Perfil socioeconômico das crianças que não aderiram ao esquema da vacina contra o rotavírus

  • Gabriella Miranda Martins Faculdade Integral Diferencial – FACID
  • Eliane Janine Hedwiges Gradvohl Aboim Faculdade Integral Diferencial – FACID
Palavras-chave: Vacinas contra Rotavírus, Rotavírus, Fatores Socioeconômicos

Resumo

Introdução: O rotavírus apresenta distribuição universal, determinando episódios de gastrenterite aguda, endêmica em regiões de clima tropical. A forma mais eficaz de evitá-la é por meio da imunização. Crianças vindas de ambiente com melhores condições e mais elevado nível sociocultural tendem a ter melhor prognóstico, enquanto aquelas vindas de famílias carentes apresentam maior risco de gravidade da doença. Objetivo: Avaliar o perfil socioeconômico das famílias das crianças que não aderiram ao esquema da vacina contra o rotavírus. Métodos: Por meio do cartão-sombra, cópia do cartão vacinal de cada criança em poder dos agentes comunitários de saúde do Centro de Saúde Cecy Fortes, analisou-se a situação vacinal das crianças nascidas no período de abril de 2009 a janeiro de 2011. O prontuário de família das crianças, que não realizaram o esquema completo da vacina contra rotavírus, foi avaliado com base nos dados assentados nos mesmos, relativos ao seu perfil socioeconômico. Resultados e discussão: De 183 cartões-sombra avaliados, 25 encontravam-se com esquema incompleto ou ausente da vacina e tiveram os prontuários de família avaliados. Sessenta e oito por cento dessas famílias têm renda inferior a dois salários mínimos, o que representa risco de agravo de doenças diarreicas. Porém, 96% dos pais são alfabetizados, e 100% das famílias vivem em habitações com condições satisfatórias de saneamento, que inferem bom prognóstico. Conclusão: As famílias dessas crianças são, em sua maioria, compostas por pais alfabetizados, têm renda familiar inferior a dois salários mínimos e as condições de habitação e saneamento são satisfatórias.


Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Gabriella Miranda Martins, Faculdade Integral Diferencial – FACID
Aluna da graduação do curso de Medicina da Faculda Integral Diferencial (FACID).

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq

Eliane Janine Hedwiges Gradvohl Aboim, Faculdade Integral Diferencial – FACID

Professora do curso de Medicina da Faculdade Integral Diferencial (FACID). Especialista em Saúde Comunitária.

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq

Referências

Morillo SG, Luchs A, Cilli A, Costa FF, Carmona RCC, Timenetsky MCST. Caracterização de genótipos de rotavírus em creches: era pré- e pós-vacinação contra o rotavírus. J Pediatr. 2010; 86(2): 155-8. http://dx.doi.org/10.2223/JPED.1981

Brasil. Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Vacina contra o rotavírus: informes técnicos institucionais. Rev Saude Pub. 2006; 40(2): 355-8. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102006000200026

Araújo EC, Clemens SAC, Oliveira CS, Justino MCA, Rubio P, Gabbay YB, et al. Segurança, imunogenicidade e eficácia protetora de duas doses da vacina RIX4414 contendo rotavírus atenuado de origem humana. J Pediatr. 2007; 83(3): 217-24. http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572007000400006

Cauás RC, Falbo AR, Correia JB, de Oliveira KMM, Montenegro FMU. Diarréia por rotavírus em crianças desnutridas hospitalizadas no Instituto Materno Infantil Prof. Fernando Figueira, IMIP. Rev Bras Saúde Matern Infant. 2006; 6(1): S77-83. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-38292006000500011

Brasil. Ministério da Saúde. Alimentação e nutrição para as famílias do programa Bolsa Família. Manual para os agentes comunitários de saúde. Brasília-DF: Ministério da Saúde; 2007.

Brasil. Ministério da Saúde. Informações em saúde. Epidemiológicas e morbidade. DATASUS. [Internet]. 2011. [acesso em 2010 Nov 03]. Disponível em http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=02.

Minayo MC Abordagem antropológica para avaliação de políticas sociais. Rev Saúde Pub. 1991; 25(3): 233-8. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101991000300012

Publicado
2011-09-18
Como Citar
Martins, G. M., & Aboim, E. J. H. G. (2011). Perfil socioeconômico das crianças que não aderiram ao esquema da vacina contra o rotavírus. Revista Brasileira De Medicina De Família E Comunidade, 6(20), 182-186. https://doi.org/10.5712/rbmfc6(20)400
Seção
Artigos de Pesquisa