Atenção integral à saúde da mulher: desafios para implementação na prática assistencial

Michele Pedrosa

Resumo


A trajetória das políticas públicas dirigidas à mulher inicia-se por um enfoque anatomopatológico e de regulação da natureza feminina. As formulações conceituais sobre gênero e saúde aliadas ao movimento social de luta do movimento feminino modificam progressivamente as formulações sobre as necessidades de atenção à saúde da mulher. Este artigo descreve essa trajetória e analisa as causas sobre os objetivos ainda não-alcançados no que tange à garantia do direito à assistência integral à saúde da mulher.


Palavras-chave


Política Social; Saúde da Mulher; Identidade de Gênero; Cuidados integrais à saúde; Assistência Integral à Saúde

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc1(3)12

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014 Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade



 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia