Acesso aberto a artigos, dados e materiais de pesquisa na RBMFC

Palavras-chave: Comunicação Acadêmica, Políticas Editoriais, Publicação de Acesso Aberto, Metadados, Revisão da Pesquisa por Pares

Resumo

Acesso aberto aos artigos, dados e materiais de pesquisa são alguns elementos-chave da ciência aberta, um movimento plural que visa a transformar a criação e a comunicação do conhecimento científico. Graças à publicação de artigos em acesso aberto e à adoção de boas práticas editoriais, a RBMFC tem seus artigos indexados na LILACS e, mais recentemente, no DOAJ. A RBMFC também adota as diretrizes Transparency and Openness Promotion do Center for Open Science, e disponibiliza suas referências na CrossRef em domínio público, graças ao que a revista foi incluída no índice de citações OpenCitations. Com isso, a RBMFC espera tornar mais acessível, democrática e eficiente a pesquisa em medicina de família e comunidade e atenção primária à saúde.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Leonardo Ferreira Fontenelle, Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (RBMFC)

Graduado em medicina na UFES, com residência médica em medicina de família e comunidade no HCFMRP/USP, mestrado em saúde na comunidade na mesma instituição e doutorado em epidemiologia na UFPel. Professor titular do curso de graduação medicina e preceptor do programa de residência médica em MFC da UVV, analista legislativo em saúde da CMV/ES, membro da diretoria da ACMFC e co-editor da RBMFC.

Thiago Dias Sarti, Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (RBMFC)

Departamento de Medicina Social, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Espírito Santo.

Referências

(1) Bartling S, Friesike S. Towards another scientific revolution. In: Bartling S, Friesike S, eds. Opening science. Cham: Springer International Publishing; 2014. p. 3-15. DOI: https://doi.org/10.1007/978-3-319-00026-8_1

(2) Sitek D, Bertelmann R. Open access: a state of the art. In: Bartling S, Friesike S, eds. Opening science. Cham: Springer International Publishing; 2014. p. 139-53. DOI: https://doi.org/10.1007/978-3-319-00026-8_9

(3) Hook D, Hahnel M, Calvert I. The ascent of open access. Digital Science. 2019 Jan. DOI: https://doi.org/10.6084/m9.figshare.7618751.v2

(4) Iyandemye J, Thomas MP. Low income countries have the highest percentages of open access publication: a systematic computational analysis of the biomedical literature. PLoS ONE. 2019 Jul;14(7):e0220229. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0220229

(5) Wise A, Estelle L. How society publishers can accelerate their transition to open access and align with Plan S. Learned Publishing. 2020 Jan;33(1):14-27. DOI: https://doi.org/10.1002/leap.1272

(6) Alperin JP. The public impact of Latin America’s approach to open access [thesis]. Stanford, California: Stanford University; 2015.

(7) Anderson MIP, Falk JW. Editorial. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2004 Nov;1(1):1. DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc1(1)1

(8) Demarzo MMP, Milhomens DM. RBMFC em 2011: evolução e desafios. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2011;6(21):227-9. DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc6(21)499

(9) Committee on Publication Ethics (COPE). Principles of transparency and best practice in scholarly publishing. Hampshire, UK: COPE; 2018. DOI: https://doi.org/10.24318/cope.2019.1.12

(10) Nosek BA, Alter G, Banks GC, Borsboom D, Bowman SD, Breckler SJ, et al. Promoting an open research culture. Science. 2015 Jun;348(6242):1422-5. DOI: https://doi.org/10.1126/science.aab2374

(11) Fontenelle LF, Sarti TD. Pesquisar para quê?. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2020 Jan;15(42):2319. DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc15(42)2369

(12) Fontenelle LF, Sarti TD. Renovação das práticas editoriais e instruções aos autores da RBMFC a partir de 2019. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2019 Jun;14(41):1963. DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc14(41)1963

(13) Shotton D. Publishing: open citations. Nature. 2013 Out;502(7471):295-7. DOI: https://doi.org/10.1038/502295a

(14) Shotton D. Funders should mandate open citations. Nature. 2018 Jan;553:129. DOI: https://doi.org/10.1038/d41586-018-00104-7

(15) Chawla DS. Now free: citation data from 14 million papers, and more might come. Science. 2017 Abr. DOI: http://dx.doi.org/10.1126/science.aal1012

(16) Heibi I, Peroni S, Shotton D. Software review: COCI, the OpenCitations Index of Crossref open DOI-to-DOI citations. Scientometrics. 2019 Set;121(2):1213-28. DOI: https://doi.org/10.1007/s11192-019-03217-6

(17) Lammey R. CrossRef developments and initiatives: an update on services for the scholarly publishing community from CrossRef. Sci Ed. 2014;1(1):13-8. DOI: https://doi.org/10.6087/kcse.2014.1.13

(18) Fontenelle LF, Sarti TD. Attitudes to open peer review among stakeholders of RBMFC. OSF. 2020. DOI: https://doi.org/10.17605/OSF.IO/MVC98

Publicado
2020-10-15
Como Citar
Fontenelle, L. F., & Sarti, T. D. (2020). Acesso aberto a artigos, dados e materiais de pesquisa na RBMFC. Revista Brasileira De Medicina De Família E Comunidade, 15(42), 2671. https://doi.org/10.5712/rbmfc15(42)2671
Seção
Editorial