Pesquisa qualitativa em medicina de família e comunidade

a importância do olhar generalista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5712/rbmfc16(43)2659

Palavras-chave:

Medicina de Família e Comunidade, Atenção Primária à Saúde, Epistemologia, Pesquisa, Educação Médica.

Resumo

Os contextos históricos e sociais de cada país moldam a pesquisa, os serviços e a qualidade de formação dos profissionais na área da saúde. Assim, a especialização é fruto desses processos e a pesquisa reflete cada campo de atuação. Este ensaio explora três pontos sobre a pesquisa em Medicina de Família e Comunidade (MFC), a saber: (a) a pesquisa e a formação específica em MFC, em que se questiona a necessidade de investigar o valor da MFC; (b) o olhar generalista que se faz necessário para orientar a pesquisa nessa área do conhecimento médico; e (c) a pesquisa qualitativa como metodologia mais adequada para a análise desse campo de conhecimento médico. Essa linha de pesquisa é a que melhor contribui na investigação das especificidades da MFC e a sua importância para o cuidado em saúde. Portanto, para navegar no contexto complexo da atenção primária à saúde (APS), os princípios filosóficos da MFC deveriam nortear tanto as atividades acadêmicas e programas de residência como as iniciativas de pesquisa em MFC.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Armando Henrique Norman, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC

Graduação em medicina pela Universidade Federal do Paraná-UFPR (1989-1995), Residência em Medicina Geral e Comunitária/Medicina de Família e Comunidade pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná-PUC-PR (1999-2001), mestrado (2010-2011) e doutorado (2012-2015) pela Universidade de Durham, Reino Unido na área da Antropologia Médica. É membro externo do grupo de pesquisa "Conspiracy Theories in Health" do Wolfson Research Institute for Health and Wellbeing. Atuou como supervisor do Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade da Secretaria Municipal de Saúde do município do Rio de Janeiro-PRMFC-Rio (períodos 2012; 2016-2017). Atualmente trabalha como médico de família e comunidade na Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis, como preceptor do PRMFC da SMS Florianópolis e também como tutor dos estudantes de graduação em medicina da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Tem experiência nas áreas da Medicina de Família e Comunidade e da Antropologia Médica, atuando principalmente nos seguintes temas: Pagamento por Performance (P4P), Prevenção Quaternária (P4), Medicalização Social, Rastreamento, Medicina de Família e Comunidade (MFC), Atenção Primária à Saúde (APS), Medicina Preventiva e Medicinas Complementares (Homeopatia).

Referências

(1) Armstrong D.The emancipation of biographical medicine. Soc Sci Med. 1979;13:1-8. DOI: https://doi.org/10.1016/0271-7123(79)90002-6

(2) Balint M. The doctor, his patient, and the illness. Lancet. 1955;265(6866):683-688. DOI: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(55)91061-8

(3) Engel G. The need for a new medical model: a challenge for biomedicine. Science (80- ). 1977;196(4286):129-136. DOI: https://doi.org/10.1126/science.847460

(4) Kleinman A. Concepts and a model for the comparison of medical systems as cultural systems. Soc Sci Med Part B Med Anthropol. 1978;12:85-93. DOI: https://doi.org/10.1016/0160-7987(78)90014-5

(5) McWhinney IR, Freeman T. Manual de Medicina de Família e Comunidade. Porto Alegre: Artmed; 2010. https://books.google.com.br/ books?id=rn7JQgAACAAJ.

(6) Ramirez Jaco B, Norman AH. A filosofia da Medicina de Família e Comunidade segundo Ian McWhinney e Roger Neighbour. Rev Bras Med Família e Comunidade. 2020;15(42):1991. doi:10.5712/rbmfc15(42)1991 DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc15(42)1991

(7) Harrison S.The Politics of Evidence-based Medicine in the United Kingdom. Policy Polit. 1998;26(1):15-31. DOI: https://doi.org/10.1332/030557398782018293

(8) Harrison S, Moran M, Wood B. Policy emergence and policy convergence: the case of “scientific-bureaucratic medicine” in the United States and United Kingdom. Br J Polit Int Relations. 2002;4(1):1-24. DOI: https://doi.org/10.1111/1467-856X.41068

(9) Norman AH, Russell AJ, Macnaughton J. The payment for performance model and its influence on British general practitioners’ principles and practice. Cad Saúde Pública. 2014;30(1):55-67. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24627013. Accessed April 16, 2014. PMID: 24627013

(10) Jantsch AG. Pesquisa científica, atenção primária e medicina de família. Rev Bras Med Família e Comunidade. 2020;15(42):2466. doi:10.5712/rbmfc15(42)2466 DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc15(42)2466

(11) SBMFC. Currículo Baseado em Competências para para Medicina de Família e Comunidade. https://www.sbmfc.org.br/noticias/sbmfc- divulga-curriculo-baseado-em-competencias/. Published 2015. Accessed January 16, 2021.

(12) Neighbour R. The Inner Physician: Why and How to Practise “Big Picture Medicine.” London: Royal College of General Practitioners; 2016.

(13) Sheldrake R. Setting science free from materialism. Explor J Sci Heal. 2013;9(4):211-218. DOI: https:// doi.org/10.1016/j.explore.2013.04.004

(14) McWhinney IR. William Pickles Lecture 1996. The importance of being different. Br J Gen Pract. 1996;46(408):433-436. http://www.ncbi. nlm.nih.gov/pubmed/8776918. PMID: 8776918

(15) McWhinney IR. Family medicine as a science. J Fam Pract. 1978;7(1):53-58. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/670917. PMID: 670917

(16) Whitehead AN. Science and the Modern World. New York: Free Press; 1967.

(17) Norman AH, Tesser CD. Following McWhinney’s footsteps: from family medicine to traditional and complementary medicine. Interface Commun Heal Educ. 2019;23. DOI: https://doi.org/10.1590/interface.190036

(18) Middleton H, Moncrieff J. Critical psychiatry: a brief overview. BJPsych Adv. 2019;25(1):47-54. doi:10.1192/bja.2018.38 DOI: https://doi. org/10.1192/bja.2018.38

(19) Lermen Junior N, Norman AH. Medicina familiar y comunitaria y salud de la familia en Brasil: una estrategia para ofrecer atencion primaria de salud para todos. Medwave. 2013;13(1).

(20) Gérvas J, Pastor-Sánchez R, Pérez-Fernández M. Crying patients in General/Family Practice: incidence, reasons for encounter and health problems. Rev Bras Med Família e Comunidade. 2012;7(24):171-176. DOI: https://doi.org/10.5712/ rbmfc7(24)629

(21) Illich I. Medicalization and primary care. J R Coll Gen Pract. 1982;32(241):463-470. PMID: 6752403

(22) Murphy E, Dingwall R, Greatbatch D, Parker S, Watson P. Qualitative research methods in health technology assessment: a review of the literature. Health Technol Assess. 1998;2(16):iii-ix, 1-274. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9919458. PMID: 9919458

(23) Norman AH, Russell AJ, Merli C. The Quality and Outcomes Framework: body commodification in UK general practice. Soc Sci Med. 2016;170. DOI: https://doi.org/10.1016/j.socscimed.2016.10.009

(24) Kontopantelis E, Springate DA, Ashworth M, Webb RT, Buchan IE, Doran T. Investigating the relationship between quality of primary care and premature mortality in England: a spatial whole-population study. BMJ. 2015;350(mar02_1):h904. DOI: https://doi.org/10.1136/bmj.h904

(25) Ryan AM, Krinsky S, Kontopantelis E, et al. Long-term evidence for the effect of pay-for-performance in primary care on mortality in the UK: a population study. Lancet. 2016;388(10041):268-274. DOI: https://doi. org/10.1016/S0140-6736(16)00276-2

(26) Lancet T. Is primary-care research a lost cause? Lancet. 2003;361(9362):977. DOI: https://doi. org/10.1016/S0140-6736(03)12837-1

(27) Greenhalgh T, Howick J, Maskrey N, Evidence Based Medicine Renaissance Group. Evidence based medicine: a movement in crisis? BMJ. 2014;348(17):g3725. PMID: 24927763 DOI: https://doi.org/10.1136/bmj.g3725

(28) Kelly MP, Heath I, Howick J, et al. The importance of values in evidence-based medicine. BMC Med Ethics. 2015;16(1):69. PMID: 26459219 DOI: https://doi.org/10.1186/s12910-015-0063-3

(29) Anjum RL, Copeland S, Rocca E. Rethinking Causality, Complexity and Evidence for the Unique Patient: a causehealth resource for healthcare professionals and the clinical encounter. Cham: Springer International Publishing AG; 2020.

Downloads

Publicado

2021-07-14

Como Citar

1.
Norman AH. Pesquisa qualitativa em medicina de família e comunidade: a importância do olhar generalista. Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 14º de julho de 2021 [citado 19º de setembro de 2021];16(43):2659. Disponível em: https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/2659

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa