Tendência temporal das complicações do pé diabético e da cobertura da Atenção Primária à Saúde nas capitais brasileiras, 2008–2018

Autores

  • Adson Aragão de Araújo Santos Universidade Federal do Vale do São Francisco, Departamento de Medicina – Paulo Afonso (BA), Brazil. https://orcid.org/0000-0003-2967-9486
  • André Fellipe Lima Gomes Universidade Federal do Vale do São Francisco, Departamento de Medicina – Paulo Afonso (BA), Brazil. https://orcid.org/0000-0002-9266-9742
  • Fillipe Siqueira Santos da Silva Universidade Federal do Vale do São Francisco, Departamento de Medicina – Paulo Afonso (BA), Brazil.
  • Hellen de Carvalho Lima Universidade Federal do Vale do São Francisco, Departamento de Medicina – Paulo Afonso (BA), Brazil. https://orcid.org/0000-0002-4708-1499
  • José Matheus Mendonça da Silva Universidade Federal do Vale do São Francisco, Departamento de Medicina – Paulo Afonso (BA), Brazil.
  • Marcello Barbosa Otoni Gonçalves Guedes Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Departamento de Fisioterapia, Natal, Rio Grande do Norte, Brasil
  • Diego Neves Araújo Centro Universitário Unifacisa, Departamento de Medicina – Campina Grande (PA), Brazil. https://orcid.org/0000-0002-9541-5852
  • Carlos Alberto de Lima Botelho Filho Universidade Federal do Vale do São Francisco, Departamento de Medicina – Paulo Afonso (BA), Brazil.
  • Matheus Rodrigues Lopes Universidade Federal do Vale do São Francisco, Departamento de Medicina – Paulo Afonso (BA), Brazil. https://orcid.org/0000-0002-3719-4131
  • Johnnatas Mikael Lopes Universidade Federal do Vale do São Francisco, Departamento de Medicina – Paulo Afonso (BA), Brazil. https://orcid.org/0000-0002-9679-5287

DOI:

https://doi.org/10.5712/rbmfc17(44)3420

Palavras-chave:

Pé Diabético, Complicações do Diabetes, Atenção Primária à Saúde, Estudos de Séries Temporais, Estudos ecológicos.

Resumo

Introdução: Complicações diabéticas são condições preveníveis em sua maioria, sendo o pé diabético uma das mais comuns. O manejo adequado do pé diabético mitiga eventos incapacitantes e maiores gastos ao sistema de saúde. As intervenções efetivas na Atenção Primária à Saúde (APS) possibilitam prevenir as complicações diabéticas. Objetivo: Analisar a tendência das complicações do pé diabético e sua relação com a cobertura da APS nas capitais brasileiras, entre 2008 e 2018. Métodos: Estudo ecológico de séries temporais das incidências acumuladas de complicações do pé diabético nas 27 capitais utilizando dados do Sistema de Informação sobre Hipertensos e Diabéticos. As variáveis independentes foram ano, cobertura da APS e da Estratégia Saúde da Família. Empregou-se modelo de regressão de Prais-Winsten. Resultados: No Brasil, ocorreram 45.095 casos de complicações do pé diabético no período, com média de 0,57 casos/100.000 habitantes (p<0,001) — estável em 14 capitais (p>0,05) e crescente em 13 capitais (p<0,05). Há associação entre elevação do nível de cobertura da APS e estabilidade na evolução das complicações diabéticas (p<0,05). Conclusões: Evidencia-se aumento da ocorrência das complicações do pé diabético, contudo, nas capitais com crescimento da cobertura da APS, houve controle da progressão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Johnnatas Mikael Lopes, Universidade Federal do Vale do São Francisco, Departamento de Medicina – Paulo Afonso (BA), Brazil.

Fisioterapeuta, mestrado e doutorado em saúde coletiva, professor adjunto do curso de Medicina da Universidade Federal do Vale do São Francisco na área de concentração de Práticas Integradas em Ensino, Saúde e Sociedade, tutoria e atividades técnico-laboratoriais. 

 

Referências

Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018. São Paulo: Editora Clannad; 2017.

Kolchraiber FC, Rocha JS, César DJ, Monteiro OO, Frederico GA, Gamba MA. Nível de atividade física em pessoas com diabetes mellitus tipo 2. Rev Cuid 2018;9(2):2105-16. https://doi.org/10.15649/cuidarte.v9i2.512 DOI: https://doi.org/10.15649/cuidarte.v9i2.512

Flor LS, Campos MR. Prevalência de diabetes mellitus e fatores associados na população adulta brasileira: evidências de um inquérito de base populacional. Rev Bras Epidemiol. 2017;20(1):16-29. https://doi.org/10.1590/1980-5497201700010002 DOI: https://doi.org/10.1590/1980-5497201700010002

Zheng Y, Ley SH, Hu FB. Global aetiology and epidemiology of type 2 diabetes mellitus and its complications. Nat Rev Endocrinol 2018;14(2):88-98. https://doi.org/10.1038/nrendo.2017.151 DOI: https://doi.org/10.1038/nrendo.2017.151

IDF Diabetes Atlas Group. Update of mortality attributable to diabetes for the IDF diabetes atlas: estimates for the year 2013. Diabetes Res Clin Pract 2015;109(3):461-5. https://doi.org/10.1016/j.diabres.2015.05.037 DOI: https://doi.org/10.1016/j.diabres.2015.05.037

Sant’Anna ACL, Mozer CAN. Fatores de risco associados ao pé diabético. Braz J Health Rev 2020;3(4):8320-6. https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-087 DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n4-087

Macinko J, Mendonça CS. Estratégia saúde da família, um forte modelo de atenção primária à saúde que traz resultados. Saúde Debate 2018;42(1):18-37. https://doi.org/10.1590/0103-11042018S102 DOI: https://doi.org/10.1590/0103-11042018s102

Ramirez-Perdomo C, Perdomo-Romero A, Rodríguez-Vélez M. Conhecimentos e práticas para a prevenção do pé diabético. Rev Gaúcha Enferm 2019;40:e20180161. https://doi.org/10.1590/1983-1447.2019.20180161 DOI: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2019.20180161

Gomes LC, Silva Júnior AJ. Fatores favoráveis ao pé diabético em usuários de uma unidade de atenção primária à saúde. Rev Aten Saúde 2018;16(57):5-12. http://dx.doi.org/10.13037/ras.vol16n57.4943 DOI: https://doi.org/10.13037/ras.vol16n57.4943

Borba AKOT, Marques APO, Ramos VP, Leal MCC, Arruda IKG, Ramos RSPS. Fatores associados à adesão terapêutica em idosos diabéticos assistidos na atenção primária de saúde. Ciênc Saúde Colet 2018;23(3):953-61. https://doi.org/10.1590/1413-81232018233.03722016 DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018233.03722016

Borba AKOT, Arruda IKG, Marques APO, Leal MCC, Diniz AS. Conhecimento sobre o diabetes e atitude para o autocuidado de idosos na atenção primária à saúde. Ciênc Saúde Colet 2019;24(1):125-36. https://doi.org/10.1590/1413-81232018241.35052016 DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018241.35052016

Pereira B, Almeida MAR. A importância da equipe de enfermagem na prevenção do pé diabético. Revista JRG de Estudos Acadêmicos 2020;3(7):27-42. https://doi.org/10.5281/m9.figshare.12649787

Amorim MMA, Souza AH, Coelho AK. Competences for self-care and self-control in diabetes mellitus type 2 in primary health care. World J Diabetes 2019;10(8):454-62. https://doi.org/10.4239/wjd.v10.i8.454 DOI: https://doi.org/10.4239/wjd.v10.i8.454

Alfradique ME, Bonolo PF, Dourado I, Lima-Costa MF, Macinko J, Mendonça CS, et al. Internações por condições sensíveis à atenção primária: a construção da lista brasileira como ferramenta para medir o desempenho do sistema de saúde (Projeto ICSAP - Brasil). Cad Saúde Pública 2009;25(6):1337-49. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2009000600016 DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2009000600016

Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE divulga as estimativas da população dos municípios para 2019 [acessado em 13 set. 2021]. Disponível em: https://censos.ibge.gov.br/2013-agencia-de-noticias/releases/25278-ibge-divulga-as-estimativas-da-populacao-dos-municipios-para-2019.html

Brasil. Ministério da Saúde. Informações de Saúde. DATASUS. Sistema de cadastramento e acompanhamento de hipertensos e diabéticos notas técnicas [acessado em 13 set. 2021]. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/hiperdia/cnv/hddescr.htm#ofmort

Brasil. Ministério da Saúde. Informações de Saúde. DATASUS. População residente – Brasil (TABNET) [acessado em 10 dez. 2019]. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/deftohtm.exe?ibge/cnv/popuf.def

e-Gestor Atenção Básica. Informação e Gestão da Atenção Básica [Internet]. 2021 [acessado em 10 dez. 2019]. Disponível em: https://egestorab.saude.gov.br/

Carro GV, Saurral R, Sagüez FS, Witman EL. Pie diabético en pacientes internados en hospitales de latinoamérica. Medicina (B. Aires). 2018;78(4):243-51.

Zhang P, Lu J, Jing Y, Tang S, Zhu D, Bi Y. Global epidemiology of diabetic foot ulceration: a systematic review and meta-analysis. Ann Med 2017;49(2):106-16. https://doi.org/10.1080/07853890.2016.1231932 DOI: https://doi.org/10.1080/07853890.2016.1231932

Cardoso NA, Cisneros LL, Machado CJ, Procópio RJ, Navarro TP. Fatores de risco para mortalidade em pacientes submetidos a amputações maiores por pé diabético infectado. J Vasc Bras 2018;17(4):296-302. https://doi.org/10.1590/1677-5449.010717 DOI: https://doi.org/10.1590/1677-5449.010717

Jeffcoate WJ, Harding KG. Diabetic foot ulcers. Lancet 2003;361(9368):1545-51. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(03)13169-8 DOI: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(03)13169-8

Hicks CW, Canner JK, Mathioudakis N, Lippincott C, Sherman RL, Abularrage CJ. Incidence and risk factors associated with ulcer recurrence among patients with diabetic foot ulcers treated in a multidisciplinary setting. J Surg Res 2020;246:243-50. https://doi.org/10.1016/j.jss.2019.09.025 DOI: https://doi.org/10.1016/j.jss.2019.09.025

Wang C, Mai L, Yang C, Liu D, Sun K, Song W, et al. Reducing major lower extremity amputations after the introduction of a multidisciplinary team in patient with diabetes foot ulcer. BMC Endocr Disord 2016;16(1):38. https://doi.org/10.1186/s12902-016-0111-0 DOI: https://doi.org/10.1186/s12902-016-0111-0

Abbas ZG, Lutale JK, Bakker K, Baker N, Archibald LK. The ‘step by step’ diabetic foot project in Tanzania: a model for improving patient outcomes in less-developed countries. Int Wound J 2011;8(2):169-75. https://doi.org/10.1111/j.1742-481X.2010.00764.x DOI: https://doi.org/10.1111/j.1742-481X.2010.00764.x

Figueiredo DCMM, Shimizu HE, Ramalho WM. A acessibilidade da atenção básica no Brasil na avaliação dos usuários. Cad Saúde Colet 2020;28(2):288-301. https://doi.org/10.1590/1414-462X202000020288 DOI: https://doi.org/10.1590/1414-462x202000020288

Garnelo L, Lima JG, Rocha ESC, Herkrath FJ. Acesso e cobertura da atenção primária à saúde para populações rurais e urbanas na região norte do Brasil. Saúde Debate 2018;42(1):81-99. https://doi.org/10.1590/0103-11042018S106 DOI: https://doi.org/10.1590/0103-11042018s106

Ha JH, Jin H, Park JU. Association between socioeconomic position and diabetic foot ulcer outcomes: a population-based cohort study in South Korea. BMC Public Health 2021;21(1):1-9. https://doi.org/10.1186/s12889-021-11406-3 DOI: https://doi.org/10.1186/s12889-021-11406-3

Silva JF. Intervenção em saúde aos portadores de hipertensão arterial e diabetes mellitus pela ESF São Pedro 1 em Governador Valadares-MG [monografia]. Governador Valadares: Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais; 2017.

Santos ICRV, Sobreira CMM, Nunes ENS, Morais MCA. Prevalência e fatores associados a amputações por pé diabético. Ciênc Saúde Coletiva 2013;18(10):3007-14. https://doi.org/10.1590/S1413-81232013001000025 DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232013001000025

Viana ALA, Bousquat A, Melo GA, Negri Filho A, Medina MG. Regionalização e redes de saúde. Ciênc Saúde Colet 2018;23(6):1791-8. https://doi.org/10.1590/1413-81232018236.05502018 DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232018236.05502018

Correia LOS, Padilha BM, Vasconcelos SML. Completitude dos dados de cadastro de portadores de hipertensão arterial e diabetes mellitus registrados no sistema hiperdia em um estado do nordeste do Brasil. Ciênc Saúde Coletiva 2014;19(6):1685-97. https://doi.org/10.1590/1413-81232014196.02842013 DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232014196.02842013

Publicado

2022-10-01

Como Citar

1.
Santos AA de A, Gomes AFL, Silva FSS da, Lima H de C, Silva JMM da, Guedes MBOG, Araújo DN, Botelho Filho CA de L, Lopes MR, Lopes JM. Tendência temporal das complicações do pé diabético e da cobertura da Atenção Primária à Saúde nas capitais brasileiras, 2008–2018. Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 1º de outubro de 2022 [citado 9º de dezembro de 2022];17(44):3420. Disponível em: https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/3420

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa

Plaudit