Pesquisas em medicina tradicional chinesa

Angela Tabosa

Resumo


A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) figura entre as mais antigas formas de medicina da humanidade. Ao longo de milênios sua prática enfrentou e superou várias barreiras e, no momento presente, alcançou um nível de aceitação satisfatório que vem se fortalecendo graças à realização de várias pesquisas científicas relevantes nesta área. Dentre os segmentos da MTC, a acupuntura é aquele que tem sido mais investigado, de modo que seus efeitos já se encontram evidenciados no tratamento de algumas condições mórbidas. Além disto, o conhecimento de parte de seus mecanismos neurobiológicos de ação tem propiciado uma visão mais racional dessa técnica milenar. No entanto, embora atualmente o desenvolvimento das pesquisas científicas em acupuntura seja uma realidade existe um importante entrave que limita e retarda a evolução desse conhecimento científico, principalmente nas pesquisas clínicas. Trata-se de uma grande diferença que se observa entre os parâmetros de seleção preconizados pela abordagem “energética” da milenar MTC e aqueles que atendem aos critérios da metodologia científica. Na presente palestra, inicialmente serão comentados alguns desses importantes fatores limitantes nas pesquisas científicas em acupuntura, como também será feita uma análise de recursos que podem contornar essas dificuldades. Em seguida um panorama geral do estágio em que se encontra o conhecimento científico da acupuntura será traçado por meio da apresentação de resultados de algumas pesquisas relevantes nesta área.


Palavras-chave


Medicina Tradicional Chinesa; Acupuntura; Energia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc7(1)509

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014 Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade



 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia