Rastreamento do câncer de mama: as três luzes do semáforo

José Agostinho Santos

Resumo


A interpretação do rastreamento do câncer de mama como um semáforo com três luzes convida a uma revisão rápida da evidência científica e à retenção dos principais pontos que esse procedimento revela. As recomendações a favor do rastreamento são produzidas por autores que conferem a ele uma luz verde, de avanço, porque acreditam que o saldo risco/benefício é favorável a sua aplicação em mulheres em idades-alvo e com risco médio. Mas, tal como a própria expressão risco/benefício sugere, existe um risco que deverá ser levado em conta no início do rastreamento, um alerta que assume a luz vermelha. É notório, pela evidência avaliada por autores independentes, que existe uma relação entre prós e contras (luz amarela). O papel de salvaguardar o equilíbrio dessa balança pertencerá, talvez, ao médico de família, cabendo, então, em última instância, à mulher em idade-alvo colocar o último peso sobre um dos dois pratos.


Palavras-chave


Neoplasias da Mama; Programas de Rastreamento; Análise Custo-benefício; Prevenção Quaternária

Texto completo:

PDF/A

Referências


Independent UK Panel on Breast Cancer Screening. The benefits and harms of breast cancer screening: an independent review. Lancet. 2012; 380(9855): 1778-86. http://dx.doi.org/10.1016/S0140-6736(12)61611-0

Bull M, Schröder FH. Screening for prostate cancer – the controversy continues, but can it be resolved?. Acta Oncol. 2011; 50(Suppl 1): 4-11. http://dx.doi.org/10.3109/0284186X.2010.522197

Welch HG, Black WC. Overdiagnosis in cancer. J Natl Cancer Inst. 2010; 102: 605-13. http://dx.doi.org/10.1093/jnci/djq099

Gérvas J. Abuso de la prevención clínica. El cribaje del cáncer de mama como ejemplo. Rev Espaço Saúde. 2009; 11: 49-53

Carlsson S, Vickers AJ, Roobol M, Eastham J, Scardino P, Lilja H et al. Prostate Cancer Screening: Facts, Statistics and Interpretation in Response to the US Preventive Services Task Force Review. J Clin Oncol. 2012; 21(30): 2581-84. http://dx.doi.org/10.1200/JCO.2011.40.4327

Moyer VA, U.S. Preventive Services Task Force. Screening for prostate cancer: U.S. Preventive Services Task Force Recommendation statement. Ann Intern Med. 2008; 149: 185-91

Gotzsche PC, Hartling OJ, Nielsen M, Brodersen J. Screening for breast cancer with mamography. The Nordic Cochrane Centre; 2012. Disponível em: http://www.cochrane.dk/screening/mammography-leaflet.pdf.

Cancer Research UK. Predicted improvements in breast cancer survival. Disponível em: http://www.cancerresearchuk.org/cancer-help/about-cancer/cancer-questions/predicted-improvements-in-breast-cancer-survival

Brasil. Ministério da Saúde. Coordenação Nacional para as Doenças Oncológicas. Plano Nacional de Prevenção e Controlo das Doenças Oncológicas 2007-2010 Programa de desenvolvimento. Brasília: Ministério da Saúde, Alto Comissariado da Saúde; jul. 2009. Disponível em: http://www.portaldasaude.pt/NR/rdonlyres/F2CE0CE2-9802-473D-9F45-F375687EB4F0/0/pnpcdoversaofinal8julho2009.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Fortalecimento da rede de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer. Brasília: Governo Federal; 2011. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/2b_060511.pdf

Instituto Nacional de Câncer. Parâmetros técnicos para o rastreamento do câncer de mama Recomendações para gestores estaduais e municipais. Brasília: Ministério da Saúde; 2009. Disponível em: http://www.acervo.epsjv.fiocruz.br/beb/textocompleto/009471

National Center for Health Promotion and Disease Prevention. Discussing breast Cancer screening decisions with average risk women in their 40’s. National Center for Health Promotion and Disease Prevention; 2011. Disponível em: http://www.prevention.va.gov/docs/VANCP_BreastCancerFact.pdf

Gotzsche PC, Nielsen M. Screening for breast cancer with mamography. Cochrane Database Syst Rev. 2011 Jan; (1):CD001877. http://dx.doi.org/10.1002/14651858.CD001877.pub4

Nelson HD, Tyne K, Naik A, Bougatsos C, Chan BK, Humphrey L. Screening for breast cancer:an update foto the US Preventive Services Task Force. Ann Intern Med. 2009; 151: 727-737

Thornton H, Pillariesetti RR. “Breast awareness” and “breast self-examination” are not the same. What do these terms mean? Why are they confused? Why can we do?. Eur J Cancer. 2008; 44(15): 2118-21. http://dx.doi.org/10.1016/j.ejca.2008.08.015

ARS Norte. Circular Normativa no 1 Prescrição de mamografia de rastreio em mulheres do grupo erário dos 45 a 69 anos, nas unidades de cuidados de saúde primários. ARS Norte 2011. Disponível em: http://portal.arsnorte.min-saude.pt/portal/page/portal/ARSNorte/Documentos/Circulares%20da%20ARSNorte/Circulares%20Normativas%202011/Circular%20Normativa%201_2011.pdf

World Organization of Family Doctors - Wonca Europa. A definição europeia de Medicina Geral de Familiar. Wonca Europa; 2002. p. 6-14.




DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc8(26)677

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014 Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade



 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia