Educação em saúde e busca ativa de casos de hanseníase em uma escola pública em Ananindeua, Pará, Brasil

Bruna Ranyelle Marinho Sousa, Francisco Hepaminondas Abreu Moraes, Jocyane Souza Andrade, Ennye Sakaguchi Lobo, Enerli Araújo Macêdo, Carla Andréa Avelar Pires, Egon Luiz Rodrigues Daxbacher

Resumo


Objetivo: Descrever ação para o controle da hanseníase por meio da educação em saúde e da busca ativa de casos na faixa etária escolar, em uma instituição pública de ensino do município de Ananindeua, Pará. Métodos: Trata-se de estudo descritivo, conduzido em uma instituição pública de ensino, incluindo estudantes do ensino fundamental. Em outubro e novembro de 2010 foram realizadas palestras na escola sobre hanseníase e outras dermatoses e, em seguida, foi feita uma triagem com os alunos que apresentaram alguma mancha na pele. No total de 532 alunos envolvidos, foram identificados 55 alunos como casos suspeitos para hanseníase. Esses alunos foram conduzidos para consulta dermatológica, sendo realizados o exame clínico e a aplicação de questionários sociodemográficos. Resultados: A face (49%) e os membros superiores (45%) foram as principais regiões do corpo com lesões. Na maioria dos casos investigados tratava-se de pitiríase alba (42%) e pitiríase versicolor (31%). Entretanto, diagnosticou-se um caso de hanseníase (2%), na forma clínica tuberculóide. Conclusão: Considerando a abrangência do estudo, o número de casos de hanseníase encontrado é significativo e reafirma a alta taxa de detecção de hanseníase em menores de 15 anos no município. Ações de vigilância epidemiológica devem ser intensificadas, no sentido de detectar a doença mais precocemente, contribuindo para a redução de estigmas e da restrição à participação social.


Palavras-chave


Hanseníase; Mycobacterium leprae; Adolescentes; Educação em Saúde; Estudos Transversais

Texto completo:

PDF/A

Referências


Azulay DR, Azulay RD. Hanseníase. In: Azulay RD, Azulay DR. Dermatologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1999. cap. 19, p. 223-233.

Martins BDL, Torres FN, Oliveira MLW. Impacto na qualidade de vida em pacientes com hanseníase: correlação do Dermatology Life Quality Index com diversas variáveis relacionadas à doença. An Bras Dermatol. 2008; 83(1): 39-43. http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962008000100005

Barbiere CLA, Marques HHS. Hanseníase em Crianças e Adolescentes: Revisão Bibliográfica e Situação Atual no Brasil. Pedriatria. 2009; 31(4); 281-290.

Brasil. Ministério da Saúde. Sistema de Informação de Agravos Notificáveis/SINAN. Registro ativo: número e percentual. Casos novos de hanseníase: número, coeficiente e percentual, faixa etária, classificação operacional, sexo, grau de incapacidade, contatos examinados, por estados e regiões. Brasília: SINAN; 2011. [acesso em 2013 Mar 20] Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/indi_operacionais_epimieologicos_hans_br_2011.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. Sistema de Informação de Agravos Notificáveis/SINAN. Coeficientes de prevalência, detecção geral e em menores de 15 anos de Hanseníase por Região. Brasília: SINAN; 2011. [acesso em 2013 Mar 20] Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/coef_prev_detec_geral_menor_15_hans_reg_br2011.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. Sistema de Informação de Agravos Notificáveis/SINAN. Casos novos de Hanseníase notificados no município de Ananindeua, Pará, no período de 2004 a 2008. Brasília: SINAN. [acesso em 2010 Maio 26] Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/boletim_novembro.pdf.

Gallo MEN, Sampaio E, Nery JAC, Moraes MO, Antunes SL, Ressolani MCV, et al. Hanseníase: Aspectos Epidemiológicos, Clínicos e Imunológicos. In: Coura JR. Dinâmicas das Doenças Infecciosas e Parasitárias, v. 2. Rio de Janeiro: Guanabara koogan; 2005. cap. 116, p. 1383-1392.

Prevedello FC, Mira MT. Hanseníase: uma doença genética? An Bras Dermatol. 2007; 82(5): 451-9. http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962007000500009

Vieira CSCA, Soares MT, Ribeiro CTSX, Silva LFG. Avaliação e controle de contatos faltosos de doentes com Hanseníase. Rev Bras de Enferm. 2008; 61(número especial): 684-5. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672008000700005

Imbiriba EB, Hurtado-Guerrero JC, Garnelo L, Levino A, Cunha MG, Pedrosa V. Perfil epidemiológico da hanseníase em menores de quinze anos de idade, Manaus (AM), 1998-2005. Rev Saúde Pública. 2008; 42(6): 1021-1026. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102008005000056

Souza VFM, Valle CLP, Daxbacher ELR, Silva RS, Obadia DL. Relato de três casos novos de hanseníase em menores de quinze anos no município de Itaguaí, Rio de Janeiro: evento de alerta para investigação epidemiológica. An Bras Dermatol. 2011: 86(5): 1011-1015. http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962011000500024

Brasil. Ministério da Saúde. Saude.gov.br [página da Internet]. Política Nacional de Controle da Hanseníase. [acesso em 2010 Maio 26]. Disponível em:http://portal.saude.gov.br.

World Health Organization – WHO. Global Strategy for furtherreducing the disease burden due to leprosy: plan period: 2011-2015. Geneva: WHO; 2010.

Silva AR, Portela EGL, Matos WB, Silva CCB, Gonçalves EGR. Hanseníase no município de Buriticupu, Estado do Maranhão: busca ativa na população estudantil. Rev Soc Bras Med Trop. 2007; 40(6): 657-60. http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822007000600012

Lastória JC, Morgado de Abreu MAM. SBD-RESP na busca ativa de casos de hanseníase. An Bras Dermatol. 2011; 86(3): 613-20. http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962011000300039

Ferreira FR, Nascimento LFC, D, Cirvidiu DC. Prevalência de dermatoses pediátricas em um Hospital Universitário na região sudeste do Brasil. An Bras Dermatol. 2011; 86(3): 477-82. http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962011000300009

Laczynski CMM, Cestari SCP. Prevalência de dermatoses em escolares na região do ABC paulista. An Bras Dermatol. 2011; 86(3): 469-76. http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962011000300008




DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc8(27)467

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2013 Bruna Ranyelle Marinho Sousa, Francisco Hepaminondas Abreu Moraes, Jocyane Souza Andrade, Ennye Sakaguchi Lobo, Enerli Araújo Macêdo, Carla Andréa Avelar Pires, Egon Luiz Rodrigues Daxbacher

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/br/

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia