Avaliação dos efeitos do treinamento em meditação no sentimento de auto-compaixão e na atenção

  • Alexandra Camilo Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva e da Família; Universidade Nove de Julho
  • Shirley Silva Lacerda Instituto do Cérebro- Hospital Albert Einstein
  • João Ricardo Sato Universidade Federal do ABC
  • Carolina Bastos Menezes Instituto de Psicologia- Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Elisa Harumi Kozasa Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva e da Família; Universidade Nove de Julho Instituto do Cérebro- Hospital Albert Einstein
Palavras-chave: Meditação, Atenção, Compaixão

Resumo

Introdução: A meditação traz o indivíduo para o estado de observador consciente de suas próprias percepções, ao invés de se deixar arrastar pelo turbilhão de emoções e pensamentos. Diversos estudos têm mostrado a importância de práticas meditativas no controle emocional e na atenção. Esses estudos investigam se a auto-compaixão poderia auxiliar a pessoa a ser gentil e compreensiva com ela mesma, em não ser tão dura e crítica perante os seus fracassos ou falhas. Estudos indicam que o treinamento em meditação, que relaciona-se à habilidade de atentar com maior cuidado para suas percepções e emoções, poderia contribuir no desenvolvimento da auto-compaixão. Objetivos: Estudar os efeitos do treinamento em meditação no sentimento de auto-compaixão e na atenção. Métodos: Foram comparados os resultados antes e depois de um treinamento de meditação de 9 dias em 44 sujeitos, com idade média de 44.14 (± 12.22 DP), sendo 27 mulheres e 17 homens. Cerca de 60 % da amostra tinha ao menos 1 ano de experiência de meditação. O treinamento ocorreu no formato de um retiro. Eles foram avaliados pela Escala de Auto-Compaixão (EAC) e pela Escala de Atentividade (MAAS). Resultados: Houve diferenças significantes em termos de aumento dos escores nas subescalas da EAC auto-julgamento e humanidade e da MAAS comparandos-e os momentos pré e pós retiro. Conclusão: Após o treinamento em meditação houve uma melhora da atenção nas atividades cotidianas e um aumento do auto-julgamento e da percepção de fazermos parte de uma mesma humanidade, estando sujeitos a errar e acertar.

Métricas

Carregando Métricas ...
Publicado
2012-06-22
Como Citar
Camilo, A., Lacerda, S. S., Sato, J. R., Menezes, C. B., & Kozasa, E. H. (2012). Avaliação dos efeitos do treinamento em meditação no sentimento de auto-compaixão e na atenção. Revista Brasileira De Medicina De Família E Comunidade, 7(1), 34. https://doi.org/10.5712/rbmfc7(1)569