Modalidade de educação a distância na formação profissional em saúde da família: relato de experiência

Francisco Rogerlândio Martins-Melo, Mauricélia da Silveira Lima, Alberto Novaes Ramos Junior, Jorg Heukelbach, Márcia Oliveira Coelho Campo

Resumo


O presente estudo relata a experiência de um aluno/profissional na realização do curso de Especialização em Saúde da Família da Universidade Federal do Ceará, oferecido por meio da estratégia de educação a distância. O curso teve como público-alvo médicos, enfermeiros e cirurgiões-dentistas inseridos na Estratégia Saúde da Família nos municípios do estado do Ceará. Foi utilizado o ambiente virtual de aprendizagem Moodle, um sistema de ensino-aprendizagem on-line em que diversas ferramentas de comunicação estavam integradas em uma página da internet, na qual se acessavam as disciplinas ofertadas e se interagia com um professor/tutor. Os pressupostos pedagógicos do curso foram baseados na educação contextualizada descentralizada, na aprendizagem colaborativa, significativa e problematizadora, além da articulação entre teoria-prática e ensino-serviço. A incorporação da educação a distância aos processos de formação/capacitação de profissionais na atenção primária aqui realizada se constitui em exemplo e incentivo para outras iniciativas de formação/qualificação de profissionais com atuação em outras áreas do Sistema Único de Saúde no Brasil. 


Palavras-chave


Programa Saúde da Família; Educação à Distância; Atenção Primária à Saúde; Saúde Pública

Texto completo:

PDF/A

Referências


Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Políticas Públicas. Guia prático do Programa Saúde da Família. Brasília: Ministério da Saúde; 2001. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/partes../guia_psf1.pdf

Oliveira AKP, Borges DF. Programa de Saúde da Família: uma avaliação da efetividade com base na percepção dos usuários. Rev Adm Pública. 2008; 42(2): 369-389. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-76122008000200008

Reis MAS, Fortuna CM, Oliveira CT, Durante MC. A organização do processo de trabalho em uma unidade de saúde da família: desafios para a mudança das práticas. Interface Comum Saúde Educ. 2007; 11(23): 655-666. http://dx.doi.org/10.1590/S1414-32832007000300022

Ministério da Saúde (BR). Portaria GM/MS nº 2.488, de 21 de outubro de 2011. Brasília: Ministério da Saúde; 2002. [acesso em 2011 Dez 15]. Disponível em: http://www.brasilsus.com.br/legislacoes/gm/110154-2488.html

Ministério da Saúde (BR). Departamento de Atenção Básica. Saúde da Família [online]. Brasília: Ministério da Saúde; 2009 [acesso em 2011 Ago 12]. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/atencaobasica.php

Escorel S, Giovanella L, Mendonca MHM, Senna MCM. O Programa de Saúde da Família e a construção de um novo modelo para a atenção básica no Brasil. Rev Panam Salud Publica. 2007; 21(2): 164-176.

http://dx.doi.org/10.1590/S1020-49892007000200011

Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Especialização em Saúde da Família – EAD – UFPel [online]. 2011 [acesso em 2011 Ago 20]. Disponível em: http://unasus.ufpel.edu.br/site

Universidade Federal do Ceará (UFC). Curso de Especialização em Saúde da Família [online]. 2011 [acesso em 2011 Ago 20]. Disponível em: http://www.nuteds.ufc.br/cesf/index.php/o-curso

Paim MC, Guimarães JMM. Importância da formação de docentes em EAD no processo de educação permanente para trabalhadores do SUS na Bahia. Rev Baiana Saúde Pública. 2009; 33(1): 94-103. Disponível em: http://inseer.ibict.br/rbsp/index.php/rbsp/article/view/193

Alves VS, Veloso R. Sistemas de Educação a Distância: subsídios para a construção do modelo de gestão desta modalidade de ensino no contexto da secretaria de saúde do estado da Bahia. Rev Baiana Saúde Pública. 2009; 33(1): 86-93. Disponível em: http://inseer.ibict.br/rbsp/index.php/rbsp/article/view/192

Anderson MIP, Rodrigues RD. Formação de especialistas em Medicina de Família e Comunidade no Brasil: dilemas e perspectivas. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2011; 6(18): 19-20. http://dx.doi.org/10.5327/Z1809-59092011001800005

Paim MC, Alves VS, Ramos AS. Projeto EAD SUS/BA: Incorporação do ensino a distância aos processos de educação permanente para profissionais do Sistema Único de Saúde do estado da Bahia. Rev Baiana Saúde Pública. 2009; 33(1): 104-112. Disponível em:

http://inseer.ibict.br/rbsp/index. php/rbsp/article/view/194

Machado AC. O desenvolvimento de um curso a distância on-line: relato da experiência utilizando o sistema de gerenciamento de cursos – moodle, como ferramenta de aprendizagem colaborativa [online]. Rev Paideia 2008; 1(2) [acesso em 2011 Ago 25]. Disponível em: http://revistapaideia. unimesvirtual.com.br/index.php?journal=paideia&page=article&op=view&path[]=45

Harris S, Dolan G, Fairbairn G. Reflecting on the use of student portfolios. Nurse Educ Today. 2001; 21(2): 278-286. http://dx.doi.org/10.1054/nedt.2000.0545

Grillo MJC, Sena RR. Especialização em saúde da família a distância: uma possibilidade de educação permanente em saúde; Convibra Saúde – Congresso Virtual Brasileiro de Educação, gestão e promoção da saúde; 2012. [online] [acesso em 2013 Fev 20]. Disponível em: http://www.convibra.com.br/upload/paper/2012/59/2012_59_4330.pdf

Tomaz JBC, Molen HTVD. Compreendendo os profissionais de Saúde da Família como potenciais estudantes na Educação à Distância. Rev Bras Educ Med. 2011; 35(2): 201-208. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022011000200009

Hernández F. Cultura visual, mudança educativa e projeto de trabalho. Porto Alegre: Artmed; 2000.

Aguiar RAT. A universidade e as políticas de educação permanente para a estratégia saúde da família: um estudo de caso. [Tese]. Belo Horizonte: Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais; 2010. Disponível em: http://hdl.handle.net/1843/BUOS-8D4KUK

Bastos MAR, Guimarães EMP. Educação a distância na área da enfermagem: relato de uma experiência. Rev Latino-Am Enferm. 2003; 11(5): 685-691. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692003000500018

Souza JWF Fº. Desafios e vantagens da Educação a Distância para uma aprendizagem significativa na Universidade [online]. 2011 [acesso em 2011 Ago 25]. Disponível em: http://ueadsl.textolivre.pro.br/2011.1/papers/upload/100.pdf

Favero RVM. Dialogar ou evadir: Eis a questão! Um estudo sobre a permanência e a evasão na Educação a Distância. [Dissertação]. Porto Alegre: Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2006. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/14846

Pereira ALF. As tendências pedagógicas e a prática nas ciências da saúde. Cad Saúde Pública 2003; 19(5): 1527-1534. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2003000500031




DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc9(30)486

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014 Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade



 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia