Perfil sociodemográfico e necessidades de educação em saúde entre cuidadores de idosos em uma unidade de saúde da família em Ilhéus, Bahia, Brasil

Elaine Rodrigues Coelho, Daniel dos Santos Sacerdote, Laís Tailla Santos Cardoso, Rosana Maria de Carvalho Santos Barreto, Rozemere Cardoso de Souza

Resumo


Objetivos: Caracterizar o perfil sociodemográfico e possíveis necessidades de educação em saúde de cuidadores de idosos vinculados a uma Unidade de Saúde da Família (USF) em Ilhéus, Bahia. Métodos: Estudo transversal descritivo, realizado com 26 cuidadores de idosos. Os dados foram coletados entre os meses de agosto e setembro de 2011, a partir da aplicação de questionário semiestruturado. A análise dos dados foi feita a partir da distribuição de frequência, que permitiu conhecer o perfil dos cuidadores e suas necessidades de educação em saúde. Resultados: Verificou-se que, entre os cuidadores, a maioria era representada por mulheres entre 30 e 40 anos, donas de casa, com predominância do nível escolar fundamental incompleto. Mais da metade apresentava grau de parentesco consanguíneo com o idoso e não recebia pagamento por esse tipo de atividade. Quanto ao interesse em participar de intervenção educativa que enfatizasse temas do cuidado ao idoso, a maioria dos participantes respondeu afirmativamente à questão. Algumas das necessidades de educação em saúde identificadas foram: saber lidar com a instabilidade de humor do idoso, conhecer a alimentação mais adequada e superar os obstáculos para a mobilidade do ancião. Conclusão: O estudo oferece auxílio para a construção de uma linha de cuidados para o idoso e o cuidador, o planejamento de práticas educativas que preencham lacunas de conhecimento dos sujeitos investigados, contribuindo para a reflexão sobre processos educacionais que valorizem habilidades do cuidador.


Palavras-chave


Cuidadores; Atenção Primária à Saúde; Saúde do Idoso; Educação em Saúde

Texto completo:

PDF/A

Referências


Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Projeção da população do Brasil por sexo e idade 1980-2050. Revisão 2008. Acessado no: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/projecao_da_populacao/2008/

Trelha CS, Revaldaves EJ, Yussef SM, Dellaroza MSG, Cabrera MAS, Yamada KN, et al. Caracterização de idosos restritos ao domicílio e seus cuidadores. Espaç Saúde. 2006; 8(1): 20-7. Disponível em: http://www.ccs.uel.br/espacoparasaude/v8n1/v8n1_res_4.htm

Vilela ABA, Meira EC, Souza AS, Souza DM, Cardoso IS, Sena ELS, et al. Perfil do famililar cuidador de idoso doente e/ou fragilizado do contexto sociocultural de Jequié-BA. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2006; 9(1): 55-69. Disponível em: http://revista.unati.uerj.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232006000100005&lng=pt

Reis DT, Eiras DL, Jacóia SC, Silva L, Bousso RS. Quem são os cuidadores de idosos em situação de final de vida atendidos pela Estratégia Saúde da Família? Rev ConScientiae Saúde. 2011; 10(4): 682-8. Disponível em http://www4.uninove.br/ojs/index.php/saude/article/view/2585

Paulo MG, Teixeira AR, Jotz GP, Barba MC, Bergmann RS. Evaluation of quality of life of the caregivers for hearing-impaired elderly: influence of hearing aids use. Arq Int Otorrinolaringol. 2008; 12(1): 24-7. Disponível em: http://www.internationalarchivesent.org/additional/acervo_eng.asp?id=479

Meira EC, Gonçalves LHT, Xavier JO. Relatos orais de cuidadores de idosos doentes e fragilizados acerca dos fatores de risco para violência intrafamiliar. Ciênc Cuid Saúde. 2007; 6(2): 171-80. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/4148

Queiroz ZPV, Lemos NFD, Ramos LR. Fatores potencialmente associados à negligência doméstica entre idosos atendidos em programa de assistência domiciliar. Ciênc Saúde Coletiva. 2010; 15(6): 2815-2824. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232010000600019

Borges DT, Dalmolin BM. Depressão em idosos de uma comunidade assistida pela estratégia de saúde da família em Passo Fundo, RS. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2012; 7(23): 7-14. http://dx.doi.org/10.5712/rbmfc7(23)381

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria GM nº 2.528 de 19 de outubro de 2006 - Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa. Brasília; 2006.

Espín AAM. Caracterización psicosocial de cuidadores informales de adultos mayores con demencia. Rev Cubana Salud Pública [online]. 2008; 34(3) [acesso em jan 10]. Disponível em: http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0864-34662008000300008&lng=es

Flores GC, Borges ZN, Denardin-Budó ML, Mattioni FC. Cuidado intergeracional com o idoso: autonomia do idoso e presença do cuidador. Rev Gaúcha Enferm. 2010, 31(3): 467-74. http://dx.doi.org/10.1590/S1983-14472010000300009

Fratezi FR, Gutierrez BAO. Cuidador familiar do idoso em cuidados paliativos: o processo de morrer no domicílio. Ciênc Saúde Coletiva. 2011; 16(7): 3241-8. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232011000800023

Paz AA, Santos BRL, Eidt OR. Vulnerabilidade e envelhecimento no contexto da saúde. Acta Paul Enferm. 2006; 19(3): 338-42. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002006000300014

Pimenta GMF, Costa MASMC, Gonçalves LHT, Alvarez AM. Perfil do familiar cuidador de idoso fragilizado em convívio doméstico da grande Região do Porto, Portugal. Rev Esc Enferm USP. 2009; 43(3): 609-14. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342009000300016

Domínguez Guedea MT, Damacena FA, Montiel Carbajal MM, Ochoa Marcobich P, Álvarez Hernández G, Valdéz Lizárraga L, et al. Necessidades de apoio social em cuidadores de familiares idosos mexicanos. Psicol Soc. 2009; 21(2): 242-9. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-71822009000200011

Fernandes MGM, Garcia TR. Determinantes da tensão do cuidador familiar de idosos dependentes. Rev Bras Enferm. 2009; 62(1): 57-63. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672009000100009

Sampaio AMO, Rodrigues FN, Pereira VG, Rodrigues SM, Dias CA. Cuidadores de idosos: percepção sobre envelhecimento e sua influência sobre o ato de cuidar. Estud Pesqui Psicol. 2011; 11(2): 590-613. http://www.revispsi.uerj.br/v11n2/artigos/html/v11n2a15.html

Camargos EF, Souza AB, Nascimento AS, Morais-e-Silva AC, Quintas JL, Louzada LL, et al. Use of psychotropic medications by caregivers of elderly patients with dementia: is this a sign of caregiver burden? Arq Neuro-Psiquiatr. 2012; 70(3): 169-74. http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2012000300003

Pavarini SCI, Tonon FL, Silva JMC, Mediondo MZ, Barham EJ, Filizola CLA. Quem irá empurrar minha cadeira de rodas? A escolha do cuidador familiar do idoso. Rev Eletrônica Enferm. 2006; 8(3): 326-35. [online] [acesso em 15 jan 2013]. Disponível em: http://www.revistas.ufg.br/index.php/fen/article/view/7071/5002

Garbin CASG, Sumida DH, Moimaz SAS, Prado RL, Silva MM. O envelhecimento na perspectiva do cuidador de idosos. Ciênc Saúde Coletiva. 2010; 15(6): 2941-8. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232010000600032

Souza WGA, Pacheco WNS, Martins JJ, Barra DCC, Nascimento ERP. Educação em saúde para leigos no cuidado ao idoso no contexto domiciliar. ACM Arq Catarin Med. 2006; 35(4): 57-63. Disponível em: http://www.acm.org.br/revista/pdf/artigos/395.pdf

Fernandes MGM, Garcia TR. Atributos da tensão do cuidador familiar de idosos dependentes. Rev Esc Enferm USP. 2009; 43(4): 818-24. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342009000400012

Gratao ACM, Vale FAC, Roriz CM, Haas VJ, Lange C, Talmelli LFS, et al. The demands of family caregivers of elderly individuals with dementia. Rev Esc Enferm USP. 2010; 44(4): 873-80. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342010000400003

Rodrigues SLA, Watanabe HAW, Derntl AM. A saúde de idosos que cuidam de idosos. Rev Esc Enferm USP. 2006; 40(4): 493-500. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342006000400007

Organização Mundial da Saúde – OMS. Relatório da Saúde no Mundo. Saúde Mental: Nova concepção, nova esperança. OMS; 2001.

Martins JJ, Albuquerque GL, Nascimento ERP, Barra DCC, Souza WGA, Pacheco WNS. Necessidades de educação em saúde dos cuidadores de pessoas idosas no domicílio. Texto Contexto - Enferm. 2007; 16(2): 254-62. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072007000200007

Silva LW, Ribeiro FB, Amaral RL, Ferreira RS, Souza TF. A família e o cuidado – reveses e vieses entre a aceitação e o desafio de cuidar. Rev Kairós Gerontol. 2010; 13(2): 191-202. Disponível em: http://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/5375

Martins JJ, Borges M, Silva RM, Nascimento RPE. O processo de viver e de ser cuidado de idosos e a percepção dos cuidadores. Rev Cogitare Enferm. 2011; 16(1): 96-103. Disponível em: http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/cogitare/article/view/21118

Franco TB. Integralidade na assistência à saúde: a organização das linhas do cuidado. In: Merhy EE, Magalhães HM Jr, Rimoli R, Franco TB, Bueno WS. O trabalho em saúde: olhado e experienciando o SUS no cotidiano. São Paulo: Hucitec; 2004. p.125-134.




DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc8(28)496

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014 Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade



 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia