Perfil dos atendimentos em cuidados paliativos pelo Serviço de Atenção Domiciliar de Divinópolis-MG

Autores

  • Alexandre Ernesto Silva Universidade Federal de São João del-Rei – Divinópolis (MG), Brazil. https://orcid.org/0000-0001-9988-144X
  • Vinícius Leite Melo Universidade Federal de São João del-Rei – Divinópolis (MG), Brazil. https://orcid.org/0000-0003-2857-2644
  • Maria Alice Guadalupe Universidade Federal de São João del-Rei – Divinópolis (MG), Brazil. https://orcid.org/0000-0002-6293-3514
  • Thais Bueno Enes dos Santos Universidade Federal de São João del-Rei – Divinópolis (MG), Brazil. https://orcid.org/0000-0001-9233-4398
  • Luciana Cristina da Silveira Universidade Federal de São João del-Rei – Divinópolis (MG), Brazil.

DOI:

https://doi.org/10.5712/rbmfc18(45)3528

Palavras-chave:

Cuidados Paliativos, Serviços de Assistência Domiciliar, Perfil de saúde.

Resumo

Introdução: Os cuidados paliativos são voltados para o controle de sintomas físicos, sociais, espirituais e emocionais. Atualmente, há no Brasil um cenário de acúmulo de pacientes em situação de terminalidade, o que contribui para que o país seja apontado como o 3º pior lugar para se morrer. A desospitalização, com cuidado prestado pela Atenção Domiciliar, é apontada como uma forma de aprimorar a qualidade de vida dos pacientes e reduzir os custos para o Sistema de Saúde. Objetivo: Identificar o perfil dos pacientes em cuidados paliativos assistidos pelo Serviço de Atenção Domiciliar de Divinópolis-MG, bem como as intervenções realizadas e sua efetividade. Métodos: Estudo de caráter descritivo, realizado a partir da análise retrospectiva de prontuários de pacientes que receberam alta do Serviço de Atenção Domiciliar de Divinópolis-MG entre 2020 e 2021, com coleta quantitativa dos seguintes dados: sexo, idade, endereço de moradia, equipe multiprofissional de atenção domiciliar responsável pelo atendimento, tipo de enfermidade, intervenções realizadas pelas equipes do Serviço de Atenção Domiciliar, efetividade das intervenções feitas pelas equipes do Serviço de Atenção Domiciliar, sintomas apresentados, eficácia do controle sintomático e razão da alta do serviço. Resultados: Foram coletados os dados de 72 prontuários; a partir disso, constatou-se uma faixa etária média de 67,38 anos, com predomínio de atendimentos a pacientes do sexo feminino e de acometimento por enfermidades neurodegenerativas. Em relação aos sintomas apresentados nos prontuários, 54 foram tratados de forma eficaz, 23 de forma ineficaz e 22 não foram tratados. As altas por controle sintomático representaram 43,04% do total. Conclusões: Ressalta-se a capacidade do Serviço de Atenção Domiciliar de manejar adequadamente os pacientes elegíveis para os cuidados paliativos, a fim de controlar sintomas — físicos, sociais, psicológicos e familiares —, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida do paciente e de seu círculo social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Alexandre Ernesto Silva, Universidade Federal de São João del-Rei – Divinópolis (MG), Brazil.

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal de Alfenas (2000), especialização em saúde mental e Gestão Hospitalar , mestrado na temática dos cuidados paliativos pela UEMG e doutorado em Enfermagem, na temática dos cuidados paliativos pela Universidade Federal de Minas Gerais com sanduíche na Universidade Católica Portuguesa - Lisboa/Portugal. Atualmente é Professor Adjunto III da Universidade Federal de São João Del Rei nos cursos de Enfermagem e Medicina. Membro e pesquisador voluntário do Grupo de Estudo e Pesquisa em Cuidados Paliativos da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ). Autor do livro: Cuidados paliativos na atenção primária à saúde. Membro do Observatório português em cuidados paliativos. Coordenador da temática em cuidados paliativos na Câmara Técnica do Coren-MG. Fundador e líder do Projeto "Comunidades Compassivas em favelas no Brasil".

Vinícius Leite Melo, Universidade Federal de São João del-Rei – Divinópolis (MG), Brazil.

Acadêmico do curso de Medicina da Universidade Federal de São João del-Rei, campus Divinópolis.

Maria Alice Guadalupe, Universidade Federal de São João del-Rei – Divinópolis (MG), Brazil.

Acadêmica do curso de Medicina da Universidade Federal de São João del-Rei, campus Divinópolis.

Thais Bueno Enes dos Santos, Universidade Federal de São João del-Rei – Divinópolis (MG), Brazil.

Mestre em Ciências da Saúde, área de concentração Saúde Coletiva pela Universidade Federal de São João Del Rei - Campus Centro Oeste (2018). Especialista em Gestão da Assistência Farmacêutica pela Universidade Federal de Santa Catarina (2015) e em Saúde Coletiva pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2010). Graduada em Farmácia pela Universidade Federal de Alfenas (2003) com habilitação em Fármacos e Medicamentos - Farmácia Industrial (2004). Atua como Farmacêutica Clínica na Atenção Primária à Saúde e preceptora do curso de Farmácia da Universidade Federal de São João Del Rei - Campus Centro Oeste, no município de Divinópolis-MG. Participa do Núcleo de Ensino e Pesquisa em Farmácia Clínica (NEPeFaC) da UFSJ. Atuou como Gerente da Assistência Farmacêutica da Prefeitura Municipal de Divinópolis por 9 anos e como coordenadora do Comitê Científico de Seleção, Padronização e Estudos de Utilização de Medicamentos. Atuou como professora dos cursos de Farmácia e Enfermagem da Faculdade Pitágoras - Divinópolis (2011-2020).

Luciana Cristina da Silveira, Universidade Federal de São João del-Rei – Divinópolis (MG), Brazil.

Possui graduação em Fisioterapia pelo Centro Universitário de Lavras (2004). Tem experiência na área de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, com ênfase em Traumato ortopedia, RPG, Pilates e Drenagem linfática.

Referências

Organização Mundial da Saúde. National Cancer Control Programmes [Internet]. 2. ed. Geneva, Switzerland; 2002 [accessed on Sep 15, 2021]. Available at: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/42494/9241545577.pdf?sequence=1

Chen PJ, Smits L, Miranda R, Liao JY, Petersen I, Van den Block L, et al. Impact of home healthcare on end-of-life outcomes for people with dementia: a systematic review. BMC Geriatr 2022;22(1):80. https://doi.org/10.1186/s12877-022-02768-3 DOI: https://doi.org/10.1186/s12877-022-02768-3

D’Alessandro MPS, Pires CT, Forte DN. Manual de Cuidados Paliativos [Internet]. São Paulo: Hospital Sírio-Libanês; Ministério da Saúde; 2020 [accessed on Sep 15, 2021]. Available at: https://cuidadospaliativos.org/uploads/2020/12/Manual-Cuidados-Paliativos.pdf

Finkelstein EA, Bhadelia A, Goh C, Baid D, Singh R, Bhatnagar S, et al. Cross Country Comparison of Expert Assessments of the Quality of Death and Dying 2021. J Pain Symptom Manage 2022;63(4):e419-e429. https://doi.org/10.1016/j.jpainsymman.2021.12.015 DOI: https://doi.org/10.1016/j.jpainsymman.2021.12.015

World Health Organization (WHO). Strengthening of palliative care as a component of integrated treatment within the continuum of care. 2014. PMID: 24779434

Silva MM, Barros T, Baixinho CL, Costa A, Sá E, Henriques MA. The organization of home palliative cancer care by primary health care: a systematic review protocol. Int J Environ Res Public Health 2023;20(6):5085. https://doi.org/10.3390/ijerph20065085 DOI: https://doi.org/10.3390/ijerph20065085

Paraizo-Horvath CMS, Fernandes DS, Russo TMS, Souza AC, Silveira RCCP, Galvão CM, et al. Identificação de pessoas para cuidados paliativos na atenção primária: revisão integrativa. Ciênc Saúde Coletiva 2022;27(9):3547–3557. https://doi.org/10.1590/1413-81232022279.01152022 DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232022279.01152022en

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 874, de 16 de maio de 2013. Diário Oficial da União; 2013. p. 1-12.

Justino ET, Kasper M, Santos KS, Quaglio RC, Fortuna CM. Palliative care in primary health care: Scoping review. Rev Lat Am Enfermagem 2020;28:1-11. https://doi.org/10.1590/1518-8345.3858.3324 DOI: https://doi.org/10.1590/1518-8345.3858.3324

Lamfre L, Hasdeu S, Coller M, Tripodoro V. Análisis de costo-efectividad de los cuidados paliativos a pacientes oncológicos de fin de vida. Cad Saude Publica 2023;39(2):ES081822. https://doi.org/10.1590/0102-311XES081822 PMID: 36820738 DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311xes081822

Braga PP, Castro EAB, Souza TM, Leone DRR, Souza MS, Silva KL. Custos e benefícios da atenção domiciliar para pessoas com condições crônicas complexas: revisão integrativa. Cienc Cuid Saude 2022;21:1-11. httpS://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v21i0.60723 DOI: https://doi.org/10.4025/ciencuidsaude.v21i0.60723

Brasil. Ministério da Saúde. Caderno de Atenção Domiciliar. Brasília: Ministério da Saúde; 2013 [accessed on Sep 15, 2021]. Available at: https://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/cad_vol2.pdf

Santos AA, Lopes AOS, Gomes NP, Oliveira LMS. Cuidados paliativos aplicados em idosos no domicílio. Rev Pesqui (Univ Fed Estado Rio J, Online) 2022;14:1-9. https://doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v14.10095 DOI: https://doi.org/10.9789/2175-5361.rpcfo.v14.10095

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 825, de 25 de abril de 2016 [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2016 [accessed on Sep 15, 2021]. Available at: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2016/prt0825_25_04_2016.html

Atty ATM, Tomazelli JG. Cuidados paliativos na atenção domiciliar para pacientes oncológicos no Brasil. Saúde Debate 2018;42(116):225-236. https://doi.org/10.1590/0103-1104201811618 DOI: https://doi.org/10.1590/0103-1104201811618

Marcucci FCI, Cabrera MAS, Perilla AB, Brun MM, De Barros EML, Martins VM, et al. Identification and characteristics of patients with palliative care needs in Brazilian primary care. BMC Palliat Care 2016:15:51. https://doi.org/10.1186/s12904-016-0125-4 DOI: https://doi.org/10.1186/s12904-016-0125-4

Santana MTEA, Gómez-Batiste X, Silva LMG, Gutiérrez MGR. Adaptação transcultural e validação semântica de instrumento para identificação de necessidades paliativas em língua portuguesa. Einstein (São Paulo) 2020;18:eAO5539. https://doi.org/10.31744/einstein_journal/2020AO5539 DOI: https://doi.org/10.31744/einstein_journal/2020AO5539

Dos Santos AF, Ferreira EA, Guirro ÚD. Atlas dos cuidados paliativos no Brasil 2019. São Paulo: Academia Nacional de Cuidados Paliativos; 2020.

Paz CRP, Pessalacia JDR, Zoboli ELCP, Souza HL, Granja GF, Schveitzer MC. New demands for primary health care in Brazil: Palliative care. Invest Educ Enferm 2016;34(1):46-57. https://doi.org/10.17533/udea.iee.v34n1a06 DOI: https://doi.org/10.17533/udea.iee.v34n1a06

Silva TC, Nietsche EA, Cogo SB. Cuidados paliativos na Atenção Primária à Saúde: revisão integrativa de literatura. Rev Bras Enferm 2022;75(1):1-9. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2020-1335 DOI: https://doi.org/10.1590/0034-7167-2020-1335

Kesonen P, Salminen L, Haavisto E. Patients and family members´ perceptions of interprofessional teamwork in palliative care: A qualitative descriptive study. J Clin Nurs 2022;31(17-18):2644-2653. https://doi.org/10.1111/jocn.16192 PMID: 35001462 DOI: https://doi.org/10.1111/jocn.16192

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 963, de 27 de maio de 2013 [Internet]. Redefine a Atenção Domiciliar no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) [accessed on Sep 15, 2021]. Available at: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0963_27_05_2013.html

Bittencourt NCCM, Santos KA, Mesquita MGR, Silva VG, Telles AC, Silva MM. Sinais e sintomas manifestados por pacientes em cuidados paliativos oncológicos na assistência domiciliar: uma revisão integrativa. Esc Anna Nery 2021;25(4):1-14. https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2020-0520 DOI: https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2020-0520

Casaburi LE, Ottaviani AC, Bombarda TB. Perfil de pacientes em cuidados paliativos que apresentam ideação suicida: revisão sistemática. Rev Enferm UERJ 2022;30:1-10. https:/doi.org/10.12957/reuerj.2022.66111 DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2022.66111

Gonçalves CMJVD. Instrumentos de avaliação de sintomas (obstipação, diarreia e vómitos) em cuidados paliativos [dissertação] [Internet]. Universidade Católica Portuguesa; 2019 [accessed on Sep 15, 2021]. Available at: http://hdl.handle.net/10400.14/32318

Hisanaga T, Shinjo T, Imai K, Katayama K, Kaneishi K, Honma H, et al. Clinical guidelines for management of gastrointestinal symptoms in cancer patients: the Japanese Society of Palliative Medicine recommendations. J Palliat Med 2019;22(8):986-997. https://doi.org/10.1089/jpm.2018.0595 DOI: https://doi.org/10.1089/jpm.2018.0595

Publicado

2023-11-24

Como Citar

1.
Silva AE, Melo VL, Guadalupe MA, Santos TBE dos, Silveira LC da. Perfil dos atendimentos em cuidados paliativos pelo Serviço de Atenção Domiciliar de Divinópolis-MG. Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 24º de novembro de 2023 [citado 20º de fevereiro de 2024];18(45):3528. Disponível em: https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/3528

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa

Plaudit

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.