Alcançando o lazer na entrevista médica

Autores

  • Ricardo Alexandre de Souza Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5712/rbmfc17(44)3470

Palavras-chave:

Anamnese, Medicina de família e comunidade, Atividades de lazer, Recreação.

Resumo

A entrevista médica resume-se a organizar as informações do paciente em algoritmo médico para possibilitar as decisões e organizar o registro. O lazer é informação fundamental para compreender o contexto do sujeito. A relação da cultura com o lazer cria a necessidade de percebermos que, dependendo do lugar e do tempo, haverá algumas atividades prescritas e proscritas de lazer. Para manter uma vida ativa e de qualidade, faz-se necessário que o paciente precise, algumas vezes, da prescrição ou proscrição do lazer, que é muito mais amplo do que atividades físicas. Como possibilitar que isso ocorra e o que deve ser procurado para melhor compreender isso? O que é lazer e quais as suas formas de prescrição?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ricardo Alexandre de Souza, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil

Graduado em medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais em 2004. Mestre em Saúde Pública pela mesma instituição, com ênfase em epidemiologia. Doutorando em Lazer pela UFMG. É professor da Universidade Federal de Minas Gerais, no departamento de Pediatria na área de Medicina de Família e Comunidade e titulado na área. Atualmente trabalha com abordagem sistêmica e familiar, integralidade e comunicação clínica. Tem experiência na abordagem do uso e abuso de substâncias e sua importância nas famílias. Especialista em Dependência Química pela SENAD. Estuda ainda a Educação em Saúde para Médicos residentes e acadêmicos de medicina na área de Medicina de Família e Comunidade. Coordenador do Estágio Opcional em Atenção Primária. Assessor de Pesquisa da UNA-SUS. Interessado nas áreas de Atenção Primária a Saúde, Uso e Abuso de substâncias e Saúde Urbana. Professor responsável pela LAMFAC (Liga Acadêmica em Medicina de Família e Comunidade da UFMG) e Residência Médica do Hospital das Clínicas das UFMG.

Referências

Gomes CL. Lazer: necessidade humana e dimensão da cultura. Revista Brasileira de Estudos do Lazer. 2014;1(1):3-20. DOI: https://doi.org/10.35699/1981-3171.2014.847

Goodenough WH. In pursuit of culture. Annual Review of Anthropology 2003;32:1-12. https://doi.org/10.1146/annurev.anthro.32.061002.093257 DOI: https://doi.org/10.1146/annurev.anthro.32.061002.093257

Dressler WW, Oths KS, Balieiro MC, Ribeiro RP, Santos JE. How culture shapes the body: cultural consonance and body mass in urban Brazil. Am J Hum Biol 2012;24(3):325-31. https://doi.org/10.1002/ajhb.22207 DOI: https://doi.org/10.1002/ajhb.22207

Broude GJ, Greene SJ. Cross-cultural codes on husband-wife relationships. Ethnology 1983;22(3):263-80. https://doi.org/10.2307/3773467 DOI: https://doi.org/10.2307/3773467

Chen YC, Li RH, Chen SH. Relationships among adolescents’ leisure motivation, leisure involvement, and leisure satisfaction: a structural equation model. Soc Indic Res 2013;110(3):1187-99. https://doi.org/10.1007/s11205-011-9979-2 DOI: https://doi.org/10.1007/s11205-011-9979-2

Snodgrass JG, Lacy MG, Dengah HJF, Fagan J. Enhancing one life rather than living two: playing MMOs with offline friends. Computers in Human Behavior 2011;27(3):1211-22. https://doi.org/10.1016/j.chb.2011.01.001 DOI: https://doi.org/10.1016/j.chb.2011.01.001

Newman DB, Tay L, Diener E. Leisure and subjective well-being: a model of psychological mechanisms as mediating factors. J Happiness Stud 2014;15(3):555-78. https://doi.org/10.1007/s10902-013-9435-x DOI: https://doi.org/10.1007/s10902-013-9435-x

Reyes-García V, Godoy RA, Vadez V, Ruíz-Mallén I, Huanca T, Leonard WR, et al. The pay-offs to sociability: do solitary and social leisure relate to happiness? Hum Nat 2009;20(4):431-46. https://doi.org/10.1007/s12110-009-9073-5 DOI: https://doi.org/10.1007/s12110-009-9073-5

Shek DTL, Tang VMY, Lo CY. Internet addiction in Chinese adolescents in Hong Kong: assessment, profiles, and psychosocial correlates. ScientificWorldJournal 2008;8:776-87. https://doi.org/10.1100/tsw.2008.104 DOI: https://doi.org/10.1100/tsw.2008.104

Villela A. O fenômeno ‘Big Data’ e seu impacto nos negócios [Internet]. Canaltech. 2013 [acessado em 25 mai. 2022]. Disponível em: https://canaltech.com.br/big-data/O-fenomeno-Big-Data-e-seu-impacto-nos-negocios/

Rubin J, Flowers NM, Gross DR. The adaptive dimensions of leisure. American Ethnologist 1986;13(3):524-36. DOI: https://doi.org/10.1525/ae.1986.13.3.02a00080

Fancourt D, Aughterson H, Finn S, Walker E, Steptoe A. How leisure activities affect health: a narrative review and multi-level theoretical framework of mechanisms of action. Lancet Psychiatry 2021;8(4):329-39. https://doi.org/10.1016/S2215-0366(20)30384-9 DOI: https://doi.org/10.1016/S2215-0366(20)30384-9

Weed LL. The problem oriented record as a basic tool in medical education, patient care and clinical research. Ann Clin Res 1971;3(3):131-4. PMID: 4934176

Rakel RE. Tratado de medicina de família. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1997.

Santiago LM, Neto I. SOAP methodology in general practice/family medicine teaching in practical context. Acta Med Port 2016;29(12):854-9. https://doi.org/10.20344/amp.8405 DOI: https://doi.org/10.20344/amp.8405

European Academy of Teachers in General Practice. WONCA Region Europa. Medicina geral e familiar. A definição europeia de medicina geral e familiar (clínica geral/medicina familiar) [Internet]. 2005. Disponível em: https://apmgf.pt/apmgfbackoffice/files/Definicao_MGF-EURACT_2005.pdf

Mori G, Silva LF. Lazer na terceira idade: desenvolvimento humano e qualidade de vida. Motriz 2010;16(4):950-7. https://doi.org/10.5016/1980-6574.2010v16n4p950 DOI: https://doi.org/10.5016/1980-6574.2010v16n4p950

Nilsson I, Nyqvist F, Gustafson Y, Nygård M. Leisure engagement: medical conditions, mobility difficulties, and activity limitations–a later life perspective. J Aging Res 2015;2015:e610154. https://doi.org/10.1155/2015/610154 DOI: https://doi.org/10.1155/2015/610154

Bult MK, Verschuren O, Jongmans MJ, Lindeman E, Ketelaar M. What influences participation in leisure activities of children and youth with physical disabilities? A systematic review. Res Dev Disabil 2011;32(5):1521-9. https://doi.org/10.1016/j.ridd.2011.01.045 DOI: https://doi.org/10.1016/j.ridd.2011.01.045

Dumazedier J. Lazer e cultura popular. 3a ed. São Paulo: Perspectiva; 2008.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Departamento de Promoção da Saúde. Guia de atividade física para a população brasileira. Brasília: Ministério da Saúde; 2021.

Pedersen BK, Saltin B. Evidence for prescribing exercise as therapy in chronic disease. Scand J Med Sci Sports 2006;16 Suppl. 1:3-63. https://doi.org/10.1111/j.1600-0838.2006.00520.x DOI: https://doi.org/10.1111/j.1600-0838.2006.00520.x

Rush SR. Exercise prescription for the treatment of medical conditions. Curr Sports Med Rep 2003;2(3):159-65. https://doi.org/10.1249/00149619-200306000-00009 DOI: https://doi.org/10.1249/00149619-200306000-00009

Costa JF. Ordem médica e norma familiar. 4a ed. Rio de Janeiro: Edições Graal; 1999.

Daschevi JM, Tacla MTGM, Alves BA, Toso BRGO, Collet N. Avaliação dos princípios da orientação familiar e comunitária da atenção primária à saúde da criança. Semina Ciências Biológicas e da Saúde 2015;36(1):31-8. https://doi.org/10.5433/1679-0367.201v36n1p31 DOI: https://doi.org/10.5433/1679-0367.2015v36n1p31

Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade. SBMFC divulga Currículo Baseado em Competências [Internet]. 2015 [acessado em 18 jul. 2022]. Disponível em: https://www.sbmfc.org.br/noticias/sbmfc-divulga-curriculo-baseado-em-competencias/

Downloads

Publicado

2022-09-29

Como Citar

1.
Souza RA de. Alcançando o lazer na entrevista médica. Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 29º de setembro de 2022 [citado 9º de dezembro de 2022];17(44):3470. Disponível em: https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/3470

Edição

Seção

Perspectivas

Plaudit