PCATool-ADULTO-BRASIL: uma versão reduzida

  • Mônica Maria Celestina de Oliveira Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). Porto Alegre, RS
  • Erno Harzheim Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, RS
  • João Riboldi Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, RS
  • Bruce Bartholow Duncan Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, RS
Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde, Serviços de Saúde, Avaliação de Serviços de Saúde

Resumo

A reorganização do sistema de saúde brasileiro traz a necessidade de avaliação contínua dos serviços ofertados à população. O Primary Care Assessment Tool (PCATool-Brasil) versão usuários adultos, validado para o contexto brasileiro, mostrou-se adequado para medir a presença e extensão dos atributos da atenção primária à saúde (APS) nos serviços da saúde. Para otimizar o processo de aplicação e utilização dos resultados em ações estratégicas, é necessária uma versão reduzida deste instrumento. Assim, o objetivo deste artigo é apresentar uma versão reduzida do PCATool-Brasil para usuários adultos e analisar sua adequação. O instrumento foi aplicado a 2.404 adultos residentes das áreas adscritas de unidades de APS do município de Porto Alegre no Rio Grande do Sul. Por meio do modelo logístico de dois parâmetros da Teoria de Resposta ao Item (ML-2), foram identificados 23 itens que apresentaram características de discriminação, classificadas de moderada a forte, contemplando os sete atributos da APS. Como medida de consistência, os resultados obtidos com esta versão foram comparados aos resultados da versão completa, revelando escores de APS concordantes. Estes achados indicam que o PCATool-Brasil, versão reduzida para usuários adultos, tem adequada validade e confiabilidade, podendo ser adotado como ferramenta de avaliação rápida de orientação para a APS nos serviços brasileiros, permitindo aos gestores tomada de decisão orientada por evidências para desenvolver ações de melhoria na qualidade dos cuidados ofertados à população.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Mônica Maria Celestina de Oliveira, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). Porto Alegre, RS
Graduada em Estatística pela Universidade Federal da Bahia (2002), especialista em Educação com ênfase em tecnologias da informação e comunicação (TICs) pela Universidade do Estado da Bahia (2005) com mestrado e doutorado em Epidemiologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007). Experiência na área de Probabilidade e Estatística, com ênfase em Saúde, atuando principalmente como pesquisadora nos núcleo de Saúde Mental, Economia da Saúde e Doenças Crônicas não Transmissíveis do Instituto de Saúde Coletiva da UFBa (ISC-BA) entre 2000 e 2005. Atualmente participo de pesquisas de avaliações na Atenção Primária à Saúde, sou professora de Bioestatística do Departamento de Saúde Coletiva na UFCSPA, de Probabilidade do CETEC e Epidemiologia do CCBS na UNIVATES.
Erno Harzheim, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, RS

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1998), doutorado em Medicina Preventiva e Saúde Pública pela Universidade de Alicante (2004) e pós-doutorado em Epidemiologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2006). Atualmente é professor adjunto e representante do Departamento de Medicina Social da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Medicina de Familia e Comunidade, atuando principalmente nos seguintes temas: medicina de família e comunidade, epidemiologia, atenção primária, avaliação de serviços de saúde, telemedicina e telessaúde.

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq

João Riboldi, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, RS
Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1975), mestrado em Agronomia (Estatística e Experimentação Agronômica) pela Universidade de São Paulo (1978) e doutorado em Agronomia (Estatística e Experimentação Agronômica) pela Universidade de São Paulo (1988). Atualmente é professor titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Epidemiologia, atuando principalmente nos seguintes temas:análise de medidas repetidas, modelos multiníveis e teoria da resposta ao item. Também tem experiência na área de Zootecnia, com enfase em melhoramento de plantas forrageiras atuando principalmente com modelos mistos e componentes de variância.
Bruce Bartholow Duncan, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Porto Alegre, RS
Possui graduação em Medicina pela Johns Hopkins University (1979), graduação em Economia (Bacharel) pelo Williams College (1971), mestrado em Public Health (MPH) pela Johns Hopkins University (1979), doutorado em Medicina: Ciências Médicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1991) e pós-doutorado em Epidemiologia pela University of North Carolina (1993). É professor associado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, adjunct assistant professor da University of North Carolina (1999-2016) e membro do Comitê Técnico Assessor das Doenças e Agravos Não Transmissíveis do Ministério da Saúde. Atua na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Epidemiologia e foco nos seguintes temas: 1) diabetes mellitus, obesidade, e outros fatores de risco para doenças cardiovasculares 2) medicina baseada em evidências e 3) atenção primária à saúde. Mudou-se para o Brasil em 1983 e sua primeira linha de atuação visou difundir a então nova disciplina de epidemiologia clínica no país. Foi um dos proponentes da Medicina Baseada em Evidências no Brasil. Sua pesquisa, centrada em estudos multicêntricos nacionais e internacionais sobre diabetes, obesidade, inflamação, disfunção microvascular e doenças associadas, produziu >170 artigos originais, muitos publicados em revistas de grande impacto na área como Lancet, BMJ, JAMA, Annals of Internal Medicine, Diabetes, Hypertension, American Journal of Epidemiology,e International Journal of Epidemiology. Foi um dos fundadores do PPG-Epidemiologia da UFRGS (nível 6 da CAPES). É um dos coordenadores do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto, e lidera um Centro Colaborador da Secretaria de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde. É o principal organizador do livro Medicina Ambulatorial, Condutas de Atenção Primária Baseada em Evidências, agora em sua 4ª edição, e utilizado largamente nas faculdades de medicina e pelas equipes de atenção primária à saúde no país.

Referências

Harzheim E, Duncan BB, Stein AT, Cunha CR, Goncalves MR, Trindade TG, et al. Quality and effectiveness of different approaches to primary care delivery in Brazil. BMC Health Serv Res. 2006 Dec 5; 6: 156. PMid:17147819 PMCid:PMC1790713. http://dx.doi.org/10.1186/1472-6963-6-156

Shi L, Starfield B, Xu J. Validating the Adult Primary Care Assessment Tool. J Family Pratice. 2001; 50(2): 161-75.

Harzheim E. Evaluación de la atención a la salud infantil del Programa Saúde da Família en la región sur de Porto Alegre, Brasil. [Tese]. Universidad de Alicante; 2004.

Harzheim E, Starfield B, Rajmil L, Álvarez-Dardet C, Stein TA. Consistência interna e confiabilidade da versão em português do Instrumento de Avaliação da Atenção Primária (PCATool-Brasil) para serviços de saúde infantil. Cad. Saúde Pública. 2006; 22(8): 1649-59. PMid:16832536. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2006000800013

Brasil. Ministério da Saúde. Manual do instrumento de avaliação da atenção primária à saúde [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2010. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/publicacoes/geral/manual_instrumento_avaliacao.pdf

Starfield B, Shi L. PCAT Manual. Johns Hopkins University; 2001.

Pasarín MI, Berra S, Rajmil L, Solans M, Borrell C, Starfield B. A Tool to Evaluate Primary Health Care From the Population Perspective. Aten Primaria. 2007; 39(8): 395-403. PMid:17692225.

Lee JH, Choi Y-J, Sung NJ, Kim SY, Chung SH, Kim J, et al. Development of the Korean primary care assessment tool—measuring user experience: tests of data quality and measurement performance. Int J Qual Health Care. 2009 Apr 1; 21(2): 103-11. PMid:19286829. http://dx.doi.org/10.1093/intqhc/mzp007

Oliveira MMC. Teoria da resposta ao item: aplicação na avaliação de orientação para atenção primária à saúde [Tese]. Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2013.

Starfield B. Atenção Primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: UNESCO; Ministério da Saúde; 2004. PMCid:PMC1732766.

Andrade DF, Tavares HR, Valle RC. Teoria da Resposta ao Item: Conceitos e Aplicações [Internet]. SINAPE; 2000. Disponível em: http://www.avaliaeducacional.com.br/referencias/arquivos/LivroTRI%20-%20Dalton.pdf

Macinko J, Almeida C, De Sá PK. A rapid assessment methodology for the evaluation of primary care organization and performance in Brazil. Health Policy Plan. 2007; 22(3): 167-77. PMid:17400576. http://dx.doi.org/10.1093/heapol/czm008

Jeon K-Y. Cross-cultural adaptation of the US consumer form of the short Primary Care Assessment Tool (PCAT): the Korean consumer form of the short PCAT (KC PCAT) and the Korean standard form of the short PCAT (KS PCAT). Qual Prim Care. 2011; 19(2): 85-103. PMid:21575331.

Berra S, Audisio Y, Mántaras J, Nicora V, Mamondi V, Starfield B. Adaptación cultural y al sistema de salud argentino del conjunto de instrumentos para la evaluación de la atención primaria en salud. Rev Argent Salud Publica. 2011; 2(8): 6-14.

Hirakata VN, Camey SA. Análise de concordância entre métodos de bland-altman. Rev HCPA. 2009; 29(3): 261-268

International Business Machines - IBM. SPSS Statistics 19 [Internet]. IBM Company; 2010. Disponível em: http://www-01.ibm.com/software/analytics/spss/

R Development Core Team. R: A Language and Enviroment for Statistical Computing [Internet]. Viena: R foundation for Statistical Computing; 2012. Disponível em: http://www.r-project.org/

Castro SMJ. Teoria da Resposta ao Item: Aplicação na Avaliação da Intensidade de Sintomas Depressivos [Internet]. [Tese]. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2008 [acesso em 2012 Sept 29]. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/17457

Guewehr K. Teoria da Resposta ao Item na avaliação de qualidade de vida de idosos [Internet]. [Dissertação]. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2007 [acesso em 2012 Sept 28]. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/12638

Publicado
2013-09-23
Como Citar
Oliveira, M. M. C. de, Harzheim, E., Riboldi, J., & Duncan, B. B. (2013). PCATool-ADULTO-BRASIL: uma versão reduzida. Revista Brasileira De Medicina De Família E Comunidade, 8(29), 256-263. https://doi.org/10.5712/rbmfc8(29)823
Seção
Artigos de Pesquisa