Revisão de prontuário como estratégia de ensino-aprendizagem da medicina centrada na pessoa em um ambulatório universitário no município do Rio de Janeiro

Ana Cláudia Santos Chazan, Lia Márcia Cruz da Silveira, Cesar Augusto Orazem Favoreto

Resumo


O objetivo do presente estudo é relatar a experiência do uso de um roteiro elaborado para orientar a revisão de prontuários em um ambulatório de um hospital universitário no município do Rio de Janeiro. O roteiro constava de questões fechadas e abertas abordando os seguintes itens: identificação do paciente, motivo e data da primeira consulta, informações subjetivas, informações objetivas, avaliação das necessidades de saúde do paciente, do plano terapêutico, dos registros, da longitudinalidade do cuidado e conclusões (resumo diagnóstico e terapêutico, proposições para a melhoria dos cuidados e necessidades de aprendizagem). Um prontuário foi escolhido aleatoriamente, copiado e distribuído a seis preceptores voluntários, juntamente com o roteiro. Percebeu-se que, na análise do prontuário, informações importantes de identificação dos usuários e da anamnese estavam ausentes ou desatualizadas. Observou-se concordância em 60% das respostas às perguntas fechadas. A heterogeneidade foi maior para perguntas abertas referentes à compreensão sobre risco, proteção, vulnerabilidade e necessidades não percebidas pelo usuário. Todos os preceptores consideraram o prontuário incompleto e observaram que os registros, centrados na doença, não eram assinados pelo preceptor. Além disso, foram identificados, como necessidades de aprendizagem, o conhecimento biomédico atualizado sobre as doenças de base do paciente e as habilidades sobre abordagem centrada na pessoa. A revisão do prontuário orientada pelo roteiro permitiu aos preceptores perceberem a necessidade de lerem os registros feitos pelos internos nos prontuários após a discussão dos casos, apontou temas para a educação permanente e os levou a refletir sobre o seu papel na formação profissional dos internos do curso de medicina. 


Palavras-chave


Registros Médicos; Atenção Primária à Saúde; Assistência Centrada no Paciente; Educação Médica

Texto completo:

PDF/A

Referências


Stewart M, Weston WW, McWhinney IR, McWilliam CL, Freeman TR, Meredith L, et al. Medicina centrada na pessoa: transformando o método clínico: tradução: Anelise Teixeira Burmeister. Porto Alegre: Artmed; 2010.

Platt FW, Gaspar DL, Coulehan JL, Fox L, Adler AJ, Weston WW, et al. Tell Me about Yourself. The Patient-Centered Interview. Ann Intern Med. June 2001; 134 (11): 1079-85. PMid:11388827. http://dx.doi.org/10.7326/0003-4819-134-11-200106050-00020

McWhinney IR, Freeman T. Manual de Medicina de família e Comunidade. 3. ed. Porto Alegre: Artmed; 2010.

Brasil. Resolução do Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior nº 4, de 7 de novembro de 2001. [acesso em 2009 feb 28]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES04.pdf.

Afonso DH, Itikawa FA. Resumo de Relatos; II Mostra Nacional de Medicina de Família e Comunidade; 44o Congresso Brasileiro de Educação Médica (COBEM), Gramado, 2006. Rev Bras Med Fam Comunidade. 2006; Supl.1: 67.

Noronha JC, Oliveira JÁ, Rodrigues RD, Landmann J. Transformações de um ambulatório de medicina integral com vistas a um programa de atenção médica primária: A experiência do Hospital de Clínicas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Rev Saude Publica. 2007; 11: 429-43. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101977000400001

Moss, MB. Meu primeiro ambulatório. In: Vasconcelos EM, Frota LH, Simon E, organizers. Perplexidade na universidade: vivências nos cursos de saúde. São Paulo: Editora Hucitec. p. 170-172.

Sarti TD, Anderson MIP, Marto RH. Registros clínicos e atenção primária: reflexões frente à abordagem biopsicossocial. APS. 2008; 11(4): 413-20. Disponível em: http://www.aps.ufjf.br/index.php/aps/article/viewArticle/275

Silva FG, Tavares-Neto J. Avaliação dos Prontuários Médicos de Hospitais de Ensino do Brasil. Rev Bras Educ Med. 2007; 31(2): 113-26. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022007000200002

Roman, AC. Informatização do registro clínico essencial para a atenção primária à saúde: um instrumento de apoio às equipes da estratégia saúde da família [tese]. São Paulo: Faculdade de Medicina; 2009 [acesso em 2012 jul 15]. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5144/tde-28082009-095729/

Dicionário Eletrônico Houaiss CD-ROM v. 1.0 - dezembro de 2001.

Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal. Prontuário médico do paciente: guia para uso prático / Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal – Brasília: Conselho Regional de Medicina; 2006. 94 p. [acesso em 2012 jul 15]. Disponível em: http://www.periciamedicadf.com. br/publicacoes/prontuario_medico_paciente.pdf

Conselho Federal de Medicina. Resolução CFM nº 1.638/2002 (Publicada no D.O.U. de 9 de agosto de 2002, Seção I, p.184-5). Define prontuário médico e torna obrigatória a criação da Comissão de Revisão de Prontuários nas instituições de saúde. [acesso em 2012 jul 15]. Disponível em: http://www.portalmedico.org.br/resolucoes/cfm/2002/1638_2002.htm

Nogueira MA, Nogueira CMM. Entre o subjetivismo e o objetivismo: em busca de uma superação. In: ______ Bourdieu e a Educação. 3. ed. Belo Horizonte: Autentica; 2009. cap. 1.

Rego S. Educação médica: histórias e questões. In: ______ A formação ética dos médicos: saindo da adolescência com a vida (dos outros) na mão. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2003. cap. 1.

Greenhalgh TH, Hurwitz B. Narrative based medicine in an evidence based world. In: ______ Narrative based medicine: Dialogue and discourse in clinical practice. London: BMJ books; 1999. cap 24.




DOI: https://doi.org/10.5712/rbmfc9(30)700

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2014 Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade



 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia