A filosofia da Medicina de Família e Comunidade segundo Ian McWhinney e Roger Neighbour

Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde, Filosofia, Medicina de Família e Comunidade, Internato e Residência, Educação Médica

Resumo

Introdução: O presente artigo revisita os pressupostos filosóficos da Medicina de Família e Comunidade (MFC) a partir dos escritos de Ian McWhinney e Roger Neighbour. Objetivo: Fortalecer a discussão sobre as bases teóricas da MFC na academia e nos programas de residência em MFC. Métodos: Trata-se de um ensaio reflexivo que compara e analisa dois dos principais livros da MFC: o clássico “Manual de Medicina de Família” de Ian McWhinney e “The inner physician: why and how to practise ‘Big Picture Medicine’” de Roger Neighbour. Resultados e Discussão: Ian McWhinney e Roger Neighbour utilizam a epistemologia de Thomas Kuhn para propor um paradigma diferente à medicina. Nesse processo, os autores desenvolveram propostas distintas, porém complementares, que optamos por categorizar em: (a) paradigma organísmico de McWhinney e quântico de Neighbour; (b) distinção entre a prática generalista e a do especialista focal; e (c) relação médico-paciente e consigo mesmo. Conclusão: Para navegar nas incertezas da prática generalista é necessário fomentar e refletir a respeito da essência do MFC, tanto nos cursos de graduação quanto nos programas de residência, para formar profissionais sensíveis à condição humana.

Metrics

Carregando Métricas ...

Referências

(1). McWhinney IR, Freeman T. Manual de Medicina de Família e Comunidade. 3ª ed. Porto Alegre: ARTMED; 2010.

(2). Starfield B, Shi L, Macinko J. Contribution of primary care to health systems and health. Milbank Q. 2005;83(3):457-502. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1468-0009.2005.00409.x

(3). Franks P, Clancy CM, Nutting PA. Gatekeeping revisited — protecting patients from overtreatment. N Engl J Med. 1992;327(6):424-9. DOI: https://doi.org/10.1056/NEJM199208063270613

(4). Norman AH, Tesser CD. Prevenção quaternária: as bases para sua operacionalização na relação médico-paciente. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2015;10(35):1-10. DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc10(35)1011

(5). Pimlott N. Reflecting on Dr. Ian McWhinney. Can Fam Physician [Internet]. 2012; [2019/ fevereiro/ 15]; 58(11):1187-8. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23152451

(6). Neighbour R. The Inner Consultation: how to develop an effective and intuitive consulting style. Abingdon, UK: Radcliffe Publishing; 2005.

(7). Neighbour R. The inner apprentice: an awareness-central approach to vocational training for general practice. Abingdon, UK: Radcliffe Publishing; 1992.

(8). Neighbour R. The Inner Physician: Why and How to Practise “Big Picture Medicine.” London, UK: Royal College of General Practitioners; 2016.

(9). McWhinney IR. A Textbook of Family Medicine. 2nd ed. New York: Oxford University Press; 1997.

(10). Kuhn TS. The structure of scientific revolutions. 2nd ed. Chicago: University of Chicago Press; 1970.

(11). McWhinney IR. Being a general practitioner: what it means. Eur J Gen Pract. 2000;6(4):135-9. DOI: https://doi.org/10.3109/13814780009094320

(12). McWhinney IR. Why we need a new clinical method. Scand J Prim Health Care [Internet]. 1993 Mar [2019/ fevereiro/ 15]; 11(1):3-7. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8484077

Publicado
2020-04-30
Como Citar
Ramirez Jaco, B., & Norman, A. H. (2020). A filosofia da Medicina de Família e Comunidade segundo Ian McWhinney e Roger Neighbour. Revista Brasileira De Medicina De Família E Comunidade, 15(42), 1991. https://doi.org/10.5712/rbmfc15(42)1991
Seção
Artigos de Pesquisa