3219. Disponível em: https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/3219

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa

Plaudit