Medicina Geral e Familiar em Portugal

Ana Costa, Raquel Pedro, Sara Magalhães

Resumo


Nas últimas décadas, tem-se assistido em Portugal ao desenvolvimento da especialidade de Medicina Geral e Familiar (MGF), à semelhança daquilo que tem ocorrido em outros países europeus. No presente artigo, são descritas as diversas alterações, tanto no nível da carreira médica como no nível da formação, que vieram a culminar no atual modelo a partir do qual é realizada a especialidade de MGF. São também explicadas de forma sucinta as etapas formativas, incluindo os seus objetivos principais, desafios e dificuldades, bem como os métodos de avaliação ao longo do internato. O objetivo é o de divulgar os moldes em que são feitos a formação específica e o ingresso na carreira de MGF em Portugal.


Palavras-chave


Medicina de Família e Comunidade; Educação Médica; Atenção Primária à Saúde; Internato e Residência

Texto completo:

PDF/A

Referências


Sousa JC, Sardinha AM, Sanchez JP, Melo M, Ribas MJ. Os Cuidados de Saúde Primários e a Medicina Geral e Familiar em Portugal. Rev Port Saúde Pública. 2001;2:63-74.

McWhinney IR, Freeman T. Manual de Medicina de Família e Comunidade. 3ª ed. Porto Alegre: Artmed; 2011.

Jordão JG. A medicina geral e familiar: carcterização da prática e sua influência no ensino pré-graduado [tese]. Lisboa: Universidade de Lisboa; 1995. http://hdl.handle.net/10451/2031

Alves MV, Ramos V, editors. Medicina geral e familiar 20 anos: da vontade. Lisboa: MVA Invent; 2004.

Pisco L. A reforma dos cuidados de saúde primários. Cadernos de Economia. 2007 [cited 2014 Apr 16];(80):60-66. Disponível em: http://www.min-saude.pt/NR/rdonlyres/9A05F533-B7AE-4256-9F80-7FDD3E7C4FC7/0/CE80Luis_Pisco.pdf.

Saúde Md. Decreto-Lei nº 28/2008. In Diário da República nº38.; 22 Fevereiro 2008. p. Sério I.

Universidade do Algarve. Curso do Mestrado

Integrado em Medicina [Online]. Faro, Portugal: UAlg; c2009 [cited 2014 abril 26]. Disponível em: http://www.medicina.ualg.pt/site/index.php?module=Content&func=view&pid=11.

Ponte J. O curso de medicina da Universidade do Algarve. Jornal de Notícias Médicas. Algarve, Portugal; 2009 Marc. Disponível em: http://www.medicina.ualg.pt/site/index.php?module=Downloads&func=prep_hand_out&lid=5

Universidade do Minho. Escola de Ciências da Saúde [Internet]. Braga, Portugal: UM; c2014 [cited 2014 abril 26]. Disponível em: http://www.ecsaude.uminho.pt/Default.aspx?tabid=4&pageid=5〈=pt-PT

Universidade da Beira Interior. Faculdade de Ciências da Saúde. [Internet]. Covilhã. [cited 2014 abril 26]. Disponível em: http://193.136.66.97/?page_id=105.

Ministério da Saúde (PT), Saúde Md. Portaria nº 300/2009, Diário da República, 1.ª série — N.º 58 — 24 de Março de 2009. In Saúde Md..; 2009. p. 1853-1857.

Ministério da Saúde (PT), Administração Central do Sistema de Saúde

(ACSS). Mapa de vagas – IM – 2013 FE [Internet]. Portugal; 2013 [cited 2014 abril 26]. Disponível em: http://www.acss.min-saude.pt/Portals/0/Mapa%20de%20Vagas_IM_2013_AFE_29112013_19h.pdf.

Cabrita JM. Programa de 4 anos – Breves Apontamentos. Jornal Médico. 2008.




DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc9(32)935

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014 Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade



 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia