As implicações da pandemia de COVID-19 na saúde mental e física dos estudantes do Curso de Medicina de uma Universidade da Região Metropolitana do Espírito Santo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5712/rbmfc17(44)3177

Palavras-chave:

Coronavírus, Saúde Mental, Exercício Físico, Estudantes de Medicina.

Resumo

Introdução: O primeiro caso reportado da infecção pelo novo coronavírus ocorreu na China, em dezembro de 2019. Dado o alastramento da doença, ocorreram modificações no estilo de vida, que associadas ao período de incertezas geraram impactos na saúde da população. Objetivo: Compreender as implicações da pandemia de COVID-19 na saúde mental e física dos estudantes do Curso de Medicina de uma universidade do Espírito Santo. Métodos: Estudo transversal de agosto de 2020 a janeiro de 2021, com abordagem quantitativa e qualitativa, com estudantes de Medicina de todos os períodos. Coleta de dados feita com questionário eletrônico, englobando dados sociodemográficos, econômicos, características individuais e familiares sobre o período prévio e concorrente à pandemia. Os programas Excel 2020 e OPENEPI foram utilizados para as análises. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos, sob o número 4.224.502. Resultados: Foram avaliados 779 acadêmicos, a maioria do sexo feminino (61,6%), entre 20 e 24 anos (64,0%), nos dois primeiros anos do curso (46,5%), residentes em área urbana (98,1%), com uma a três pessoas em seu domicílio (65,0%) e sem vínculo empregatício (93,2%). Características da amostra durante a pandemia: necessidade de trancar matrícula (3,9%), preocupação constante com a família (73,9%), dificuldade de adaptação à educação a distância (76,0%), convívio familiar contínuo (84,5%), alterações do sono (54,9%), da prática de atividade física (60,3%) e do peso (71,0%), participação nos afazeres domésticos (77,9%), pressão psicológica (47,6%), alimentação (69,6%). As variáveis que sofreram modificações significativas entre os períodos prévio e concorrente à pandemia foram diminuição de renda (p=0,005), aumento do uso de medicamentos (p=0,0009) e do nível de estresse autopercebido (p≤0,0000001). Com relação ao desenvolvimento de dores no período da pandemia, apresentaram impacto: sexo feminino (p≤0,0000001), segundo ano do curso (p=0,001), preocupação constante com a família (p=0,000002), dificuldade de adaptação ao ensino a distância (p=0,002), alterações no sono (p=0,000003), atividade física (p=0,001), mudanças no peso (p=0,00007) e na alimentação (p=0,01). Para o desenvolvimento de distúrbios psíquicos durante a pandemia, as com maior significância foram sexo (p=0,004), preocupação constante com a família (p=0,005), sono (p=0,006) e alimentação (p=0,003). Conclusões: Modificações dos padrões de vida decorrentes da pandemia impactaram negativamente a saúde física e mental, tornando essencial que as instituições de ensino proporcionem ações de cuidado à saúde de estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Júlia Bravim Marinot, Universidade Vila Velha – Vila Velha (ES), Brasil.

Aluna de graduação do Curso de Medicina da Universidade Vila Velha.

Shaira Salvadora Cunha Brito, Universidade Vila Velha – Vila Velha (ES), Brasil.

Aluna de graduação do Curso de Medicina da Universidade

Marina Bermudes Grillo, Universidade Vila Velha – Vila Velha (ES), Brasil.

Aluna de graduação do Curso de Medicina da Universidade Vila Velha.

Claudia Helena Bermudes Grillo, Universidade Vila Velha – Vila Velha (ES), Brasil.

Possui graduação em Odontologia pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES, 1992), Mestrado em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Vila Velha (UVV), Especialista em Odontopediatria pela Faculdade de Odontologia de Bauru - Universidade São Paulo (FOB-USP), Especialista em Odontologia do Trabalho pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO), Especialista em Saúde e Segurança do Trabalho pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Especialização em Educação na Saúde para Preceptores do SUS (Hospital Sírio Libanês). Atualmente atua como professora no curso de Odontologia e de Medicina da Universidade Vila Velha, preceptora do PISEC - Programa de Interação Serviço Ensino Comunidades no curso de Medicina da UVV, odontopediatra em consultório particular e na Prefeitura Municipal de Vila Velha (PMVV). Foi professora do curso de Especialização em Odontopediatria da Associação Brasileira de Odontologia - Seção Espírito Santo (ABO-ES).

Ana Rosa Murad Szpilman, Universidade Vila Velha – Vila Velha (ES), Brasil.

Possui graduação em Odontologia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ, 1999). Atualmente é Professora Titular II do Curso de Medicina da Universidade Vila Velha (UVV) e coordenadora da disciplina Programa de Interação Serviço, Ensino e Comunidade (PISEC) do Curso de Medicina da Universidade Vila Velha (UVV), dentista clínico plantonista no PA de São Pedro da Prefeitura Municipal de Vitória. Atualizações em Endodontia (UERJ), Odontopediatria (UFES) e Ortodontia (UFES); especializações em Odontopediatria (FAESA), em Atenção Primária à Saúde (UVV) e MBA em Gestão Empresarial (FGV); Mestrado em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Representante do Núcleo docente estruturante (NDE) do Curso de Medicina da UVV. Representante do curso de Medicina da UVV na CIES Metropolitano. Editora Científica da Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde. Revisora da Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade.

Referências

Xiao C. A novel approach of consultation on 2019 novel coronavirus (COVID-19)-related psychological and mental problems: structured letter therapy. Psychiatry Investig 2020;17(2):175-6. https://doi.org/10.30773/pi.2020.0047 DOI: https://doi.org/10.30773/pi.2020.0047

Chaves TSS, Bellei NCJ. SARS-COV-2, o novo coronavírus: uma reflexão sobre a saúde única (one health) e a importância da medicina de viagem na emergência de novos patógenos. Rev Med. 2020;99(1):1-4. https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v99i1pi-iv DOI: https://doi.org/10.11606/issn.1679-9836.v99i1pi-iv

Silva DP, Santos IMR, Melo VS. Aspectos da infecção ocasionada pelo coronavírus da síndrome respiratória aguda grave 2 (SARS-CoV-2). Braz J Health Rev 2020;3(2):3763-79. https://doi.org/10.34119/bjhrv3n2-201 DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n2-201

Ferguson NM, Laydon D, Nedjati-Gilani G, Imai N, Ainslie K, Baguelin M, et al. Report 9: Impact of non-pharmaceutical interventions (NPIs) to reduce COVID-19 mortality and healthcare demand. Imperial College 2020;1(9):1-20. https://doi.org/10.25561/77482

Chen P, Mao L, Nassis GP, Harmer P, Ainsworth BE, Li F. Coronavirus disease (COVID-19): the need to maintain regular physical activity while taking precautions. J Sport Health Sci 2020;9(2):103-4. https://doi.org/10.1016/j.jshs.2020.02.001 DOI: https://doi.org/10.1016/j.jshs.2020.02.001

Ventura DFL, Ribeiro H, di Giulio GM, Jalme PC, Nunes J, Bógus CM, et al. Desafios da pandemia de COVID-19: por uma agenda brasileira de pesquisa em saúde global e sustentabilidade. Cad Saúde Pública 2020;36(4):e00040620. https://doi.org/10.1590/0102-311X00040620 DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00040620

Moock M, Mello PMVC. Pandemia COVID-19. Rev Bras Ter Intensiva 2020;32(1):1. https://doi.org/10.5935/0103-507X.20200001 DOI: https://doi.org/10.5935/0103-507X.20200001

Brooks SK, Webster RK, Smith LE, Woodland L, Wessely S, Greenberg N, et al. The psychological impact of quarantine and how to reduce it: rapid review of the evidence. Lancet 2020;395(10227):912-20. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30460-8 DOI: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30460-8

Bao Y, Sun Y, Meng S, Shi J, Lu L. 2019-nCoV epidemic: address mental health care to empower society. Lancet 2020;395(10224):e37-e38. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30309-3 DOI: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30309-3

Raiol RA. Praticar exercícios físicos é fundamental para a saúde física e mental durante a pandemia da COVID-19. Braz J Health Rev 2020;3(2):2804-13. https://doi.org/10.34119/bjhrv3n2-124 DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n2-124

Silva PVC, Costa Jr AL. Efeitos da atividade física para a saúde de crianças e adolescentes. Psicol Argum 2011;29(64):41-50

Malloy-Diniz LF, Costa DS, Loureiro F, Moreira L, Silveira BKS, Sadi HM, et al. Saúde mental na pandemia de COVID-19: considerações práticas multidisciplinares sobre cognição, emoção e comportamento. Debates em Psiquiatria 2020;10(2):46-68. https://dx.doi.org/10.25118/2236-918X-10-2-6 DOI: https://doi.org/10.25118/2236-918X-10-2-6

Silva JG, Teixeira MLO, Ferreira MA. Alimentação na adolescência e as relações com a saúde do adolescente. Texto Contexto Enferm 2014;23(4):1095-103. https://dx.doi.org/10.1590/0104-07072014000570013 DOI: https://doi.org/10.1590/0104-07072014000570013

Carvalho TMCS, Silva Jr II, Siqueira PPS, Almeida JO, Soares AF, Lima AMJ. Qualidade do sono e sonolência diurna entre estudantes universitários de diferentes áreas. Rev Neurocienc 2013;21(3):383-7. https://doi.org/10.34024/rnc.2013.v21.8161 DOI: https://doi.org/10.34024/rnc.2013.v21.8161

Santos PL, Foroni PM, Chaves MCF. Atividades físicas e de lazer e seu impacto sobre a cognição e no envelhecimento. Medicina. 2009;42(1):54-60. https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v42i1p54-60 DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v42i1p54-60

Barros MBA, Lima MG, Ceolin MF, Zancanella E, Cardoso TAMO. Quality of sleep, health and well-being in a population-based study. Rev Saúde Pública 2019;53(82):1-12. https://doi.org/10.11606/s1518-8787.2019053001067 DOI: https://doi.org/10.11606/s1518-8787.2019053001067

Viner RM, Russell SJ, Croker H, Packer J, Ward J, Stansfield C, et al. School closure and management practices during coronavirus outbreaks including COVID-19: a rapid systematic review. Lancet Child Adolesc Health 2020;4(5):397-404. https://doi.org/10.1016/S2352-4642(20)30095-X DOI: https://doi.org/10.1016/S2352-4642(20)30095-X

Stella RCR, Abdalla IG, Lampert JB, Perim GL, Aguiar-da-Silva RH, Costa NMSC. Cenários de prática e a formação médica na assistência em saúde. Rev Bras Educ Med 2009;33(1 Supl. 1):63-9. https://doi.org/10.1590/S0100-55022009000500007 DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-55022009000500007

Morais S, Lunet N. COVID-19: do ensino à distância ao regresso às aulas. Doença por Corona vírus 2019 [Internet]. 2020 [acessado em 15 jul. 2021]. Disponível em: http://asset.youoncdn.com/ab296ab30c207ac641882479782c6c34/ee222236d08631f6220ec88dd0c02d35.pdf

Capelato R, Morelli KC, Morelli MH, Freire F, Ramos R. Mapa do Ensino Superior no Brasil. São Paulo: Convergência Comunicação Estratégica; [Internet]. 2020 [acessado em 10 mai. 2021]. Disponível em: https://www.semesp.org.br/wp-content/uploads/2020/04/Mapa-do-Ensino-Superior-2020-Instituto-Semesp.pdf

Linhares MBM, Enumo SRF. Reflexões baseadas na Psicologia sobre efeitos da pandemia COVID-19 no desenvolvimento infantil. Estud Psicol 2020;37:e200089. https://doi.org/10.1590/1982-0275202037e200089 DOI: https://doi.org/10.1590/1982-0275202037e200089

Teixeira LAC, Costa RA, Mattos RMPR, Pimentel D. Saúde mental dos estudantes de Medicina do Brasil durante a pandemia da coronavirus disease 2019. J Bras Psiquiatr 2021;70(1):21-9. https://doi.org/10.1590/0047-2085000000315 DOI: https://doi.org/10.1590/0047-2085000000315

Batista NA, Batista SHSS. A prática como eixo da aprendizagem na graduação médica. In: Puccini RF, Sampaio LO, Batista NA, eds. A formação médica na Unifesp: excelência e compromisso social. São Paulo: Editora Unifesp; 2008. p. 101-15. DOI: https://doi.org/10.7476/9788561673666.0006

Moretti-Pires RO, Campos DA, Tesser Jr ZC, Oliveira Jr JB, Turatti BO, Oliveira DC. Estratégias pedagógicas na educação médica ante os desafios da Covid-19: uma revisão de escopo. Rev Bras Educ Med 2020;45(1):e025. https://doi.org/10.1590/1981-5271v45.1-20200350 DOI: https://doi.org/10.1590/1981-5271v45.1-20200350

Santos BM, Cordeiro MEC, Schneider IJC, Ceccon RF. Educação Médica durante a pandemia da Covid-19: uma revisão de escopo. Rev Bras Educ Med 2020;44(Supl 1):e0139. https://doi.org/10.1590/1981-5271v44.supl.1-20200383 DOI: https://doi.org/10.1590/1981-5271v44.supl.1-20200383

Wang C, Pan R, Wan X, Tan Y, Xu L, Ho CS, et al. Immediate psychological responses and associated factors during the initial stage of the 2019 coronavirus disease (COVID-19) epidemic among the General Population in China. Int J Environ Res Public Health 2020;17(5):1705-29. https://doi.org/10.3390/ijerph17051729 DOI: https://doi.org/10.3390/ijerph17051729

Muller MR, Guimarães SS. Impacto dos transtornos do sono sobre o funcionamento diário e a qualidade de vida. Estud Psicol 2007;24(4):519-28. https://doi.org/10.1590/S0103-166X2007000400011 DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-166X2007000400011

Monteiro BMM, Santos Neto CN, Souza JC. Sono e cronotipo em estudantes universitários na pandemia da COVID-19. Research, Society and Development 2020;9(9):e632997688. https://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7688 DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7688

Oliveira EN, Aguiar RC, Almeida MTO, Eloia SC, Lira TQ. Benefícios da atividade física para saúde mental. Saúde Coletiva 2011;8(50):126-30.

Crochemore-Silva I, Knuth AG, Wendt A, Nunes BP, Hallal PC, Santos LP, et al. Prática de atividade física em meio à pandemia da COVID-19: estudo de base populacional em cidade do sul do Brasil. Ciênc Saúde Coletiva 2020;25(11):4249-58. https://doi.org/10.1590/1413-812320202511.29072020 DOI: https://doi.org/10.1590/1413-812320202511.29072020

Rech BT. Atividade física e qualidade de vida dos estudantes de medicina [dissertação]. Passo Fundo: Universidade Federal da Fronteira Sul; 2019.

Souza DTB, Lúcio JM, Araújo AS, Batista DA. Ansiedade e alimentação: uma análise inter-relacional. In: II Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde; 14 a 16 de junho; Campina Grande, Brasil. Editora Realize: Campina Grande; 2017.

Sidor A, Rzymski P. Dietary choices and habits during COVID-19 lockdown: experience from Poland. Nutrients 2020;12(6):1657. https://doi.org/10.3390/nu12061657 DOI: https://doi.org/10.3390/nu12061657

Dachew BA, Bisetegn TA, Gebremariam RB. Prevalence of mental distress and associated factors among undergraduate students of University of Gondar, Northwest Ethiopia: a cross-sectional institutional based study 2015;10(3):e0119464. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0119464 DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0119464

Fiorotti KP, Rossoni RR, Borges LH, Miranda AE. Transtornos mentais comuns entre os estudantes do curso de medicina: prevalência e fatores associados. J Bras Psiquiatr 2010;59(1):17-23. https://doi.org/10.1590/S0047-20852010000100003 DOI: https://doi.org/10.1590/S0047-20852010000100003

Lima MCP, Domingues MS, Cerqueira ATAR. Prevalência e fatores de risco para transtornos mentais comuns entre estudantes de medicina. Rev Saúde Pública 2006;40(6):1035-41. https://doi.org/10.1590/S0034-89102006000700011 DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-89102006000700011

Pacheco JP, Giacomin HT, Tam WW, Ribeiro TB, Arab C, Bezerra IM, et al. Mental health problems among medical students in Brazil: a systematic review and meta-analysis. Braz J Psychiatry 2017;39(4):369-78. https://doi.org/10.1590/1516-4446-2017-2223 DOI: https://doi.org/10.1590/1516-4446-2017-2223

Benedetti TRB, Mazo GZ, Borges LJ. Condições de saúde e nível de atividade física em idosos participantes e não participantes de grupos de convivência de Florianópolis. Ciênc Saúde Coletiva 2012;17(8):2087-93. https://doi.org/10.1590/S1413-81232012000800019 DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232012000800019

Gullo MCR. A economia na pandemia COVID-19: algumas considerações. Rosa dos Ventos Turismo e Hospitalidade 2020;12(3):1-8. https://dx.doi.org/10.18226/21789061.v12i3a05 DOI: https://doi.org/10.18226/21789061.v12i3a05

Faro A. Estresse e distresse: estudo com a escala de faces em Aracaju (SE). Temas Psicol 2015;26(2):341-54. http://dx.doi.org/10.9788/TP2015.2-08 DOI: https://doi.org/10.9788/TP2015.2-08

Santos YS, Rocha MF, Floriano PM. Avaliação da intensidade de trabalho doméstico e não doméstico durante a pandemia de COVID-19. In: Tavares TRP, Medeiros LHC, eds. Ciências da saúde no Brasil: contribuições para enfrentar os desafios atuais e futuros. Campina Grande: Editora Amplla; 2020. p. 47-55.

Roberto A, Almeida A. Saúde mental de estudantes de medicina: estudo exploratório na Universidade da Beira Interior. Acta Med Port 2011;24(S2):279-86.

Mattos JGS, Castro SS, Melo LBL, Santana LC, Coimbra MAR, Ferreira LA. Dores osteomusculares e o estresse percebido por docentes durante a pandemia da COVID-19. Research, Society and Development 2021;10(6):e25110615447. https://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i6.15447 DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v10i6.15447

Costa EFO, Andrade TM, Silvany Neto AM, Melo EV, Rosa ACA, Alencar MA, et al. Common mental disorders among medical students at Universidade Federal de Sergipe: a cross-sectional study. Revista Brasileira de Psiquiatria 2020;32(1):11-9. https://doi.org/10.1590/S1516-44462010000100005 DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-44462010000100005

Farias SMC, Teixeira OLG, Moreira W, Oliveira MAF, Pereira MO. Caracterização dos sintomas físicos de estresse na equipe de pronto atendimento. Rev Esc Enferm 2011;45(3):722-9. https://doi.org/10.1590/S0080-62342011000300025 DOI: https://doi.org/10.1590/S0080-62342011000300025

Siqueira LTD, Santos AP, Silva RLF, Moreira PAM, Vitor JS, Ribeiro VV. Vocal self-perception of home office workers during the COVID-19 pandemic. J Voice 2020;S0892-1997(20)30407-0. https://doi.org/10.1016/j.jvoice.2020.10.016 DOI: https://doi.org/10.1016/j.jvoice.2020.10.016

Blume C, Schmidt MH, Cajochen C. Effects of the COVID-19 lockdown on human sleep and rest-activity rhythms. Curr Biol 2020;30(14):R795-R797. https://doi.org/10.1016/j.cub.2020.06.021 DOI: https://doi.org/10.1016/j.cub.2020.06.021

Morais BX, Dalmolin GL, Andolhe R, Dullius AIS, Rocha LP. Dor musculoesquelética em estudantes de graduação da área da saúde: prevalência e fatores associados. Rev Esc Enferm 2019;53:e03444. https://doi.org/10.1590/S1980-220X2018014403444 DOI: https://doi.org/10.1590/s1980-220x2018014403444

Dyke NV, Drinkwater EJ. Relationships between intuitive eating and health indicators; literature review. Public Health Nutr 2013;17(8):1757-66. https://doi.org/10.1017/S1368980013002139 DOI: https://doi.org/10.1017/S1368980013002139

Publicado

2022-12-22

Como Citar

1.
Marinot JB, Brito SSC, Grillo MB, Grillo CHB, Szpilman ARM. As implicações da pandemia de COVID-19 na saúde mental e física dos estudantes do Curso de Medicina de uma Universidade da Região Metropolitana do Espírito Santo . Rev Bras Med Fam Comunidade [Internet]. 22º de dezembro de 2022 [citado 29º de janeiro de 2023];17(44):3177. Disponível em: https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/3177

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa

Plaudit