Reduzindo iniquidades

uma defesa da reabertura de escolas no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5712/rbmfc16(43)2695

Palavras-chave:

Promoção da Saúde em Ambiente Escolar, Vulnerabilidade Social, COVID-19

Resumo

Nesse artigo se desenvolve uma defesa para a reabertura das escolas durante a pandemia de COVID-19 no Brasil. Devido ao avanço do conhecimento da pandemia, atualmente, sabemos que crianças se infectam menos e são menos infecciosas que os adultos pelo vírus SARS-Cov-2. O fechamento de escolas como única forma de isolamento social não parece efetivo em diminuir a transmissão comunitária, nem a redução da curva de utilização de leitos ou  de UTI por COVID-19. Faria sentido as escolas fechadas sendo associado a outras formas de mitigação da transmissão e se isso fosse incentivado por uma comunicação objetiva e clara por parte dos agentes governamentais. Como isso não ocorre e o isolamento não está sendo seguido pela população em geral, o fechamento das escolas só traz prejuízo para as crianças, em especial as mais vulneráveis. Este artigo conclui que protocolos de reabertura segura e informada das escolas deveriam ser imediatamente considerados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Rogerio Luz Coelho Neto, Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná (FEPAR), Curitiba - PR, Brasil

Médico, Especialista em Medicina de Família e Comunidade (SBMFC-AMB-CFM) , Especialista em Aupuntura Médica (CMA-AMB-CFM). 

Mestrado em Desempenho Esportivo (UFPR - 2015) 

Professor e Preceptor de Medicina de Família e Epidemiologia da FEPAR / Hospital Evangélico de Curitiba/PR

Preceptor da Residência de Medicina de Família de Curitiba (UFPR / PUCPR / UP / FEAES / FPP  --  SMS CURITIBA) 

. http://lattes.cnpq.br/4888754344887176

Referências

(1) UNESCO. A UNESCO reúne organizações internacionais, sociedade civil e parceiros do setor privado em uma ampla coalizão para garantir #LearningNeverStops [Internet]. UNESCO. 2020 [citado 28 de agosto de 2020]. Disponível em: https://en.unesco.org/news/unesco-rallies-international-organizations-civil-society-and-private-sector-partners-broad

(2) Tsang TK, Fang VJ, Chan KH, Ip DKM, Leung GM, Peiris JSM, et al. Correlatos individuais de infecciosidade de infecções pelo vírus da gripe A em residências. PLOS ONE. 6 de maio de 2016; 11 (5): e0154418. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0154418

(3) Liguoro I, Pilotto C, Bonanni M, Ferrari ME, Pusiol A, Nocerino A, et al. Infecção por SARS-COV-2 em crianças e recém-nascidos: uma revisão sistemática. Eur J Pediatr. 1o de julho de 2020; 179 (7): 1029–46. DOI: https://doi.org/10.1007/s00431-020-03684-7

(4) Munro APS, Faust SN. As crianças não são super espalhadoras do COVID-19: hora de voltar para a escola. Arch Dis Child. 1o de julho de 2020; 105 (7): 618–9. DOI: https://doi.org/10.1136/archdischild-2020-319474

(5) Escosa - García L, Aguilera - Alonso D, Calvo C, Mellado MJ, Baquero - Artigao F. Dez pontos-chave sobre COVID-19 em crianças: As sombras na parede. Pediatr Pulmonol [Internet]. [citado 28 de agosto de 2020]; n / a (n / a). Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/ppul.25025 PMID: 32790245 DOI: https://doi.org/10.1002/ppul.25025

(6) Teslya A, Pham TM, Godijk NG, Kretzschmar ME, Bootsma MCJ, Rozhnova G. Impacto de medidas de prevenção auto-impostas e distanciamento social de curto prazo imposto pelo governo na mitigação e retardamento de uma epidemia de COVID-19: Um estudo de modelagem. PLoS Med. 2020; 17 (7): e1003166. PMID: 32692736 DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pmed.1003166

(7) Ngonghala CN, Iboi E, Eikenberry S, Scotch M, MacIntyre CR, Bonds MH, et al. Avaliação matemática do impacto de intervenções não farmacêuticas na redução do novo Coronavírus de 2019. Math Biosci. 2020; 325: 108364. PMID: 32360770 DOI: https://doi.org/10.1016/j.mbs.2020.108364

(8) Prem K, Liu Y, Russel TW, Kucharski AJ, Eggo RM, Davies N, et al. O efeito das estratégias de controle para reduzir a mistura social nos resultados da epidemia de COVID-19 em Wuhan, China: um estudo de modelagem. Lancet Public Health. 2020; 5 (5): e261–70. PMID: 32220655

(9) Davies NG, Kucharski AJ, Eggo RM, Gimma A, Edmunds WJ, Grupo de trabalho do Centro para a Modelagem Matemática de Doenças Infecciosas COVID-19. Efeitos de intervenções não farmacêuticas em casos de COVID-19, mortes e demanda por serviços hospitalares no Reino Unido: um estudo de modelagem. Lancet Public Health. 2020; 5 (7): e375–85.

(10) Koo JR, Cook AR, Park M, Sun Y, Sun H, Lim JT, et al. Intervenções para mitigar a disseminação precoce do SARS-CoV-2 em Cingapura: um estudo de modelagem. Lancet Infect Dis. 2020; 20 (6): 678–88. PMID: 32213332 DOI: https://doi.org/10.1016/S1473-3099(20)30162-6

(11) Garikipati S, Kambhampati U. Liderando a luta contra a pandemia: o gênero ‘realmente’ importa? [Internet]. Rochester, NY: Social Science Research Network; 2020 jun [citado 28 de agosto de 2020]. Relatório nº: ID 3617953. Disponível em: https://papers.ssrn.com/abstract=3617953 DOI: https://doi.org/10.2139/ssrn.3617953

(12) Ponce D. O impacto do coronavírus no Brasil: política e a pandemia. Nat Rev Nephrol. setembro de 2020; 16 (9): 483–483. DOI: https://doi.org/10.1038/s41581-020-0327-0

(13) Armitage R, Nellums LB. Considerando as desigualdades na resposta ao fechamento de escolas ao COVID-19. Lancet Glob Health. maio de 2020; 8 (5): e644. DOI: https://doi.org/10.1016/S2214-109X(20)30116-9

(14) UNESCO. Consequências adversas do fechamento de escolas [Internet]. UNESCO. 2020 [citado 28 de agosto de 2020]. Disponível em: https://en.unesco.org/covid19/educationresponse/consequences

(15) Fairlie R, Loyalka P. Schooling e Covid-19: lições de pesquisas recentes sobre EdTech. NPJ Sci Learn. 2020; 5: 13. PMID: 32821427 DOI: https://doi.org/10.1038/s41539-020-00072-6

(16) Ghosh R, Dubey MJ, Chatterjee S, Dubey S. Impact of COVID -19 nas crianças: foco especial no aspecto psicossocial. Minerva Pediatr. junho de 2020; 72 (3): 226–35. DOI: https://doi.org/10.23736/S0026-4946.20.05887-9

(17) UNESCO. Educação: da ruptura à recuperação [Internet]. UNESCO. 2020 [citado 28 de agosto de 2020]. Disponível em: https://en.unesco.org/covid19/educationresponse

(18) UNESCO, Fundo das Nações Unidas para a Infância, Banco Mundial, Programa Mundial de Alimentos. Marco de ação e recomendações para a reabertura de escolas [Internet]. 1o ed. França: UNESCO; 2020. 6 p. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000373348_por

Downloads

Publicado

2021-04-06

Como Citar

1.
Coelho Neto RL. Reduzindo iniquidades: uma defesa da reabertura de escolas no Brasil. Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 6º de abril de 2021 [citado 19º de setembro de 2021];16(43):2695. Disponível em: https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/2695

Edição

Seção

Perspectivas