Coisa de homem

Regina Gonçalves Moura

Resumo


Estar sempre pronto para fazer sexo, não expressar emoções e acreditar em todos os outros imperativos de gênero mantêm o “macho da espécie humana” cada vez mais distante da saúde. Acreditar-se e sempre demonstrar que é forte, impulsiona-o a supor que ter saúde é o mesmo que ter virilidade. Contraditoriamente, perda ou diminuição da capacidade de ereção é a grande oportunidade que ele encontra para encontrar-se com seus sentimentos, afetos e sensações.


Palavras-chave


Sexualidade; Saúde do Homem; Masculinidade

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc10(37)942

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia