Crianças em passagem: um caminho para a cidadania?

Autores

  • Cristhiane de Araújo Torres Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil.
  • José de Santana Neto Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil.
  • Mayara Mytzi de Aquino Silva Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil.
  • Thiago Roberto Maciel Grossi Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil.
  • Leonardo Moura Ferreira de Souza Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil
  • Nadja S. P.D. Rocha Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil

DOI:

https://doi.org/10.5712/rbmfc3(12)364

Palavras-chave:

Saúde da Criança Institucionalizada, Cuidado da Criança, Família - psicologia

Resumo

O objetivo do trabalho foi analisar aspectos psicossociais relevantes no comportamento e na saúde das crianças institucionalizadas em Casa de Passagem, além de observar as interferências psicológicas, sociais e educacionais que a institucionalização pode promover. O estudo foi realizado em dois momentos, com o intuito de analisar o funcionamento institucional e as condições atuais e pregressas dos usuários. No primeiro momento, foram realizados exame clínico para avaliação de condições gerais de saúde e perfil nutricional, além de desenho com tema livre a fim de fornecer dados psicoafetivos. No segundo momento, desenvolveu-se ação lúdica para apresentação de teatro de fantoches com temática educativa. Do ponto de vista institucional, a Casa de Passagem está organizada em conformidade com os objetivos de seu projeto de criação. O perfil geral das crianças revelou um predominância de meninos, entre oito e 11 anos de idade e abrigados há menos de um ano. Uma porcentagem significativa de crianças ignorava seu nome completo, sua idade, o nome de seus pais, a série que cursavam e os dias do mês e da semana em que se encontravam. Isso sugeriu uma situação de desorientação, descaso individual e a falta de vínculo e apoio familiar. Foi possível compreender o papel crucial da família na formação do indivíduo influenciando desde o comportamento, aspectos psicológicos, nutricionais, entre outros. Qualquer quebra na estrutura familiar pode prejudicar o crescimento e a formação da criança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cristhiane de Araújo Torres, Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil.

Acadêmico of Medicine, Faculty of Medicine, Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil.

José de Santana Neto, Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil.

Acadêmico of Medicine, Faculty of Medicine, Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil.

Mayara Mytzi de Aquino Silva, Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil.

Acadêmico of Medicine, Faculty of Medicine, Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil.

Thiago Roberto Maciel Grossi, Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil.

Acadêmico of Medicine, Faculty of Medicine, Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil.

Leonardo Moura Ferreira de Souza, Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil

Professor employee, a pediatrician, Faculty of Medicine, Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil

Nadja S. P.D. Rocha, Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil

Médica pediatrician, Professor, Department of Pediatrics, School of Medicine, Federal University of Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brazil

Publicado

2008-11-17

Como Citar

1.
Torres C de A, Neto J de S, Silva MM de A, Grossi TRM, Souza LMF de, Rocha NSP. Crianças em passagem: um caminho para a cidadania?. Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 17º de novembro de 2008 [citado 12º de agosto de 2022];3(12):282-9. Disponível em: https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/364

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa