Educação em saúde envolvendo cuidadores de idosos no ambiente domiciliar

Vilani Medeiros de Araujo Nunes, Ana Tania Lopes Sampaio, Duanna Damaeska Nogueira, Helano Jáder Batista de Almeida Junior

Resumo


O presente relato visa compartilhar a experiência adquirida por discentes de medicina durante o estágio supervisionado em Saúde Coletiva em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) com o Projeto “Semana da melhor idade: promovendo saúde e multiplicando o cuidado”. Por intermédio de oficinas e rodas de conversa, foram desenvolvidas ações para a capacitação de cuidadores informais de idosos em ambiente domiciliar. Para tanto, contou-se com o papel multiplicador dos agentes comunitários de saúde (ACS), bem como dos demais integrantes da equipe da Estratégia Saúde da Família (ESF). Entre as contribuições desse projeto, destaca-se a aquisição de habilidades e competências para a formação do médico generalista, tais como: a integração ensino-comunidade; a organização de atividades em educação em saúde; e o aperfeiçoamento técnico/humanístico no cuidado integral ao idoso. Conclui-se que este projeto foi capaz de alcançar o intuito inicial proposto, indo para além dos muros teóricos da universidade e compartilhando com a comunidade conhecimentos adquiridos na graduação.


Palavras-chave


Educação em Saúde; Saúde do Idoso; Cuidadores

Texto completo:

PDF

Referências


Wong LLR, Carvalho JA. O rápido processo de envelhecimento populacional do Brasil: sérios desafios para as políticas públicas. Rev Bras Estud

Popul. 2006;23(1):5-26. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-30982006000100002

Lima-Costa MF, Veras R. Saúde pública e envelhecimento. Cad Saúde Pública. 2003;19(3):700-701.

http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2003000300001

Alvarenga MRM, Mendes MMR. O perfil das readmissões de idosos num hospital geral de Marília/SP. Rev Latino-Am Enfermagem. 2003;11(3):305‑311.

http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692003000300007

Brasil. Lei nº 8.842, de 04 de janeiro de 1994. Dispõe sobre a Política Nacional do Idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e dá outras

providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília; 1994 jan 05.

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 2.528, de 19 de outubro de 2006. Aprova a Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa. Diário Oficial da

República Federativa do Brasil, Brasília; 2006 out 20.

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 699, de 30 de março de 2006. Aprova a Regulamentação das Diretrizes Operacionais dos Pactos pela Vida

e de Gestão. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília; 2006 mar. 30.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde; Departamento de Atenção Básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Brasília:

Ministério da Saúde; 2007. Série A. Normas e Manuais Técnicos. Cadernos de Atenção Básica, 19.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Atenção à Saúde, Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Guia prático do cuidador.

Brasília; 2008. 64 p. Série A. Normas e Manuais Técnicos.

Joia LC, Ruiz T, Donalísio MR. Condições associadas grau de satisfação com a vida entre a população de idoso. Rev Saúde

Pública. 2007;41(1):131-138. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102007000100018

Guccione AA. Functional Assessment of the Elderly. In: Guccione AA, editor. Geriatric Physical Therapy. Boston: Mosby; 1992. p. 113-23.

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 2.488, de 21 de outubro de 2011. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de

diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de

Saúde (PACS). Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília; 2011 out 21.

Movimento Idosos Solidários (MIS). Cuidando do idoso em casa. São Paulo: SDI Projetos Audiovisuais; 2005.

Disponível em: http://www.idosossolidarios.com.br/video.php.

Amaral ACS, Coeli CM, Costa MCE, Cardoso VS, Toledo ALA, Fernandes CR. Perfil de morbidade e de mortalidade de pacientes idosos

hospitalizados. Cad Saúde Pública. 2004;20(6):1617-1626. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2004000600020

Mello-Jorge MHPD, Koizumi MS. Gastos governamentais do SUS com internações hospitalares por causas externas: análise no Estado de São

Paulo, 2000. Rev Bras Epidemiol. 2004;7(2):228-238.




DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc9(31)697

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014 Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade



 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia