O trabalho em equipe desenvolvido pelo cirurgião-dentista na Estratégia Saúde da Família: expectativas, desafios e precariedades

Rossana Mota Costa, Antonio Medeiros Junior, Íris do Céu do Céu Clara Costa, Isauremi Vieira de Assunção Pinheiro

Resumo


Este estudo objetivou conhecer a integração do cirurgião-dentista (CD) com os demais profissionais pertencentes à Estratégia Saúde da Família (ESF), bem como identificar o seu processo de trabalho dentro dessa equipe. O estudo desenvolveu-se no município de Parnamirim-RN, e dele participaram todos os CDs que atuam na ESF do município, num total de 30 profissionais. O Instrumento de coleta de dados utilizado foi um questionário semiestruturado e a variável dependente foi o trabalho em equipe. Os dados foram analisados por meio da estatística descritiva (distribuições absolutas e percentuais). Observou-se que os CDs não participam de forma integrada na equipe. A articulação das ações entre os membros da equipe não acontece de forma habitual e sistemática, como parte integrante de seu processo de trabalho (56,7%). Os profissionais de maneira geral mostraram-se insatisfeitos no desempenho de suas funções (63,3%). Sugere-se uma reflexão no tocante ao desenvolvimento do processo de trabalho em equipe com a participação efetiva do CD.


Palavras-chave


Programa Saúde da Família; Condições de Trabalho; Odontologia do Trabalho

Texto completo:

PDF/A

Referências


Merhy EE, Franco TB. Por uma composição técnica do trabalho em saúde centrado no campo relacional e nas tecnologias leves. Apontando mudanças para os modelos tecno-assistenciais. Saúde debate. 2003; 27(65): 316-323.

Brasil. Secretaria de Assistência à Saúde. Coordenação de Saúde da Comunidade. Saúde da Família: uma estratégia para a reorientação do modelo assistencial. Brasília: Ministério da Saúde, 1997.

Peduzzi M. Equipe multiprofissional de saúde: conceito e tipologia. Rev Saúde Públ. 2001; 35(1): 103-9. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102001000100016

Araújo MBS, Rocha PM. Trabalho em equipe: um desafio para a consolidação da Estratégia de Saúde da Família. Ciênc Saúde Coletiva. 2007; 12(2): 455-464. PMid:17695079.

Souza TMS. A incorporação da Saúde Bucal no Programa Saúde da Família no Rio Grande do Norte: investigando a possibilidade de conversão do modelo assistencial. [Dissertação]. Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte, 2005.

Franco T, Merhy E. PSF: Contradições e novos desafios. Conferência Nacional de Saúde. [online] [acesso em 2008 Fev 05]. Disponível em: http://www.datasus.gov.br/cns/cns.htm

Werneck MAF, Ferreira RC. Tecnologia em saúde bucal. In: Pinto VG, organizador. Saúde Bucal Coletiva. São Paulo: Santos; 2000. p. 277-286.

Pires D. Reestruturação produtiva e conseqüências para o trabalho em saúde. Rev Bras Enferm. 2000; 53(5): 251-63. PMid:12138828.

Mattos RA. Em busca de novos projetos coletivos. Ciênc Saúde Coletiva. 1999; 4(2): 250-2.

Vilarinho SMM, Mendes RF, Prado Júnior RR. Perfil dos cirurgiões-dentistas Integrantes do Programa Saúde da Família em Teresina (PI). Rev Odonto Ciênc. 2007; 22(55): 48-54.

Cotta RMM. Organização do trabalho e perfil dos profissionais do Programa Saúde da Família: um desafio na reestruturação da atenção básica em saúde. Epidemiol Serv Saúde. 2006; 15(3): 7-18.

Araújo YP, Dimenstein M. Estrutura e organização do trabalho do cirurgião-dentista no PSF de municípios do Rio Grande do Norte. Ciênc Saúde Coletiva. 2006; 11(1): 219-27. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232006000100031

Facó EF, Viana LMO, Bastos VA, Nuto SAS. O Cirurgião-Dentista e o programa saúde da família na microrregião II, Ceará, Brasil. Rev Bras Promoção Saúde 2005; 18(2): 70-77.

Rodrigues MP, Araújo MSSA. O processo de trabalho em saúde da família.[online].[acesso em 2008 Mai 02]. Disponível em: www.observatório.nesc.ufrn.br

Volschan BCG, Soares EL, Corvino M. Perfil do profissional de saúde da família. Rev Bras Odontol. 2002; 59(5): 314-6.

Carvalho CL, Girardi SB. Agentes institucionais e modalidades de contratação de pessoal no Programa Saúde da Família no Brasil. Belo Horizonte: Núcleo de Pesquisa em Saúde Coletiva, Universidade Federal de Minas Gerais, 2002.

Moysés SJ, Silveira Filho AD. Saúde Bucal da Família: quando o corpo ganha uma boca. In: Moysés SJ, Silveira Filho, AD, Ducci L, editores. Os dizeres da boca em Curitiba: Boca Maldita, Boqueirão, Bocas saudáveis. Rio de janeiro: CEBES; 2002.




DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc7(24)434

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014 Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade



 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia