O acolhimento e o Núcleo de Apoio à Saúde da Família no município do Rio de Janeiro: fragmentos, perspectivas e reflexões

Tarciso Feijó da Silva, Valéria Ferreira Romano

Resumo


Objetivos: identificar a percepção de diferentes categorias profissionais da área da saúde sobre o acolhimento e sobre o trabalho do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) e analisar o modo como esses mesmos profissionais realizam o acolhimento. Métodos: abordagem qualitativa com utilização de técnicas de observação sistemática e entrevistas semiestruturadas com profissionais de duas Unidades Básicas de Saúde do município do Rio de Janeiro. Os dados foram analisados considerando as referências de Bardin, a partir da Análise de Conteúdo, onde as inferências são valorizadas. Resultados: foram observadas fragilidades importantes relacionadas ao acolhimento e um NASF pouco envolvido com o desenvolvimento de competências da equipe. Conclusão: o acolhimento, enquanto dispositivo que contribui para garantia do acesso, ampliação da clínica e aumento da resolutividade, foi visto como essencial para produção do cuidado, e o NASF, na medida em que qualifica as ações, como potente ferramenta de gestão.


Palavras-chave


Administração de Serviços de Saúde; Acolhimento; Estratégia Saúde da Família

Texto completo:

PDF/A

Referências


Friedrich DBC, Pierantoni CR. O trabalho das equipes da saúde família: um olhar sobre as dimensões organizativa do processo produtivo, político-ideológica e econômica em Juiz de Fora. Physis. 2006 Jan [acesso em 2013 Sep 07];16(1):83-97. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312006000100006

Malik AM, Braga Junior D, Braga DG, Silva JC, Amorin JCM. Gestão de Recursos Humanos. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo; 1998. (Série Saúde & Cidadania, vol. 9)

Campos GWS. Equipes de referência e apoio especializado matricial: um ensaio sobre a reorganização do trabalho em saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 1999 May [acesso em 2013 Aug 03]; 4(2):393-403. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81231999000200013

Campos GWS. Subjetividade e administração de pessoal: considerações sobre modos de gerenciar o trabalho em equipes de saúde. In: Merhy EE, Onocko R, editors. Agir em saúde: um desafio para o público São Paulo: Hucitec; 1997. p. 229-66.

Merhy EE, Chakkour M, Stéfano E, Santos CM, Rodrigues RA, Oliveira PCP. Em busca de ferramentas analisadoras das tecnologias em saúde: A informação e o dia-a-dia de um serviço, interrogando e gerindo o trabalho em saúde. In: Merhy EE, Onocko R, editors. Agirem saúde: Um desafio para o público. São Paulo: Hucitec; 1997. p.113-50.

Merhy EE. O Ato de Cuidar: A Alma dos Serviços de Saúde. In: Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Ver – SUS Brasil: Cadernos de textos. Brasília: MS; 2004. p.108-137.

Santana ML. Demanda espontânea e planejamento estratégico no PSF de Pindamonhangaba. Rev Bras Med Fam Comunidade. Florianópolis, 2011 Abr-Jun; 6(19): 133-41. http://dx.doi.org/10.5712/rbmfc6(19)163

Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro. Carteira de serviços – relação de serviços prestados na Atenção Primária. Rio de Janeiro [acesso em 2013 Nov 09]. Disponível em: http://subpav.org/index.php?p=cart

Minayo MC. Desafio do Conhecimento: Pesquisa qualitativa em saúde. 10ª ed. São Paulo: Hucitec; 2007.

Becker HSM. Métodos de pesquisa em ciências sociais. São Paulo: Hucitec; 1997.

Bardin L. Análise de conteúdo. Coimbra (PT): Lisboa; 1977.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Acolhimento à demanda espontânea: queixas mais comuns na Atenção Básica. Cadernos de Atenção Básica. Brasília: MS; 2012.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Diretrizes do NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família). Cadernos de Atenção Básica. Brasília: MS; 2009.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: MS; 2012.

Vieira AN, Silveira LC, Franco TB. A Formação clínica e a produção do cuidado em saúde e na enfermagem. Trab Educ Saúde. 2011 Mar/Jun [acesso em 2014 Nov 08]; 9(1):9-24. http://dx.doi.org/10.1590/S1981-77462011000100002

Deslandes DF, Mendes CHF, Luz ES. Análise de desempenho de sistema de indicadores para o enfrentamento da violência intrafamiliar e exploração sexual de crianças e adolescentes. Ciênc Saúde Coletiva. 2014 Mar [acesso em 2014 Nov 09]; 19(3):865-874. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014193.06012013




DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc10(34)1010

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 Tarciso Feijó da Silva, Valéria Ferreira Romano

URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/br/

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia